Um dia ruim, uma noite deliciosa!

por H. Thiesen

Acordei assustada, o sol estava alto. Olhei no relógio:
- Puta que pariu! Meio-dia e trinta! Hoje tem reunião! Ontem sai com a Angela, bebi demais, chegamos tarde. Tô um lixo!
Levantei, fui ao banheiro, uma chuveirada rápida. Voltei ao quarto, meu amor ainda dormindo.
Abri o closet, calcinha, calça de malha, camiseta regata, meias, tênis.
- Estou pronta!
A mochila, joguei dentro o uniforme, sapatos, necessaire!
- Vamo embora!
Beijei Angela no rosto, dei tchau, ela não me viu, nem me ouviu. Dormia como um anjo.
Abri a porta, elevador, demorou, desci as escadas correndo. Saí do prédio, cheguei na calçada correndo. Apenas 4km, é rápido! Cachorro! Tropecei, caí!
- Caralho! Rasguei minha calça de malha, que eu mais gosto!
Levantei, correndo de novo! Apenas algumas quadras! Cheguei na empresa. Depressa para o vestiário.
Outra ducha, sabonete, toalha, tudo bem rápido!
Uniforme, meia de nylon, sapatos...
- Merda, esqueci a blusa em casa!
A blusa de sexta está no armário. Salva! Putz, tá amassada!
- Foda-se, o blazer por cima, ninguém vai notar! O lenço ajuda a disfarçar!
Treze e vinte cinco, consegui, faltam vinte minutos.
Entrei na sala, dois diretores, três colegas, falta o filha da puta! Treze e quarenta e cinco, quatorze e dez, cadê ele? Se eu soubesse não correia tanto! Quatorze e vinte cinco, o sacana chegou, quase uma hora depois.
Reunião maçante, que saco! Papéis para assinar, anotações. Só o bunda-mole que fala. Somente esporro! Cadê o gerente, não vai falar? Covarde, pensei!
Só mais um mês pra aguentar! Depois, vida nova!
Terminou a reunião, dezessete e trinta, que fome!
Refeitório, suco de laranja, sanduíche natural. Matei quem estava me matando! Agora aguento firme até as dezenove.
- Tá na hora!
Vestiário, uniforme no cabide, sapato, meias na mochila. De novo, calça rasgada, regata, meias, tênis!
Mochila nas costas, correndo de novo, só 4 km para casa!
Abri a porta, entrei, tudo escuro. Angela não está, foi para a faculdade. Joguei a mochila de um lado, me atirei no sofá! Respirei fundo:
- Cacete... que dia estafante! Acho que acordei com o pé esquerdo e pisei no penico!
Ri alto!
Fui para o quarto, me despi, banheiro, mais um banho, mas bem demorado!
Peguei a toalha, me enxuguei... passei pelo quarto e fui para o closet.
Camisa branca, calcinha de algodão, boné cor-de-rosa! Estou em casa, do jeito que eu gosto!
- Estou sozinha, o que eu vou fazer! Chazinho, bom pra relaxar!
Liguei o computador, Blogger.
- Estou com a cabeça cheia ainda, não consigo escrever, já sei! Blog da Vero!
Digitei o endereço do blog da Veronika.
Ahahaha!!! Essa mulher é louca, começo a rir, diz cada uma, safada... êpa!!!
- Puta que pariu, ela fez cirurgia e na correria nem fiquei sabendo!
Li mais algumas postagens, foda, swing, siricica, boquete, chupada, mais foda, mais swing.
- Que mulher maluca, nem quando está doente, deixa a siririca de lado! Ri muito!
Ciclano é pauzudo, fulana é gostosa... festa no clube, é foda pra todos os lados nesse blog!
Fiquei com tesão, deixei minha mão entrar por baixo da calcinha...
- Tonha, já está melada menina!
Me joguei para trás na cadeira, minha mão entre as coxas e a outra nos seios, me masturbei.
O tesão aumentou, minha mão não parava, uma na mexia na flor e a outra passeava nos seios.
Não demorei muito e gozei, melei a calcinha, estava muito excitada!
- Pow, ainda fiquei com tesão!
Li mais um pouco o blog da Vero, deixei um comentário.
A porta abriu, Angela chegou! Corri ao seu encontro e a abracei, nos beijamos, ainda de porta aberta. Tomara que as enxeridas não tenham visto. Empurrei a porta com o pé, ela bateu e fechou.
Fiamos paradas e abraçadas por um tempo, depois deixei que ela entrasse. Foi ao quarto, tomou um banho e voltou para a sala.
Olhei para ela, vestia somente sutiã e calcinha, ela sabia que eu a queria. Nos abraçamos e nos beijamos de novo, deitamos no sofá e deixamos rolar. Passeei minha boca em seu corpo, minha língua em seus seio pequenos, minhas mão por toda a sua pele e dela eu recebi as mesma carícias. Beijos, carinhos, lambidas, mordidas e entramos uma por entre as pernas da outra. Senti a sua boca quente e a língua me deixando molhada, misturando saliva ao mel que saia de mim, enquanto eu prova o gosto do seu tesão e prazer. Nossas peles grudadas, os seios roçando em nossos corpos e as mãos acariciando-se mutuamente.
Estávamos tão excitadas, que não foi necessário muito tempo, para explodirmos o tesão em nossas bocas!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

2 comentários :

  1. Delicioso de ler

    .
    Também tenho este blogue ( Enquanto o não fecharem )
    http://prazereseeroticos.blogs.sapo.pt/

    Deixo cumprimentos

    ResponderExcluir
  2. Hummmmmmmmmmmmm adorável texto

    Beijoos-
    http://anginhasexy.blogspot.pt/

    http://deliriosamoresexo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!