O Dentista: Uma nova consulta!

por H. Thiesen

Fazia anos que nos conhecíamos, a muito tempo ele era o meu dentista. Nos víamos de vez em quando, sempre durante as consultas, as vezes nos telefonávamos, coisas comuns, nenhum assunto específico. Tivemos uma aventura, mas não passou disso.
Ele quarentão, cabelo grisalho, olhos verdes brilhantes, alto, porte normal, nem atlético e nem passando do limite,lindo para os meus conceitos de beleza, sensual, mas tinha um problema, que muito tempo depois descobri, ele era casado.
Eu tinha vinte e pouco anos, com as preocupações de alguém da minha idade, faculdade, amigos, trabalho, não tinha muita responsabilidade, fazia o que vinha na minha cabeça, mas já morava sozinha e era dona da minha vida.
Eu sempre tive fantasias com ele, desde a primeira vez que fui ao consultório, acho que era ele o meu principal objetivo e os dentes ficavam em segundo plano. Todas as vezes que eu ia ao consultório, pensava em planos mirabolantes para seduzi-lo, mas sempre perdia a coragem e ia embora sem realizar minhas fantasias. Até que um dia, depois de uma consulta, convidei-o para ir a minha casa e tivemos uma noite maravilhosa.
Depois de ter beijado aquela boca carnuda e mergulhado naquele corpo delicioso, minhas fantasias afloraram mais ainda e elas se resumiam na possibilidade de fazer amor com ele, na cadeira de dentista. Eu ficava arrepiada e muito excitada somente em pensar.
Tomei coragem e marquei uma consulta. Quando entrei no consultório, depois de aguardar na sala de espera, vi seus olhos brilharem. Enquanto examinava os meus dentes, ele falava sobre nós, sobre o que havia acontecido e que gostaria de repetir. 
As minhas mãos suaram, um frio passou pela minha espinha e meu coração disparou. Ele pediu desculpas por ter falado daquela forma, perguntou se eu tinha me ofendido e se ele poderia sonhar com um novo momento entre nós.
Respondi que ele não havia me ofendido e que era o meu desejo também, mas queria que o momento fosse naquela hora, naquela cadeira.
Creio que ele não esperava por uma resposta tão urgente e ficou atônito, simplesmente parado a minha frente. A surpresa e o silêncio dele me excitaram,  fiquei louca de desejo, doida para que ele se jogasse sobre mim, me pegasse com força e me engolisse inteira. 
Diante da sua inércia, eu tomei a iniciativa, puxei-o pelo jaleco e o trouxe para mais perto, oferecendo a minha boca para ele beijar. Ele me olhou, segurou a minha mão, tirou-a do jaleco, levantou-se, foi até a porta do consultório e a chaveou.
Voltando para mim, jogou-se sobre meu corpo, beijou-me, subiu o meu vestido, arrancou a minha calcinha e fez sexo oral em mim. Depois baixou as suas calças e me penetrou, Foi um sexo rápido, a posição na cadeira não é muito confortável, mas muito satisfatório. Mesmo assim, tive um orgasmo maravilhoso.
Limpei-me com um guardanapo odontológico de papel, juntei a minha calcinha no chão, peguei a bolsa e fui até o banheiro do consultório. Fiz uma higiene um pouco melhor, coloquei a minha calcinha reserva e guardei a calcinha rasgada na bolsa, depois saí. Ele já havia se recomposto, beijei-o e acariciei seu rosto. Ele me acompanhou até a porta e abriu-a.
Na sala de espera, já haviam outras pessoas aguardando, a secretária sorriu para mim, eu correspondi do mesmo jeito e fui embora.
Alguns meses mais tarde, encontrei a secretária em uma festa. Ela veio ao meu encontro, conversamos um pouco e antes de ir me perguntou:
- O Doutor é bom de cama?
- Como assim?
- Não se preocupe, eu sei! Por que ele chavearia a porta do consultório?
- Bem...
- Esquece Helena, você não foi a primeira e nem a última!
Fiquei parada olhando para ela e pensei:
- Filha da puta, toda aquela vergonha e ética era só encenação!

LEIA TAMBÉM:
O DENTISTA: PRIMEIRA CONSULTA

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

3 comentários :

  1. Amei...delícia de conto!!!

    яυgı∂σs ρσétι¢σѕ ∂α ℓєσα
    =';'=

    ResponderExcluir
  2. Dentista espertinho..... e o conto delicioso.
    Como se fosse aquelas revistinhas de sacanagem de antigamente...

    ResponderExcluir
  3. Como nãoooooooo????????
    EU estive aqui ano passado ó minha Deusa Germânica!!!

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!