Minha Colega de Trabalho

por H. Thiesen

Sai de casa como sempre, dia de trabalho, a rotina e ansiedade pelo final do expediente. Cheguei na empresa depois das 13:00h, e logo depois, foi a sua vez de chegar. Mas cá entre nós:
- Você chega, chegando!
CLIQUE AQUI E VEJA A SEQUENCIA COMPLETA DO ENSAIO
Apesar de ter uma beleza simples e vestir-se de forma muito discreta, sempre com tons escuros, contrastando com claros. Você tem um encanto natural, não é necessário que se faça notar, para ser notada e é capaz de prender qualquer olhar que se aventure correr sobre ti.
Faz algum tempo que disfarçadamente, eu te como com os olhos e nutro muitas fantasias contigo, que você  me faz sonhar e em cada um deles, se deita ao meu lado na minha cama.
Quando você passou a minha frente, corri os olhos pelo teu corpo. Se dirigiu a cada uma das meninas, até chegar a minha vez. Sua voz macia e a tua boca beijando o meu rosto, foram verdadeiras delícias alimentando os meus desejos.
Como sempre, você estava linda, uma deusa vestida para o frio. Casaco por cima do cardigã e uma saia evasê justa, uma camisete, um echarpe de seda em tons pastéis e marrom escuro e botas de salto alto, que subiam até o joelho até . Uma roupa perfeita, em um corpo perfeito. A maquiagem discreta, o batom rosado, emolduravam o teu rosto de forma maravilhosa.
Você livrou-se do casaco e pendurou-o no cabide do escritório, o cardigã justo possibilitou-me ver o formato teus seios, antes de sentar-se abriu o casaquinho, despiu-o e pendurou-o no encosto da cadeira. Você respirou fundo, virou-se para o lado, inicializou o computador, abriu as gavetas, retirou o material de trabalho e debruçou os olhos sobre ele. Pelo espaço dos botões entre-abertos da tua blusa, eu podia ver um pouco dos teus seios e o lindo sutiã branco. A abertura na lateral da saia, permitia-me ver a tua perna, escurecida pelo tom da meia de nylon. Teus cabelos lisos, negros e brilhantes caiam sobre os ombros. Cada uma das vezes que você falava, eu imaginava tua voz pertinho do meu ouvido, me dizendo palavras carinhosas. Cada vez que você levantava e passava pela minha frente, eu me deliciava com o movimento desconcertante dos teus quadris e imaginava-me segurando a tua cintura. Cada vez que eu olhava para a tua boca, eu sentia uma enorme vontade de beijá-la.
Passei uma tarde inteira entre a vontade de tê-la comigo e desfrutar das delícias do teu corpo e o sofrimento do impedimento de não poder te falar dos meus desejos. Você não sabe das minhas opções e em entre uma conversa e outra, sei que você não nutre fantasias com mulheres. Mas o que posso fazer, a não ser sonhar. Por enquanto ficam os desejos e as fantasias! Cada vez que olho na tua direção, te imagino nua e te fantasio atrás dessa mesa despindo-se para mim.  Vejo teus seios, tuas coxas, tua bunda e todo o teu corpo formoso a se oferecer para o meu desfrute. Sinto teu gosto na minha boca e o teu calor encostado ao meu corpo.
- Quem sabe um dia! Não perderei as minhas esperanças!
Agora são 17:00hs, você está aí, sentada a minha frente, estou excitada e desejosa. Somente me resta, daqui a pouco, ir embora, sem realizar as minhas fantasias contigo. 
Como diria uma amiga minha, que se estivesse nesta situação, por certo estaria sentindo o que eu sinto agora:
- Vou para casa pingando!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!