Vou te devorar!

por H. Thiesen 

Tua mão afagou o meu rosto, teus dedos deslizaram pela minha face e se entrelaçaram em meus cabelos. Eu dormia levemente e ao mesmo tempo sentia os teus carinhos. Percebi teu hálito quente e logo depois teus lábios sobre os meus. Uma sensação deliciosa tomou conta de mim, quando tuas mãos passearam pelo meu pescoço e deslizaram pelos meus ombros. A maciez da palma da tua mão me deixou relaxada.
Descendo mais um pouco, você foi de encontro aos meus seios, explorando-os e detendo-se em meus mamilos, os quais estimulados endureceram e se ofereceram para você.
Eu já não dormia mais, acordara totalmente, mas permanecia quieta e deixava-me seduzir, desfrutando de olhos fechados as tuas carícias. Novamente senti teus lábios, mas desta vez, eles molhavam meus seios e deixavam escapar a tua língua quente e úmida, que contornavam meus mamilos entumescidos.
Minha respiração tornou-se ofegante e me abandonei às tuas carícias e às sensações que eu sentia. Proporcionei-me desfrutar, de olhos fechados, as delicias dos teus carinhos.
Tuas mãos deslizavam em meu corpo, tua boca me molhada por onde ela passava. Teus seios volumosos e deliciosos, roçavam pela minha pele e os teus bicos duros e rosados, quando me tocavam levemente, traziam-me uma sensação deliciosa. O calor do teu corpo me aquecia e na minha coxa, que estava entre as tuas pernas, eu sentia o teu fogo e a tua umidade.
Teus carinhos pareciam uma ventania sobre o meu corpo e as sensações que eu sentia, se transformavam em uma gostosa viração de um final de tarde. O teu fogo alimentava o meu e as chamas do teu desejo, juntavam-se as chamas das minhas vontades. Labaredas tomaram conta de mim, quando você entrou no meio das minhas coxas e com tua boca sedenta sorveu o mel, que derramava da minha colmeia.
Estremeci de tesão, derramei-me em tua língua e explodi na tua boca.
Você somente parou de beber, quando não havia mais nenhuma gota do meu prazer, e adonando-se do meu gozo, controlou e apagou o meu incêndio.
Respirei fundo, tomei fôlego, trouxe você a minha boca e te beijei! Foi o que bastou e o calor que ainda havia em mim, terminaram por reacender o meu incêndio.
Agora é a minha vez! Te darei, uma à uma, todas as sensações que você me proporcionou, do beijo ardente na tua boca, ao dilúvio do teu orgasmo! Não pouparei carícias a nenhuma parte do teu corpo!
Deite-se e abandone-se ao prazer: - Eu vou te devorar!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

Um comentário :

  1. Texto sedutor e Belíssimo

    Gostava que viesse ler o que escrevi hoje em Anseios e Devaneios Sexuais =http://anseiosedevaneiossexuais.blogspot.pt/

    Beijo doce.

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!