Vampira Sedenta

por H. Thiesen

Aquele bairro era escuro, perto do cais e à noite sempre havia um nevoeiro cobrindo as ruas. Eu ficava à espreita dos transeuntes, perto de um banheiro fétido e  imundo.  A música das boates era alta, as luzes eram poucas, um ambiente perfeito para mim.
Um cara passou e me viu parada, entre as tantas que haviam por ali, eu era a mais bonita. Ele perguntou quanto era o boquete, combinamos o preço e entramos no banheiro. Escolhemos um dos cubículos, agachei-me à sua frente e baixei suas calças até os pés...

CONTINUE LENDO!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!