A Loba

por Lena Lopez 

No escuro da noite
A loba se apossa de mim
Sob o véu da lua brilhante
Desperta meu desejo por ti
Fico faminta e sedenta
Cheia de enormes vontades
Nem sempre estás ao meu lado
Para matar minha fome
Uma febre que arde
Queimando meu corpo
Sinto um abandono
Preciso de uma solução
Tomo um banho
O jato frio me acalma
Mas tocando meu corpo
Incendeio de novo
Acaricio meus seios
Desço o meu ventre
E encontro meu sexo
E vou-me à caça
À caça solitária
Do meu prazer
Os movimentos são lentos
À eles me rendo
Logo mais fortes e velozes
Surgem os primeiros sussurros
Depois os os gemidos baixinhos
Que se tornam mais altos
Se transformam em urros e gritos
Chamo o teu nome
Te quero ao meu lado
Meu corpo esquenta
E o meu tesão inflama
Sobe-me um calor
De baixo para cima
Me encontro em fogo
Em completo incêndio
Pronta a explodir
No meu prazer solitário
Eu gozo...
Eu caio...
No piso molhado do box
Abraçando os seios
A mão entre as pernas
A água escorrendo
Sobre meu corpo exausto
Me acalmo...
E espero...
Que a loba saciada
Finalmente se vá
Sem aviso nenhum
Do jeito que ela veio
E de mim se apossou!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!