Até Cansar!

por H. Thiesen

Venha hoje ao meu encontro, que estou precisando do teu corpo e quero te amar, te beijar, te lamber, te sugar e te comer. Hoje eu preciso da doçura da tua boca, do sal de suor do teu pescoço, do cheiro da tua pele e do sabor do teu sexo. Quero te tocar, desvendar com meus dedos a tua pele e descobrir todos os segredos, que escondes no teu corpo. Quero o calor da tua boca, provar o sabor da tua saliva e duelar com a tua língua. Quero fazer contato com todo teu corpo e senti-lo nas minhas mãos, na minha boca e no meu sexo. Quero ser depravada e te quero depravado. Quero nós dois despidos de todos os pudores e libertos para os prazeres e mergulhados nesse tesão.
Hoje te quero assim! Sem tempo para começar e sem tempo para terminar. Te quero para alimentar meu fogo e avivar as tuas chamas. Te quero para matar a minha sede e saciar a tua fome. Te quero para banhar-me no teu corpo e te regar com o meu.
Te quero excitado, duro e viril e te espero excitada e melada de tantos desejos. Te quero rígido e quente como um ferro em brasa e te espero inundada, encharcada, para te servir de têmpera e te amolar como o aço.
Hoje eu te quero em mim, dentro da minha boca, no meio dos seios, sobre o meu corpo e no limiar entre as minhas coxas. Quero me perder e te ver perdido, pervertido entre os nossos desejos e perder a minha cabeça por prazer insano.
Te quero com todo todo o meu corpo, com meus dedos, com minha boca, com minha língua e com meu sexo e te quero do mesmo jeito, libertino, devasso e imoral.
Hoje eu quero sexo, quero apenas prazer e instintos, nada de romantismo, de palavras bobas. Quero sexo calado, pegado e bem gemido. Eu quero sexo irracional, selvagem e animal. 
Para falar a verdade, hoje estou afim de trepada! Uma trepada bem louca, daquelas prazer por prazer.
Hoje eu não quero amor, eu quero ser comida, ser totalmente fodida e seviciada em cada buraco. Quero teu pau na boca, afundando na garganta, fazendo-me engasgar e ficar sem respirar. Quero a tua vara entre as pernas, saindo, entrando e socando forte e quase entrando o saco. Eu quero a tua vara na minha bunda e as tuas mãos me abrindo as nádegas, para enterrar até o fundo.
Eu quero gozar que nem louca, gritando de tanto prazer, pedindo para continuar e me comer até cansar.
Eu quero te ver gozando, jorrando todo o teu leite, lambuzando a minha cara, com a tua porra de macho.
Hoje eu quero ser comida e só vou parar depois que eu cansar!
Tá afim? Então vem!


--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!