Nem tesão restou!


por H. Thiesen 

Eu já o conhecia ha muito tempo e anos atrás tivemos um affair muito intenso. Desde lá não nos vimos mais e de repente no meio do passeio e das compras, eu o encontrei.
Ele veio ao meu encontro sorridente, nos cumprimentamos, ganhei um beijo carinhoso, depois dos "ois" e "como vais", fomos até um barzinho, sentamos em uma mesa, pedimos uma cerveja e ficamos jogando conversa fora, falando das nossas lembranças, do que andávamos fazendo, coisas triviais. 
Quando me dei por conta, já estávamos transando em um quarto de motel, relembrando os velhos tempos, fazíamos sexo e continuávamos conversando, rindo das coisas que fizemos juntos no passado.
Até que, a uma certa altura, ainda durante o sexo, a conversa enveredou para os nossos sentimentos:
- Ah, vai dizer que me esqueceu? Perguntou-me ele.
- Claro que não! E você... me esqueceu?
- Não, não, como eu poderia...
- Diz que me ama ainda, que vai largar tudo, ficar comigo!
- Você é bem pretensioso!
- Confessa, teus olhos não enganam!
- Ok, vou largar tudo, ficar contigo!
- Casa comigo?
- Caso!
- Faz amor comigo sempre que eu quiser?
- Claro, é lógico!
- Então diz que me ama e que não pode viver longe de mim?
- Eu te amo, não consigo viver longe de você!
Naquele dia deixei-me envolver demais por ele, meus sonhos de menina afloraram novamente e aquela conversa fez-me dar tudo de mim para ele. Enquanto fazia sexo com ele, sonhei novamente ficar junto dele, ser feliz e fazê-lo feliz.
Enquanto sonhava, senti seu corpo retesar, vi a sua testa franzir e ouvi-o urrar de prazer, pulsando e jorrando abundante dentro de mim. Permiti-me ir ao deleite e gozei deliciosamente.
Depois disso, ele desabou sobre mim, dizendo-me que roubei todas as suas forças e deixou seu peso estirado sobre o meu corpo. Alguns minutos depois, ergue-se apoiando suas mãos na cama e deixando-me entre os seus braços e exclamou:
- Que loucura!
Deitou-se ao meu lado, segurou meu queixo e virou meu rosto em sua direção. Eu o olhei ligeiramente e depois baixei os olhos.
- Olhe para mim!
Olhei-o fixamente, meu coração batia forte e quase saltava pela boca e esperei pelo que ele me diria:
- O que existe entre nós é muito forte!
- Sim, é bem forte!
- Desde aquela época é assim e eu precisava disso novamente!
- Eu também!
- Para ter você eu cometeria qualquer desatino, e hoje eu cometi um!
- Como assim?
- Desejo, vontade de fazer sexo. Você sempre me causou isso. Por isso disse que queria você novamente. Entre nós há uma química incontrolável, mas é só isso, não acredite em uma palavra do que eu te disse hoje! Na verdade o que havia entre nós já passou e perdeu-se...
Eu quis falar, mas ele não deixou e continuou falando:
- Desse jeito está bom, nos vemos de vez em quando, matamos o tesão que sentimos um pelo outro, ninguém se machuca!
Desabei, mas busquei todo o orgulho dentro de mim, tomei consciência de que eu era apenas mais uma! Mais uma que ele contava as suas mentiras, comia e jogava fora. Enchi meu peito, resignada e cuidando para que nenhuma lágrima denunciasse a minha decepção, respondi ao cafajeste:
- Tolo! Acreditou que eu estava dizendo a verdade? Eu só disse que ainda te amava, para você se esforçar e me fazer gozar como uma louca, mas infelizmente você não foi tão competente assim! Agora tenho certeza, entre nós não existe mais nada, nem mesmo... tesão!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!