sábado, 21 de abril de 2018

Gata Top









--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Briga com a aranha negra!






--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

Minha amiga é bi!


- Beto, preciso te dizer uma coisa...
- Fala, ué!
- Sabe a Lurdinha?
- Sei!
- Nós somos amigas desde a infância!
- Isso eu já sei, qual novidade?
- É que ontem eu dormi com ela!
- Tá... E daí? Você sempre fez isso!
- Não Beto, não é isso!
- O que então?
- Bom, nos duas transamos!
- Que legal!
- Legal Beto? A gente sempre transa!
- Claro que é legal!
- Beto eu te traio com ela!
- Ahahahahahahahah!!! Isso não é traição!
- Como não?
- A Lurdinha é mulher oras! E eu já sabia, todo mundo sabe que ela gosta de buceta!
- Mas eu e ela fizemos sexo, acha isso normal? Eu e você estamos juntos!
- Qual é o problema? Ela é mulher!
- E se ela fosse homem?
- Aí é diferente, teria pau!
- E só por causa de um pau é traição?
- Claro, mulher com mulher não dá nada!
- Beeeeeto! Nós fizemos de tudo!
- Tudo? Você chupou aquela buceta?
- Claro e ela me chupou também!
- Nossa que tesão!
- Tô abismada Beto, você sempre foi tão machista!
- Não sou machista!
- Claro que é!
- De onde você tirou isso?
- Lembra quando eu te falei pra fazer uma suruba com a Lucinha?
- Lembro!
- Então você não quis!
- Claro, o namorado dela também ia te comer!
- Pois é Beto, você podia comer ela e ele não podia me comer!
- Você está confundindo!
- Como assim?
- A Lurdinha é a Lurdinha, A Lucinha e o namorado é outra história!
- Que outra história Beto, foda é foda de qualquer jeito!
- Não mesmo! Você e a Lurdinha só se chuparam!
- Você que pensa!
- Como?
- Ela também me comeu com o consolo!
- Grande coisa, é de borracha!
- E o namorado dela viu tudo!
- O queeeeeeeeeeeeeeee?
- É, ele tava assistindo!
- Peraí, isso não está certo!
- A pouco estava e você disse que não dava nada!
- Mas agora é diferente!
- Diferente, ele nem me tocou!
- Mas viu e no mínimo socou uma pra você, olhando pra essa bunda aí!
- Bom, ele socou punheta mesmo!
- Viu! Eu to certo! To decepcionado!
- Decepcionado por que? Só quis te contar e ser sincera contigo!
- Nunca esperei isso de você!
- Isso o que?
- Ficar nua na frente de outro!
- Mas ele nem me tocou, me respeitou, eu só transei com ela!
- Mas viu o pau dele?
- Claro como eu não iria ver?
- E ainda confessa!
- Beto, eu não fiquei de olhos fechados!
- Daqui a pouco você vai dizer que ele tem pauzão!
- Bom, não é tão grande, mas...
- Mas o que? Vai dizer que pegou na mão!
- É claro que não!
- Mas... mas... o que?
- Beto deixa pra lá!
- Vâmo, fala logo, mas... o que?
- É maior que o teu!
- Puta que pariu! Olhou e ainda ficou comparando!
- Não comparei, é que ficou na cara!
- To me sentindo humilhado!
- Por que ele viu, ou por que teu pau é pequeno?
- Porra... Mais isso ainda!
- Sabe o que eles me falaram?
- Que se você concordar eles topam uma transa à quatro!
- O que? Ele só ta querendo te comer!
- Não Beto, nós quatro juntos!
- Hum, surubão?
- É!
- Eu com ela e ele com você?
- E eu com ela e você com ele! Ele é bi também!
- Tá doida, isso é putaria!
- Tá me chamando de puta?
- Não, não disse isso!
- Como não? Eu transo com mulher, gosto de suruba, só não faço por que você não quer e eu respeito!
- Já disse, mulher com mulher tudo bem! Mas homem com homem é diferente!
- Beto ele é passivo, só dá! Você não precisa dar para ele!
- Caramba, o cara é bixa enrustida!
- Bixa não Beto, é bi!
- Então... Ele dá o cuzinho e é bi? Não é?
- Sim é bi e dá!
- Viu! Bi de bixa!
- Beto eu desisto, você é muito machista! Quando o assunto é sexo você é zero à esquerda!
- Mas você gosta e goza como louca comigo!
- Mas gozo bem melhor com a Lurdinha!
- Aé! Tá proibida de dormir na casa da Lurdinha!
- E se ela vir dormir aqui?
- Aí tudo bem!
- Bem, por quê?
- Por que daí eu vou poder ver a pegação!
- Seu cretino!

--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Me fode agora!

Tuas mãos ágeis tomaram o caminho do meu maxilar, senti a firmeza dos teus dedos e meus lábios ganharam um beijo ligeiro, mas ardente. No instante seguinte, aproximei meus lábios ao teu ouvido e para ele onde murmurei frase obscena:
- Quero tua boca na minha buceta... Me devora!
Desejo, malícia e fantasias. 
Deslizou tua mão pelos meus cabelos longos e ainda molhados, envolveu algumas mechas com os dedos longilíneos, puxando-as e fazendo-me inclinar a cabeça para trás. Teus lábios maliciosos e quentes desceram pelo meu pescoço e roçando a minha pele, rumaram para o meu corpo nu. O desejo ficou mais intenso e a lascívia se fez presente. Notei meu corpo arrepiar por inteiro e um breve calor ruborizou meu rosto. A tua outra mão encontrou-se com meus seios e acariciava-os sofregamente, primeiro um e depois o outro. Como golpe final, que me custou a entrega, apertou meu mamilo entre os dedos. Percebendo-me, desceu por meu ventre e pousou em meu sexo, explorando-me as dobras e bolinando meu clitóris. Eu estremeci e quase desabei.
Já sem controle dos meus pensamentos, os quais haviam se inundado de luxúria e desejos. E, até mesmo meus atos, eu não possuía mais domínio sobre eles. Eu desejava e precisava sentir. 
De sobressalto me vi empurrada e tombada na cama, mas você permaneceu sobre os pés e inclinou a cabeça para baixo observando meu corpo estirado à tua frente. Depois abaixou-se, prostrando-se de joelhos ao pé da cama. Tuas mãos pousaram em meus pés, depois de breves carícias, subiram minhas pernas e agarrando-as por trás dos joelhos e me puxaram para ti, deixando-o entre as minhas pernas. Novamente tuas mãos entraram em ação e deslizando as minhas coxas chegaram e flanquearam meu sexo.
Teus cantos de lábios curvaram-se exibindo-me um sorriso malicioso, teus olhos procuraram os meus e como se quisessem desvendar meus desejos através do olhar, neles permaneceram enquanto você arqueava o tronco e somente fecharam-se, quando senti o calor da tua boca em meu sexo. Tua língua brincou no meu clitóris e nesse encontro do sexual com o oral, ecoou pelo quarto os estalos da mistura de umidade e saliva. Senti-me escorrer na tua boca, a qual se mostrava sedenta e faminta. Enquanto você me prendia em tua boca, eu acariciava meus seios e espremia meus mamilos. Minha boca secava, o ar me faltava, minha excitação aumentava e cada vez mais eu molhava. Desesperada, eu mexia a cabeça de um lado para o outro. Da minha boca brotava gemidos, que logo se transformaram em gritos e mais um pouco em súplica veemente:
- Me fode agora... com força!
Meu pedido soou aos teus ouvidos como uma ordem e sem saber como, senti-me invadida e a tua carne afastou as minhas. Transformei-me em instintos, meus pensamentos voltaram-se somente para o meu sexo e às sensações que você me trazia, quando entrava e saía. Meu corpo resumia-se entre as minhas pernas, até que uma descarga, começando ali, espalhou-se e deu-me conta do restante do corpo, fazendo-me tremer dos pés à cabeça e pedi novamente:
- Mete com força! Fode essa buceta!
Eu gozei e foi de um prazer inexplicável. O qual nunca poderei esquecer e permanecerá nos seus pensamentos, para sempre!

--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------