Minha Primeira Vez

por H. Thiesen 

Nunca me privei de nada e não digo "não" para algo apenas por não conhecer e as coisas proibidas são um desafio para mim. O proibido, ah sim, o proibido sempre me causou excitação e talvez seja isso que me levou a tantos momentos de prazer.
Ela segurou minha nuca, puxou-me para ela e  posou sua boca sobre a minha, começou a me beijar de maneira leve e doce, vez ou outra sua língua invadia a minha boca e despertava-me algo que eu nunca havia imaginado e tampouco sentido.
Entre o medo pelo proibido, as minhas convenções e a forma como fui criada, estava o desejo de continuar e tornar recíproco aquele beijo, mas a vontade súbita de provar aquela forma de amar, fez-me decidir ir em frente. Fechei os olhos e me entreguei. 
Conheci-a a algum tempo e sequer imaginara seus gosto por mulheres. Ela, apesar de pouco idade, já era casada e mãe. Trabalhava comigo e logo que foi admitida na empresa, fizemos amizade. Naquele dia ela me surpreendera!
Depois do expediente, ela convidou-me à sua casa, disse-me que estava sozinha, seu esposo havia viajado com o filho e gostaria de conversar um pouco e que eu seria uma excelente companhia. Aceitei o convite sem nenhum problema, afinal éramos amigas.
Ligou a tv e disse-me para ficar a vontade, que iria tomar um banho. Alguns minutos mais tarde, ela voltou e sentou-se ao meu lado, enquanto conversávamos nos tornávamos mais próximas e ela acabou confessando-me as suas fantasias por mulheres. Fiquei pasma, mas não esbocei nenhuma reação. Na verdade eu tinha algumas fantasias a esse respeito, mas nunca tivera uma oportunidade real para pô-las em prática. E então, tudo se encaminhou naturalmente para um beijo.
O beijo que era calmo e cheio de leveza, tornou-se ardente e torturante, não me deixando raciocinar, nem sabia como agir direito, era novo para mim e de repente estava beijando outra mulher. Percebendo a minha concordância, ela segurou meus seios e enquanto me beijava, desabotoou a minha blusa e tirou-os para fora. Desceu beijando o meu pescoço e chegando aos seios, abocanhou meus mamilos e eu gemi alto. 
Ela parou, levantou-se, estendeu-a a mão e levou-me para o quarto, deitando-me na sua cama e jogou-se sobre meu corpo, beijando ardentemente. Despiu-me e despiu-se ao mesmo tempo, sem parar de me beijar.
Após a última peça de roupa ser jogada para o lado, abriu minhas pernas, com as mãos afastou meu lábios vaginais e deixou à mostra meu clitóris teso, ao qual não resistiu e mergulhou entre as minhas coxas.
Quando senti seus lábios quentes sobre as minha vagina e sua língua circulando meu clitóris, não aguente e  gemi mais intensamente. Levei as minhas mãos à minha vagina e abri-a, para facilitar as suas carícias. Jamais eu pensara que uma mulher me proporcionaria tanto prazer.
Eu estava seduzida por minha colega de trabalho e isso me deixava mais excitada. O que restava entre nós, era desejo e prazer. Se deixar de me sugar, ela inverteu-se sobre mim e ofereceu-me a sua vagina. Tudo estava completo, pela primeira vez senti prazer com uma mulher, era beijada, sugada e lambida e repetia para ela cada carícia que ela me proporcionava. Não nos demoramos e logo chegamos ao orgasmo.
Muitas vezes nos encontramos depois do expediente, as vezes inventávamos visitas à clientes e íamos à motéis durante as tarde. Outras vezes eu a visitava em sua casa, quando ela estava sozinha.
Ela era extremamente competente, no trabalho era excelente e na cama, ela era ímpar!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!