Tesão Insano

por H. Thiesen

Seus olhos observavam o meu corpo e estacionaram sobre a minha boca entreaberta. A minha frente a sua boca e que engolia em seco todo desejo que o consumia. Aproximou-se, desceu a boca na direção da minha. Os seus dedos abriram a minha roupa e pôs-se a acariciar-me insistentemente. 
À poucos milímetros dos da minha boca, deixava-me sentir a sua respiração ofegante. Deslizou a língua pelos meus lábios e resumiu-se apenas a um breve beijo. Desceu mais um bocado, encontrou um dos meus seios, beijou-o e mordiscou o bico. Por um tempo, a sua língua atrevida passeou na minha pele e depois, seus lábios sugaram-me como uma criança.
Quase tive um orgasmo, sentindo seus dedos indiscretos explorando meu corpo e a pressão dos seus lábios no meu mamilo.
Despiu-me de toda a roupa, deixando-me apenas com os saltos. Deitou-me na cama e adonou-se do meu corpo. Sua boca ocupava-se dos meus seios, suas mãos transitava nas minhas partes. Senti-me leve, achei que voava e transportada a outra dimensão, enquanto o prazer se aproximava rapidamente. Novamente, sua boca tocou a minha e devorou os meus lábios e a sua língua roubou-me o restante de fôlego que ainda me restava.
Afastou seus lábios dos meus, retirou a mão do meu sexo e senti uma lacuna no meu corpo. Ouvi seus passos e logo depois um silêncio, que me fizeram abrir os olhos para ver o que se passava. Sentei-me assustada ao deparar com o vazio que me rodeava. Ele se fora e me deixara naquele estado?
Uma dor no meu ventre, denunciava-me o quão eu estava excitada. Deitei-me e cobri-me com o lençol. Encolhi-me e apertei as mãos entre as pernas, como querendo arrancar, um por um, todos os desejos de mim. 
De olhos fechados, ouvi passos sem saber se se aproximavam ou se afastavam, mas descobri rapidamente, quando ele surgiu na minha frente, jogou-se na cama, me beijou e acariciou loucamente, deixando-me ainda mais excitada.
Não precisei me tocar para saber que a excitação ainda possuía meu corpo, os mamilos rijos, o sexo encharcado e minha respiração ofegante.
Olhou-me nos olhos, segurou-me as mãos acima da minha cabeça. Lambeu minha boca, depois o pescoço e sugou novamente meus seios.
Sabendo o que fazia, afastou minhas pernas e entrou entre elas. Sem auxílio das mãos, que me prendiam à cama,  procurou o meu sexo, eu o ajudei e quando encontrou a entrada, invadiu-me de uma só vez. 
Sem me soltar, deitou-se sobre meu corpo, colando seu peito em meus seios. Com um beijo calou-me a boca e movimentou os quadris. Eu sentia seu sexo entrando e saindo, suave e lento de início e apressando aos poucos, mas logo transformou-se em  forte e frenético.
Foi demais para mim, nunca alguém fizera sexo daquele jeito comigo. Eu não aguentei, gritei de prazer e de uma forma insana e louca, gozei!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!