Tadeu no banheiro feminino!

Por H. Thiesen

A pouco Julia entrara no banheiro do barzinho noturno. Depois de fazer o xixizinho básico, foi ao espelho retocar a maquiagem.
Alguém entrou com raiva pela porta e a bateu causando um enorme estrondo, mostrando que quem entrava estava totalmente indignada:
- Filha de uma puta!
- Marcinha... Você por aqui? Quanto tempo!
- Oi, Júlia! Desculpe o mau jeito, mas estou puta!
- Que foi amiga?
- Descobri que o cretino que transava comigo até a semana passada, tinha outra!
- Nossa isso é ruim!
- Tô me sentindo uma vaca cheia de chifres!
- Calma amiga, isso já me aconteceu. Duas semanas atrás, mandei o meu ex passear! Também estava me traindo com outra!
- Eu não me conformo, tratei muito bem... aquele pintinho pequeno!
- Pior foi comigo! Fazia barba, cabelo e bigode, no pintinho pequeno e ainda por cima torto para a esquerda!
- Nossa... Que coincidência? O meu ex também era de esquerda!
- Meu  ex se achava o tal, mas não era de nada na cama! Eu tinha que fazer muita força!
- Epa... Peraí...  Pinto pequeno, torto pra esquerda e que se acha o tal... O nome dele não é...
- Tadeu?
Um breve silêncio se fez no banheiro e dois olhares furiosos cruzaram-se, antecedendo uma estrondosa e mútua exclamação, que ecoou pelo banheiro:
- Filho da puta!
- Ai, Julia... Eu não sabia que ele era teu namorado!
- Namorado? Que nada, eu só estava trepando com ele!
- Trepando... Nem isso ele sabe fazer!
- Bem, pelo menos ele é bom de lingua!
- Ah, isso sim! Me fez gozar litros!
- Imagino, ele tem a língua maior do que o pinto! Gozei muito e amarrada na cama!
- O que? Ele também fez isso com você?
- E depois fez anal!
- Cretino! Me disse que essas coisas só fazia comigo!
- Até que no cuzinho é gostoso, nem senti ardência!
- Também, com aquela coisa diminuta! Foi o primeiro pau que engoli inteiro!
- Ahahaha! Que pau amiga e por acaso o Tadeu tem pau?
- Tem razão, graveto fica melhor!
Foi nesse meio tempo, que algo surpreendente aconteceu: uma outra moça que há poucos segundos entrara no banheiro, invadiu o papo:
- Ouvi bem? O Tadeu tem pingolinha?
- Você o conhece?
- Faz faculdade comigo. E ele já comentou de vocês por lá. Júlia e Marcia... Certo?
- Certo, eu sou a Julia e ela a Márcia!
- Mas o que ele disse?
- Falou que uma tal de Márcia, não depila a perereca!
- Canalha! Mentiroso! Eu depilo, olha aqui! É um capô de fusca recém-polido e brilhando. Lisinha e macia! Depiladinha da Silva! Não é bonitinha, fofa e careca?
- Olhem a minha, deixo só um risquinho! Sabe como é... apontando o caminho do pecado!
- E, eu prefiro deixar curtinho, cavada, mas sem tirar tudo. Olha que lindinha! Parece um tapetinho preto!
- Mas estávamos falando...
- Ah sim, esses dias ouvi o Tadeu dizer que uma tal Júlia tinha os peitos caídos, que só queria fazer anal e tinha o cu tão largo, que dava para bater palmas dentro, era tão depravada, que só gozava amarrada na cama!
- Filha da puta! Eu só fazia anal, por que só sentia prazer com o pinto minusculo por trás e siriricava o grelo pra gozar! Safado Mas e foi ele que levou as cordas pro motel!
- Pois é, mas ele disse que...
- Disse nada, aquele, aquele... Vocês sabiam que ele gosta de fio-terra?
Contou Júlia, arrancando um corro estupefato das outras duas:
- Nããããããõoooooooooooooooo!
- E com dois... Dois dedinhos!
Novamente a porta abre e entra uma outra mulher, visivelmente embriagada, aos prantos e o rosto todo borrado.
- Está tudo bem?
- Precisa de alguma ajuda?
- O que aconteceu?
- O Tadeu, meu namorado, está saindo com outra!
- O Tadeu que tem pau pequeno?
- Envergado para a esquerda?
- Como vocês sabem?
- Eu e ela, somos ex-namô daquele idiota!
- Nossa!
- Você é a Renata?
- Sou! Como você sabe?
- Ele estuda comigo e falou de você lá na faculdade!
- Quer saber? Foda-se o Tadeu! Não me interessa o que ele falou! Que óóóóóóóódio!
- Isso mesmo! Aquele fofoqueiro mal-dotado não merece nenhuma de nós!
- Ele que fique com aquele pau pequeno!
- E tomara que, entorte mais para a esquerda! Dobre a esquina!
- E que só goze com fio-terra! Tomara que alguém lhe faça um fisting!
- Afinal o que queremos com um cara, que tem pau pequeno!
- Torto pra esquerda!
- Que gosta de fio-terra!
E surpreendentemente, diz a colega de faculdade do Tadeu:
- E que goza rapidinho!
As outras olham para ela e exclamam todas ao mesmo tempo:
- Não acrediiiiiiiito! Você também deu pro Tadeu?
- Todas as vezes! Nem bem metia e já gozava!
Um breve silêncio se formou enquanto as quatro se olhava, como que trama alguma coisa e deram uma enorme e ruidosa gargalhada. Julia tirou o batom da bolsa, passou nos lábios e depois alcançou-o para as outras. Para posterizar o encontro, um selfie descolado no espelho, com direito a poses e quatro biquinhos vermelhos.
- Meninas... A vingança é um prato que se come cru! - disse Julia.
E saíram!
Querendo ou não, mesmo diminuto, de esquerda e gostando de ser aterrado, o Tadeu comeu as quatro. Resta saber, qual delas deu para ele novamente, afinal mulher despeitada é assim mesmo, quer provar que melhor que as outras. Ou quem sabe... Ele comeu de novo todas as quatro!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!