Dicas para Siririca



por Lena Lopez

Tenho recebido muitos pedidos solicitando que eu fale sobre masturbação, algumas leitoras me pedem para dar algumas dicas, a fim de possibilitar-lhes orgasmos e satisfação com a masturbação.
Nem as mulheres possuem facilidade para chegar ao orgasmo, muitas vezes a tensão do dia a dia, problemas, correrias diárias, dificultam nesse sentido.
Não há nada melhor e mais eficiente para facilitar o orgasmo do que, relaxamento, concentração e conhecimento o próprio corpo.
Então vamos lá!
- No seu quarto, em um horário favorável, que você tem certeza de não haverá perturbações e não será incomodada e nem interrompida.
- Deixei o ambiente como mais lhe agrada, se gosta de claridade, acenda a luz ou diminua a iluminação, com velas aromatizadas poer exemplo, coloque uma músicas que a faça sentir-se relaxada.
- Dispa-se totalmente e deite-se de barriga para cima, com a cabeça levemente inclinada. Deixe as pernas ligeiramente abertas, com os joelhos um pouco dobrados, apoie os pés sobre o colchão, se preferir junte-os.
- Aplique sobre a vulva e região pélvica, uma boa quantidade de lubrificante ou um óleo íntimo, para que a região fique bem escorregadia, para evitar irritação ou eventuais ardências devido ao atrito.
- Pense no seu corpo, imagine as sensações que deseja sentir, não faça cobranças a você mesmo, na falta delas. Lembre-se que é um momento seu, você está começando a fazer sexo com o seu corpo. Não sinta vergonha de si mesma, liberte-se e deixe-se fantasiar loucuras.
- Toque-se, sua pele é o seu maior órgão sexual, deixe as suas mãos passearem pelo seu corpo, sinta a sua tez, a boca, a língua e brinque com seus seios, lubrifique-os também, de atenção aos mamilos, sinta o seu ventre, o púbis, o interior das coxas. Descubra-se e preste atenção onde os seus toques causaram maiores sensações e de quais você mais gostou.
- Vamos treinar um pouquinho, se você é destra, coloque a sua mão esquerda sobre a barriga, unte-a com óleo ou lubrificante. Sem olhar, com a mão direita, sinta na ponta dos dedos, as saliências da outra, procure observar a força e defina qual a pressão que lhe trás melhores sensações.  junte os dedos médio e indicador da mão direita, coloque-os sobre o dedo médio da mão esquerda, leve-os até o dorso da mão e ao encontrar as cavidades, pare e faça movimentos, para frente e para trás, procurando deslocar a pele do dorso da mão juntamente com os dedos.Enquanto faz isso, experimente os níveis de força, mais leve ou mais forte, qual é o melhor para você. Claro, se você não é destra, inverta as mãos!
- Lembra os exercícios sobre o dorso da sua mão? Desça a sua mão mais habilidosa, vá sentindo o seu ventre e o púbis, virilhas. Sentir-se é importante. Explore do mesmo jeito que fez com a sua, a sua vulva, descubra as suas dobrinhas, os enrugamentos, acaricie os lábios externos e internos.  usando as pontas do indicador e do dedo médio juntos, sinta seu clitóris, passando pelo capuz, acariciando ou pressionando suavemente, movendo a pele como fez no dorso da sua mão. Não esfregue o clitóris, porque é extremamente sensível.
- Memorize as sensações, o tipo de toque e movimentos, pressão. Experimente acariciar o seu clitóris, tocando suavemente, para cima e para baixo, circulando-o com um dos dedos ou pressionando-o levemente com um dos dedos e o polegar. Faça variações de ritmos, pressão, alternando movimentos leve com um pouco mais intensos. Você pode também, acariciar-se envolvendo a totalidade da sua vulva com a palma da mão, deixando os lábios passarem pelos dedos. O importante é sentir e descobrir qual a carícia que lhe trás maiores sensações.
- Sinta seu clitóris, concentre-se na sua glande (cabecinha), localizada sob o local de junção dos pequenos  lábios, no início da vulva. Explore novamente o ainda pressionando de forma suave e rítmica.
- Concentre-se nos lábios externos, incluindo a área entre a vulva e as pernas. Contorne a entrada da vagina, sinta suavemente o períneo e deslize a mão por baixo e acaricie as nádegas.
- Volte ao clitóris, passando pelos lábios vaginais, toque-o de forma direta. se achar muito intenso, volte aos lábios vaginais, à região acima do clitóris e ao seu redor.
- Observe como a ação dos dedos é transmitida ao clitóris.
- Experimente usar movimentos circulares com a ponta dos dedos em diversas velocidades. Descubra a melhor para você.
- De vez em quando, pare completamente por alguns instantes e concentre-se, a sensações no clitóris aumentam, quase imediatamente ou, após mais ou menos um minuto.
- Contraia os músculos vaginais, os mesmos movimentos para segurar a urina, pressionando o clitóris com a ponta do dedo e em seguida. Repita esses movimentos algumas vezes.
- Mexa os quadris como se estivesse fazendo sexo e toque o clitóris com as pontas dos dedos outra vez.
- Pressione seu pulso contra o púbis, enquanto pressiona a vulva com a palma da mão, com variações de movimentos.
- Sinta-se. Mova o quadril contra a sua mão imitando movimentos circulares. Pressione e relaxe repetidas vezes.
- Procure notar, todas as sensações que os toques e movimentos provocam, não apenas aquelas que normalmente ocorriam durante a sua masturbações anteriores.
- Contraia os músculos das coxas, pressionando-as juntas contra sua mão, mas não esqueça de movimentá-la e pressiona-la contra a sua região vaginal.
- Respirar de forma curta e ávida pode influenciar na oxigenação do organismo. O orgasmo é estimulado pelo aumento de fluxo sanguíneo, que leva oxigênio para todos os tecidos. Respire profundamente.
- Coloque a mão entre as suas pernas, envolvendo com ela a sua vulva, com o pulso repousado sobre o púbis, com a parte alta da palma da mão, pressione o clitóris e com o restante da palma da mão e os dedos, estimule a vulva e a entrada da vagina. Toque-se delicadamente, movimentando contra seu corpo, sem esfregar. Pressione, relaxe, pressione, relaxe. Agite a mão e os dedos de um lado para o outro. 
- Imagine um circulo e o ponto central é o clitóris, dentro dele estão o seu púbis e a vulva, pressione a sua mão, fazendo movimentos circulares e algumas vezes, em vez de pressionar com a mão, use o corpo para pressioná-la.
- Contraia os músculos vaginais, como descrito anteriormente, aperte a mão sobre a região, como se quisesse puxar o prazer para cima, trazendo próximo ao estômago.
- Quando sentir intensas sensações no clitóris e em torno dele, parecendo que chegou o auge, continue mantendo o ritmo firme, acelere os movimentos, arqueando as costas a cada pressão de pulso. Não prenda a respiração. Quando o orgasmo chegar, solte-se e permita-o. Respire fundo e relaxe, deixe-se envolver por ele.
O progresso e a obtenção de orgasmos satisfatórios, dependerá da frequência da prática, da libido natural de cada uma e da sensibilidade do momento. Uma mulher é diferente da outra, cada mulher tem o seu jeito e reagem diferentemente às estimulações, procure a melhor forma para você. Qualquer dúvida ou dificuldade, procure um ginecologista.

Um comentário :

  1. Adorei! O texto é uma aula.
    Ah! E obrigada pelos links!!!
    quietinhadaclasse.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!