Nua e Solitária

por Lena Lopez 

Nua e desorientada pela casa, ando de um lado para o outro, com a alma em frangalhos, por um desejo insuportável que me consome. Meu corpo arde, como se estivesse em pura brasa e abate-me uma ansiedade, pela minha memória, que teima em resgatar as tuas lembranças da última vez que estivemos juntos.
Minha carne está febril e essa febre me faz estremecer, sinto uma imensa dor, que massacra o meu ser e torna-se impossível conter os meus anseios. Grito e com as unhas, rasgo a minha carne, com a insanidade que me entorpece.
Meus mamilos entumescem e doem, como se agulhas os atravessassem e os tomo entre os dedos, imaginando que meus seios estão em tuas mãos.
Vou ao banheiro, quero uma ducha fria, abro a torneira e encosto-me aos azulejos frios. Sinto um alívio breve e me contenho. A água cai à minha frente e olhando os milhares de gotas me esfrego na frieza da parede, sinto um afago gélido e desejo que todo meu corpo receba a calmaria. Viro-me então de frente e espremo meus seios contra a parede. Um frio intenso os envolvem, os mamilo endurecem mais ainda e os sinto formiga, como se a tua boca os sugassem e perco todos os limites.
Com ousadia, levo a mão entre as minhas pernas e toco a vagina, já totalmente ensopada, com a ponta dos meus dedos. Meu clitóris reage aos toques e sinto que devo ser selvagem e intensa.
Viro-me novamente, deixo a bunda encostada à face gélida e escorrego ao piso molhado do banheiro.
O piso é frio e o meu corpo quente, um vapor erótico envolve o ambiente, o som da água caindo torna-se gemidos aos meus ouvidos. Invado-me com os dedos e o fundo da minha gruta é tomado por um momento de frescor, concebido pelos meus dedos afundados nas minhas entranhas. Um rio escorre do meu corpo e corre sobre a aridez, que trás ardência aos meus pensamentos. Sim, meus pensamento são áridos e quentes, como um deserto de areias quentes e calor insuportável, que se espalham e queimam todo o corpo, pois são pensamentos insanos e indecentes de uma vadia, louca para ser possuída e comida.
Ergo-me, deixo a água fria cair sobre meu corpo. Da cabeça aos pés, é como lavar a alma e deixar escorrer sobre a pele um bálsamo, que com ele leva a loucura. Sinto um alivio momentâneo.
Saio molhada do chuveiro, deixando pegadas molhadas pelo chão. No meu quarto paro à frente do espelho enorme na parede. Vislumbro a minha silhueta, os seios nus, a pele molhada, fazem meu desejo despertar e fico tarada.
Sento-me na cama, abro as pernas e deixo-me ver entre as coxas. A gruta está úmida e a toco. Fechos os olhos, esfrego-a com a mão. Um calor repentino reacende-se no meu corpo.
Masturbo-me estupidamente, imagino delírios, ouço meus próprios gemidos e fantasio estar contigo.
Essa distância, crava uma dor profunda no meu peito, queria que estivesse aqui agora, para te saborear e ser por ti saboreada. Desejo nada mais que ter você me invadindo os vãos, teu desejo derramando sobre mim e a tua indecência melando todo meu corpo.
Não há mais nada para fazer, estou morrendo tão solitária e nua, a não ser me entregar à minha própria gula, ancorar meus dedos no cais entre as minhas pernas e navegá-los nas minhas águas, inundá-los de prazer e afundá-los no meu abismo.
Totalmente pronta e entregue à minha insanidade, que me estrangula pecaminosamente, a minha libido torna-se invencível, transformo-me em minha própria puta, violento-me e possuo-me lascivamente, sem medir limites e gozo desesperada, pensando em você!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!