No Banheiro Feminino

por Lena Lopez 

Eu estava com o tesão à flor da pele e precisava de qualquer jeito transar... Precisava gozar... Eu já havia a encontrado algumas vezes no banheiro da empresa. Ela era morena-clara, cabelos longos presos em um rabo de cavalo. Nosso relacionamento não passava de contato profissional, mas sempre que me encontrava ela sorria enquanto me cumprimentava. Na empresa haviam rumores que ela gostava da fruta, isso me interessou muito, mas nunca houvera uma oportunidade para me aproximar realmente e tirar as minhas dúvidas.  A rádio-peão dizia que ela havia desistido definitivamente dos homens e que agora só queria saber de mulher.
O final do expediente havia chegado e a maioria dos colegas havia ido embora. Decidi ir até o banheiro para  lavar o rosto e fazer um xixizinho, antes de ir embora para casa. Quando eu estava no cubículo, notei que alguém abriu e fechou a porta do banheiro, logo depois entrou no cubículo ao lado. Terminei o que estava fazendo e fui lavar as mão e o rosto. Ouvi então uma voz que me perguntava:
- Você sabe o que o pessoal fala de nós duas?
Surpresa pela pergunta, mas sabendo do que falavam, resolvi responder que não sabia.
- Dizem que gostamos de mulheres! Tornou ela a dizer.
- Bom (respondi), quanto a mim, não me faz diferença, nunca escondi isso de ninguém!
Ela saiu, chegou perto de mim e me disse:
- Eu também não me importo.
 Estava ainda, jogando água no rosto quando senti sua mão apalpar minha bunda e apertá-la.
- Te assustei?
- Não! - respondi rindo e sentindo um arrepio percorrer e eriçar-me os bicos dos seios.
- Nossa, menina, você ficou arrepiadinha? - ela falou olhando com um sorriso bem sacana para os meus seios que apontavam na blusa de seda.
- Estou à flor da pele..
- Quanto tempo está sem fazer?
- Dois dias.... para mim é uma eternidade.
- Imagino...já reparei em você....Você transpira sexo.
- Para com isso. Não é bem assim....só me excito fácil.
- Excitada hein, tipo molhadinha?
- Sim, me excito facilmente...
- Então vem aqui dentro, vem - e com um puxão me arrastou para o última cubículo do banheiro.
Ao entrarmos, ela me agarrou e me beijou... Não resisti, já a algum tempo eu a desejava e muitas vezes havia me masturbado pensando nela.  Enfiou sua língua dentro de minha boca, uma perna entrou entre as minhas, levantou a minha saia, desabotoou os botões da minha blusa, abaixou meu sutiã, fazendo meu seios redondos e cheios pularem para fora, com os lábios, língua e dentes, chupava, lambia e mordiscava-os. Eu ficava molhada cada vez mais, minha calcinha já estava encharcando. Com o joelho ela esfregava minha gruta úmida.
 - Você é uma delícia! Vou te dar um tomar um banho de língua, tesão.
Minha respiração ficou ofegante, meu coração acelerou, comecei a gemer e a me esfregar naquela coxa grossa entre as minhas pernas.
Aquela mulher era uma expert e falava obscenidades no meu ouvido, mordiscava minha orelha, lambia meu pescoço. Abaixou-se na minha frente e com delicadeza desceu minha calcinha enquanto beijava minhas pernas, coxas.
- Me mostra a delicinha...
Meu pensamento começou a viajar. Ela estava me fornecendo alimento para o corpo e eu estva com muita fome e sede. Sua língua encontrou meus grandes lábios.
- Quero te saborear, te chupar todinha, te comer todinha.
- Sim... mostre-me o que uma mulher é capaz, me faça gozar... Eu te quero há muito tempo!
Ela me lambia com sofreguidão, sua língua parecia querer ir bem fundo dentro de mim, eu já não tinha mais controle, comecei a rebolar os quadris, enquanto sentia meu gozo escorrer...Ela massageava meus seios, enquanto chupava o botãozinho de prazer! Não aguentei muito tempo e logo gozei!
Sem importar-se com o que havia me acontecido, ela segurou meus quadris com as suas mãos enquanto me chupava sem parar, enfiou a língua dentro de mim.
- Você vai gostar tanto que vai querer mais...Essa não será a tua última vez comigo, sua safadinha gostosa e molhada!
Meus fluidos escorriam sem parar...eu nunca imaginaria que essa mulher me faria gozar tanto assim.
- Pena que aqui é tão apertado - ela dizia sem descuidar um minuto do que estava fazendo.
- Chupa, vai...sua safada, vamos... me come! Falei 
- Eu quero me lambuzar nesse mel!
- Ahhh, isso é tão gostoso! Você está me deixando louca...
- Você ainda não viu nada, safada.
De repente tive outro orgasmo e apertei sem nenhuma noção a cabeça daquela mulher, entre as minhas pernas molhadas e quentes. Demorei um pouco para me recobrar. Ela lambeu os seus lábios e olhando para os meus olhos, se aproximou da minha boca e me beijou. Senti o meu cheiro em seus lábios e o meu gosto na sua boca. E, como se nada tivesse acontecido ela se recompôs, passou um lenço umedecido no rosto, batom nos lábios e foi embora, me deixando totalmente desajeitada, descabelada, com a blusa totalmente desabotoada, os seios de fora, com as pernas abertas, toda suada e o mel escorrendo-me entre as pernas.
Foi um banho de língua inesperado e delicioso!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!