Fada Safada

por H. Thiesen 

Ela é uma fada,
uma fada safada
Fada que afaga,
Minha fada levada
Fada ousada que encanta e fascina
Com a sua magia de fada libertina
Fada atrevida que faz uma sina
Me lança encantos de fada menina
Fada lasciva que me usa e abusa
Maga do sexo que molha e lambuza
Fada molhada, encharcada de néctar
Que me dá seu prazer até me fartar
Ela é uma fada
Uma fada safada,
Uma fada obscena
Minha fada devassa
Minha perdição que me afaga e amassa
Fada impudica que rouba meus beijos
Que me deixa louca e satisfaz meus desejos
Fada bandida que me revira e devora
E me deixa viciada no seu gosto de "Amora"
Fada sensual que me serve um manjar
No seu corpo inteiro para me saciar
Fada safada que me bebe e me come
Ela é uma fada
Uma fada safada,
Uma fada impudica
Minha fada libertina
Fada mulher que mata minha fome
Fada menina que sorvo os anseios
Te bebo e te como, te faço incêndios
Fada licenciosa do prazer em espasmo
No seu corpo eu me extravaso
E nele eu fico louca de prazer e tesão
Fada safada que me deixa morta
Quando derrama comigo o orgasmo no orgasmo!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Gozei... E quero mais!

por H. Thiesen 

E eu gozei, num êxtase intenso, que somente a tua boca é capaz de me proporcionar. Gozei histericamente, como uma louca e uma cadela, do jeito que só você sabe me fazer sentir. Inundei a tua boca e depois fiquei sentindo a tua boca e a tua língua degustando o meu gozo. Vi então, que você sente-se feliz ao saber que me causa tanto prazer.
Com um sorriso safado você veio ao meu encontro, totalmente lambuzado do meu gozo e me beijou na boca, deixando-me provar o meu próprio gosto. Minha língua se enrosca na tua, pedindo e querendo e mais. Durante o beijo, senti uma vontade imensa de te-lo dentro de mim, Abri minhas pernas e você entendendo o meu gesto, deitou-se sobre o meu corpo e me penetrou como um lobo faminto. Sem esquecer-se do beijo, você se abandonou em meu corpo, dando-me a entender que me queria o mais profundamente possível. Rijo e quente, cada vez mais fundo e mais forte, até me arrancar os gemidos.
Senti-me flutuar, voar às estrelas.  Inundada por um prazer imenso, abri minhas guardas e me entreguei. Teus olhos, tua voz sussurrada e a respiração intensa, pareciam pedir-me por mais, como se dissesse: "Quer mais?" e eu respondia calada, só para mim: "Eu quero! Quero mais do meu macho!"
Não resisti, perdi o controle e gemia sem fim.
O peso do teu corpo, teu membro entrando mais fundo, mais forte, era difícil para eu segurar. Já não pensava, sentia apenas tesão e desejo urgente.
Fui à loucura, cheguei no meu ápice e gozei, com gritos loucos e espasmos intensos.
Você me deixou gozar e riu alto, depois com palavras chulas, agarrou-me e colocou-me de quatro, agarrou-me pelos quadris e invadiu-me por trás, enterrando-se de uma só vez em meu corpo. Sem noção, meu corpo não respondia mais às tuas investidas, eu só sentia as tuas estocadas, tuas mãos me segurando, sua língua em meu pescoço e aproveitou-se de cada gota do meu gozo, que escorria de dentro de mim, até inundar as minhas entranhas.

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Depois do Boquete

por H. Thiesen

Depois que você gozou na minha boca, você me beijou e depois sorriu, me olhou no fundo dos olhos, me chamou de puta e gostosa. Eu estava excitada e queria acabar com o meu tesão, subi sobre o teu corpo e tentei cavalgar, mas você estava mole e cansado.
Tentei insistir, mas não obtive sucesso e te olhei, escancarando a minha decepção e vi você rir. Fiquei puta, depois de ter gozado na minha boca e se deliciado, você me deixou na mão, mas sem que eu esperasse, você segurou minha nuca e puxando-me pelos cabelos me disse:
- Senta na minha cara!
Rastejei sobre teu corpo, molhando a pele da tua barriga e do teu peito com a minha excitação. Deixei a tua cabeça entre as minhas, ajoelhei-me na cama e agachei-me sobre o teu rosto, de tal maneira, que a minha vagina parecia se encaixar na tua boca. Você segurou-me pela bunda, abriu minhas nádegas e começou a chupar!
Fechei meus olhos e completamente tomada de tesão, possibilitei-me à todas as sensações que a tua boca me oferecia. 
Você estava louco. Sob o meu corpo, deslizava a tua língua morna nas minhas entranhas. Jogou-me na cama, abriu minhas pernas e penetrou a tua língua, do jeito mais profundo que conseguiu. Senti ela revolver-se dentro de mim e incendiei de uma vez por todas.
Eu gemi alto. Senti impulsos elétricos por todo o meu corpo e uma sensação de frio, misturada a um calor enorme, subiu pela minha espinha, me fazendo gritar e traduzir todo o prazer que eu sentia.
- O que você foi? - Você perguntou.
- Não fala... não para! Chupa a tua puta, me come, me engole com essa boca. Quero sentir cada uma das tuas lambidas!
Isso foi o bastante para eu despejar todo o meu prazer e gozar divinamente na tua boca, gritando e me contorcendo:
- Vou gozar…vou gozar, meu macho!
 Gozei numa sinfonia de gritos e segurando fortemente a tua cabeça contra o meu corpo, esfreguei o meu orgasmo no teu rosto!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Gata Gulosa

por H. Thiesen

Não me contento com pouco,
e você não desconhece isso!
Mal posso me conter,
mesmo que por alguns segundos!
Preciso sempre mais,
preciso muito mais do que sexo!
Sim... Ainda que casual!
Gosto de intensidade,
gosto de paixão.
gosto de entrega!
Quero a loucura
quero ser consumida,
pelo fogo,
pelo tesão!
Não quero um gozo vazio,
quero orgasmo intenso!
Avassalador!
Sou assim...
Gulosa e Insaciável!


--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Louca e Insaciável

por H. Thiesen

Hoje estou num dia daqueles! Um dia que só desejo foder!
Quero tuas mãos atrevidas explorando as minhas partes, teus dedos safados entrando e saindo de mim. Quero a tua língua molhada deslizando por todo meu corpo, deixando os rastros de saliva na minha pele, entrando na minha boca, circulando os mamilos, serpenteando meu grelo e colhendo o mel que escorre da minha buceta.
Quero que enterre o teu pau na boca, na frente e atrás. Quero que me foda de todos os jeitos, deitada, de lado, de quatro e em pé na parede. Quero mesmo, é sentir lá no fundo das minhas entranhas o teu pau quente e duro!
Puxe-me pelos cabelos e desfira palmadas na bunda, enquanto me come com aquela selvageria que eu tanto gosto.
Quero sentir o teu gozo no meu corpo, ouvir os teus gritos e urros, as estocadas bem firmes e profundas e essa porra viscosa e quente escorrendo no meio das minhas pernas.
Depois, eu quero gozar, derramar-me na tua boca e te dar o meu gozo para provar.
Vem.. Eu estou num dia daqueles! Já me masturbei e gozei.
Eu estou num dia daqueles, louca e insaciável, só esperando para ser invadida, comida e muito bem fodida!



--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Especialista no boquete!

por H. Thiesen 

Ela era linda, safada e deliciosa. Era morena e tinha o corpo bronzeado, com as marquinhas brancas do sol. Olhos verdes deliciosamente maliciosos. Seios médios, com mamilos rijos e auréolas rosadas. Era acinturada, mas os quadris não eram muito largos, eu diria que dentro das proporções. O púbis branco e depilado, com um delicioso risquinho, que parecia dizer, apontando para o "objeto de cobiça: "Chupe aqui"! Mas, reservava uma surpresa deliciosa!
Ela parecia um anjo-demônio, pronta para me levar aos abismos profundos do prazer!
Ela me jogou na cama, colocou minhas pernas sobre os seus ombros e com delicadeza separou os meus grandes lábios com os dois polegares. Senti sua língua, molhada e quente, circular o meu clitóris. Primeiro lambeu e depois sugou-o.
Precisa e certeira, ela sabia o que e onde fazer, como, qual ritmo e que intensidade usar. Sim, saber fazer é o que conta, por que o prazer do sexo oral na vagina é deliciosamente engraçado, troca de lugar, troca de ponto, de um momento para o outro, não adianta ficar lambendo e chupando num lugarzinho, é necessário circular, procurar as sensibilidades e encontrar o local definitivo, que leva à loucura e que faz explodir.
E, ela sabia todas as nuances possíveis de prazer, seja para um homem ou para uma mulher e, me dava o que eu precisava na medida certa, como tocasse um piano e dele arrancasse notas musicais mágicas, ela me lambia e arrancava gemidos intensos. Era uma expert no assunto, sua língua circulava, procurando descobrir meus pontos mais fracos e invadia buscando meu prazer mais profundo.
Depois de lamber e chupar divinamente, me levou a um orgasmo maravilhoso, tanto que, ao mesmo tempo, eu ri e chorei de alegria, torcendo e me contorcendo, entre gritos e gemidos incontidos. Para completar o prazer que senti, eu decidi dar o mesmo prazer a ela.
O que ela me deu, foi uma verdadeira aula de eficiência no sexo oral. Foi doce, safada, conquistadora e me dominou com seu jeito e eu queria recompensá-la, na medida exata. Imaginando e me espalhando em tudo o que eu havia ganho, dei a ela a recompensa, do jeito que havia recebido, aos poucos vi sua respiração ofegar e da boca de início calada, brotaram gemidos delicioso e finalmente o  gozo tomou conta do seu corpo, com a intensidade que eu havia almejado e vi, sem tirar os olhos, a sua vagina contrair, abrir e fechar, deixando escorrer o mel delicioso do orgasmo.
E, eu que pensei que sabia tudo, tive que dar o braço a torcer, sempre há alguma coisa a aprender, um detalhe, um jeito ou simplesmente, um mínimo toque diferente! Ela era expert, chupava uma buceta com perfeição e um pau como ninguém, era intensa, safada e gulosa, de um jeito que eu nunca vi! Uma especialista na arte do boquete!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Na Carne Ereta

por H. Thiesen 

Como em fúria senti-o teso
Invadir-se nas minhas entranhas
Tal e qual uma lança
Dilacerando a carne
Derramo prazer e tesão
Do meu rasgo aberto
No meio das pernas
Encharquei-me
E lambuzei por inteiro
O falo invasivo
Que lateja incólume
Dentro de mim
Tentando encontrar o meu fundo
Mesmo assim não me entrego
Certeza eu tenho
Que a carne ereta
Eu venço e a amoleço
Mas, somente depois
Que dela aproveitar
Retirar-lhe o leite
Quente e viscoso
E sobre ela gozar!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Junto e Mútuo

por H. Thiesen 

Quero te dar todos os prazeres
para que saibas
a loucura que sinto por ti
e nunca me abandones
nem mesmo,
me prives do teu corpo.


Quero gozar contigo,
gostoso, junto e mútuo,
nem antes e nem depois
para que não digas que sou egoísta
e que fiquei com o prazer só pra mim!




--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Gozar assim é loucura!

por H. Thiesen 

Não, não adianta você reclamar! O que eu posso fazer, se você mexe com a minha criatividade e faz passar pela minha cabeça tantas idéias malucas, desde o primeiro dia em que nos encontramos.
Você me perturba, no bom sentido é claro, mas o suficiente para fazer irromper um furacão dentro de mim, ou um iniciar terremoto que abala as minhas mais fortes estruturas.
Ao teu lado o meu ego vai às alturas, sente-se acariciado pelo teu olhar e mistura todos os meus sentimentos, ou seja, mistura um pouco do meu jeito recatado com a luxúria, da minha dignidade com a devassidão, do meu equilíbrio com a perversão, da minha inocência com a malícia. As vezes, isso acontece por poucos momento, por segundos talvez, mas é capaz de me deixar sem respiração.
Continuemos... Eu gosto desse jogo de gato e rato, essa troca de papéis. Cada vez que eu te vejo passo de caça a caçadora, mas logo depois, tudo volta ao normal, para depois virar do avesso novamente. São os nossos malabarismos com os sentimentos, uma brincadeira de sedução, na qual não sabemos quem seduz ou é seduzida.
Ontem à noite, você foi generosa e brindou-me com o teu sorriso, que eu sei ser somente para mim e no teu olhar de gulosa eu desmanchei, no beijo eu viajei no céu da tua boca. O brilho dos teus olhos trouxe-me uma certeza, que eu tenho você com exclusividade. Você é só minha!
Você me perturba, por que eu guardo as nossas imagens e crio outras, guardo os teus cheiros e os teus sabores e nunca os esqueço, se sinto o teu toque e eu quero toca-la. Você me apetece, por que te desejo a qualquer hora do dia, fechada em um quarto ou no sofá da sala, pois pode ser que nada aconteça, mas pode acontecer tudo.
É um mistério, fico magnetizada com a tua proximidade e isso me excita. Meu sexo molha e meu corpo parece querer explodir. Fico imaginando coisas e as minhas fantasias afloram. Quando você está perto, quero a tua pele de encontro a minha, os teus seios amassados em um abraço contra os meus, os teus lábios desvendando a minha boca, a tua língua me explorando e deixando os rastros de saliva gelando o meu corpo. Quando estou ao teu lado, quero a invasão da tua língua, os teus dedos finos caminhando em minha pele, tuas mãos segurando os meus seios, teu sexo lambuzado no meu sexo encharcado. Fico louca e louca de desejos, sou capaz de gozar somente com os meus pensamentos!
Por falar nisso... Existe algo melhor que gozar? É claro que não! O orgasmo é a melhor coisa do mundo!
Sentir aquele frio na barriga, aquela dorzinha gostosa começando e subindo pela espinha, todas as carnes tremendo e os músculos se retesando, ter que buscar o ar e dar-se por conta que o coração vai saltar pela boca e além disso uma vontade enorme de gritar. Gozar é uma sensação de que falta tudo e não falta nada, por que ficamos perdidas e o corpo não está, mas ao mesmo tempo, parece que ele vai implodir. Orgasmo é como uma montanha russa, num instante nos sentimos lá em cima e no outro descendo em queda livre, com o mundo girando em volta e sem tempo nenhum para pensar, perdendo os sentidos e é só... Gozar, gozar e gozar!
Pode me chamar de louca, mas é isso que eu sinto! Deslizar no teu corpo é o meu paraíso, beijar tua boca é como comer minha fruta predileta. Teus seios para mim são duas amoras suculentas, pelas quais eu salivo. Teu sexo é um manjar delicioso, que dá água na boca, só de pensar, o cheiro me enebria e o gosto me enlouquece. E depois... Ah, depois eu tenho tudo isso para mim! Depois que eu te beijo, te sugo e te lambo, é a minha vez de receber. Isso quando não inventamos de ficar uma na outra, com a boca no sexo e o sexo na boca. É covardia, assim o orgasmo é maravilhoso!
Com certeza, quem inventou o orgasmo não é humano! Gozar é divino, é uma coisa dos deuses! Gozar é foda... Literalmente!
É um mistério... Mas você é o próprio mistério e é por isso que me perturba, mexe comigo, talvez essa seja a razão do que eu sinto por você e por isso que eu gozo tanto! Não... Não... Isso é muito pouco, eu entro em erupção!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Flor Lasciva

por H. Thiesen

Entre as coxas tu habitas
Tal e qual rosa umedecida
e orvalhada de néctar
Quando cheia de desejos
torna-se intumescida
à espera que lhe descubram
seus encantos e segredos
Doce flor tão desejada
mas sedenta e faminta
ansiosa à dar prazer
a quem lhe faça infinita
e lhe dê satisfação
Flor úmida e receptiva
delicada e envolvente
com dobras tão provocantes
à lascívia e ao deleite
Entre as coxas tu te escondes
lugar quente e fogoso
onde acontece o incêndio
onde inicia-se o gozo!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Um dia daqueles!





por H. Thiesen 

Hoje será um dia daqueles
Um dia com muitos anseios
Um dia de fêmea
Minha pele e teu corpo
Meus lábios e tua boca
Meus seios e tuas mãos
Meu sabor e o teu cheiro
Minha língua e teu sexo
Meu sexo e tua boca
Meu ventre e teu falo
Meu mel e teu sêmen
O meu gozo e o teu
Hoje será um dia daqueles
Envolto em pensamentos
Repleto de fantasias
Certamente será
Um dia daqueles
Sem você do meu lado
Um dia interminável
Um dia para os meus dedos!




--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Sonhos Molhados

por H. Thiesen 

Menina que por ti suspiro
Gozo o prazer de contigo sonhar
Não vejo de ti nada mais que imagens
Difusas, confusas e enevoadas
Sabes ter o dom de se fazer desejada!

Um fogo sutil percorre-me as veias
O meu sangue ferve nas veias
Adoça-me os lábios
Quando penso em teu beijo
Sonhar com teu corpo
Incendeia-me as carnes!

Ardo sedenta e apimentada
Perco-me em pensamento
Insanos e profanos
Bate-me a loucura
Languida eu fico
Abate-me um frêmito
Quase morro por ti!

Eu tremo e arrepio
Meu corpo fica febril
Nada me resta
Que sozinha sonhar
E nos meus sonhos
Faze-la gozar!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Quero apenas te comer!

por H. Thiesen

Isso nem é amor 
É apenas uma química
Uma coisa de pele
E urgência do corpo

Não quero prosa
Nem palavras incansáveis
Promessas disso ou daquilo
Quero apenas sexo!

Preciso sentir o teu gosto
O paladar da tua boca
O sabor de sal da tua pele
E o calor do teu sexo

Vê se isso te faz sentido
Tenho um tesão enorme por ti 
Por cada parte do teu corpo
Do cabelo à ponta do pé

Perto de ti dá um troço
Que me deixa muito maluca
Perco toda a minha razão
Fico sem chão e espaço

Teu corpo é tentação
Libera a irracionalidade
Que me acende os desejos
Para querer  te comer

Eu sei que sou uma mulher
Que as coisas são diferentes
Que não funcionam assim
Quase sempre é o homem que quer

Deixa desse blablablá
E vê se pelo menos entendes
O que eu estou tentando dizer
Poque não me importa o que pensas

Estou com um tesão danado
E quero apenas te comer
Sim, desse jeito direto
Sem compromisso e promessas

Quero a tua pele na minha
E o meu corpo no teu
Sem entremeios e metáfora
Sem enrolação e paquera

Teu sexo entrando em meu sexo
E meu sexo envolvendo o teu
Só quero ser bem comida
Beijada, bebida e lambida

Quero tragar teu perfume
Saborear teu membro másculo
E durante um beijo ardente
Gozar sobre o teu orgasmo

Ah, não diga que eu estou louca
Te falo com sinceridade
Que eu te desejo muito
Quero te comer sem disfarce

Desculpa a minha crueza
Mas não aguento o tesão
Quero apagar o meu fogo
Ou entro em combustão!

Larga dessa frescura
Dessa coisa de macho turrão
De conquistador barato
Cara, eu quero só te comer!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.


Agacha e fica de quatro

por H. Thiesen 

Agacha aí
Fica de quatro
E vira a bunda pra cá
Exibe essa bunda farta
Abastada feito lua
Mostra ela pra mim
Põe a cabeça no chão
Respira bem fundo
E fica na posição
Quero a tua bunda branca
Nua e arrebitada
À minha disposição
Prende o ar no pulmão
Te prepara e relaxa
Será de uma só vez
Minha mira é certeira
Desço a mão com firmeza
Dou-lhe uma palmada
Forte e precisa
A tua bunda deixo marcada
A pele branca em vermelho
Desenhada com meus dedos
E as tuas carnes em brasa
- Delícia!



--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

A Exibicionista e o Voyeur

por H. Thiesen

Sem sono e fogosa, abro a janela do quarto e me exponho sobre a cama. Exibicionista e sacana, acendo a luz e a fazer trejeitos, mostrando de uma vez a minha silhueta, numa lingerie pequena, para chamar a tua atenção e aumentar meu tesão,
Preguiçosa e manhosa, tomando um ar de escandalosa, acaricio meu corpo, seguro e empino os seios, apresentando os meios, pra te levar à loucura e embaixo dos teus olhos vorazes, propiciar-me prazer.
Sei que você está me observando e talvez se masturbando, sem perder a atenção para cada movimento da minha janela. Já vi outras vezes, que furtivamente você me olha da tua janela, no prédio do outro lado da rua. Procuro te encontrar na penumbra e discretamente encontrar um lugar no meu quarto, para que você me veja melhor. Com o rabo de olho te vejo, na sombra de tua sacada, pensando que não pode ser visto, acreditando-se oculto pela penumbra.
Não sabe você, como eu sou exibicionista e ser espiada por alguém, é um dos meus maiores fetiches.
Passo as mãos em meu corpo e uma a...

CONTINUE LENDO!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Eu molho e derramo de tesão!

por H. Thiesen 

Sob o toque das suas mãos a minha alma e o meu corpo perdem o controle. Meus pensamentos voam ficam sem rumos. Meus olhos fitam o teu corpo e minha cabeça gira alucinada pelas fantasias e pelo desejo te explorar completamente. Livro-me de todos os pudores e preconceitos, abrindo-me completamente à lascívia. Quero apenas dar-te mais de mim, de forma livre, absoluta, sem perguntas e sem exigências de respostas. Eu me transporto a um frenesi imensurável, dominada pelos desejos insaciáveis por prazeres proibidos. Cobiço sentir teus lábios pressionados contra os meus,  sugar delicadamente a tua língua ao roçar na minha e oferecer os meus gemidos para os ouvir suavemente brotar da minha boca. Mas, somente isso é muito pouco e não me é suficiente apenas te querer, então te peço mais.
Peço-te que deixe-me sentir teu corpo junto ao meu e que as tuas mão vagueiem nos meus lugares onde morro por você. Imploro-te pelos teus beijo molhados viajando em toda extensão do meu corpo. Imploro-te pela tua língua, deixando rastros de saliva na minha pele. Necessito que me faças, uma louca desvairada e alucinada, passeando nos meus seios, sugando e lambendo meus mamilos entumescidos pelo meu tesão imenso.
Quando me sinto assim, entregue ao teu domínio libidinoso, ondas de choques luxuriantes e prolongadas se espalham pelo meu corpo e percebo em mim a natureza de uma fêmea incitada à sensualidade, tomada por um desejo incontrolável, que me envia às loucuras da paixão. Muito mais de qualquer coisa, nessa hora te anseio a me explorar intimamente.
Então te sinto adentrar pelo meu corpo e tomar apoderar-se do meio das minhas pernas, para provar o mel que brota das minhas entranhas. Eu desatino e queimo de prazer na tua boca e nos desvarios da tua língua insistente e nervosa.
Eu molho e me derramo, já não domino os meus sentidos, sequer controlo meus movimentos e perco a razão. Envolvida pela tua boca, abandono-me ao prazer e deixo-me escorrer nos teus lábios. Plenamente entregue ao deleite e a um clímax irreprimido. Eu gozo e deságuo meu tesão na tua boca!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

De cabo... À rabo!

por H. Thiesen 

Naquela noite, ele resolveu ser diferente.
Tomou-a em seus braços, deu-lhe um beijo ardente, levantou o vestido e rasgou a calcinha negra que ela havia comprado para a ocasião. Jogou-a na cama e do jeito que tratou a calcinha, arrancou-lhe o vestido preto. Deixando-a nua em pelo, como viera ao mundo.
O monte de Vênus, totalmente raspado, fez o desejo dele aumentar.
Passou a mão nos quadris da mulher, virou de bruços e imprimiu-lhe um sonoro tapa na nádega. Deitou-se sobre ela, afastou os cabelos e beijou-lhe a nuca. Deixou-se cair para o lado, virou-a novamente de dorso e beijou-a ardente. Enquanto a beijava, segurou-lhe um dos seios apetitosos e fantasiou enfiar-se nos meios das volumosas nádegas.
Ele sabia do que ela gostava: Criatividade sempre, uma nova situação, nova posições. Para ela, a fantasia era sempre bem vinda! Eles queriam mesmo era gozar litros de prazer. E ela não se furtava, sempre que podia, tomava a iniciativa.
O duelo começara, as carnes dela estavam sensíveis, seu corpo tremia de desejos. Um arrepio colossal correu-lhe pela espinha. Passou a língua nos lábios dele e isso era um bom sinal. Realmente um bom sinal!
Mordiscou-o no canto da boca, depois fez o mesmo no queixo, no pescoço e nos ombros, desceu pelo seu peito e mordeu-o fortemente, lambeu seus mamilos e continuou descendo. Abocanhou o sexo dele, tudo de uma só vez e senti-o crescer dentro da boca, depois seguro-o com as mãos e pôs-se a movimentar a cabeça para cima e para baixo lentamente. Quando passava pela glande, detinha-se um pouco e a envolvia com a língua, lambendo-a em toda a volta e serpenteando-a no freio, para logo engolir tudo e sentir os pelos pubianos dele acariciarem seus lábios.
Já não se aguentando mais e vendo-se perto do gozo, ele resolveu passar às vias de fato. Segurou-a pela cabeça e trouxe-a a sua boca, beijou-a e jogou-a de bruços na cama com as nádegas expostas e desprotegidas, aplicou-lhe mais algumas palmadas, deixando-as quentes e vermelhas. Ela gostava, ela era safada e também gostava que lhe disse palavras obscena e ele nisso era fiel:
- Vadia! - disse ele.
- Isso... Tua vadia! Me chama de cadela!
- Sua cadela!
- O que você vai fazer com essa cadelinha?
- Vou te comer, sua puta... ordinária!
- Come, come bem gostoso!
- Mas hoje eu quero o rabo!
Ele abriu-lhe as nádegas com as mãos, expondo o ânus rosado e o sexo molhado e arqueando o corpo mergulhou o rosto e e com a boca proporcionou-lhe prazer oral em ambos os orifícios. Depois ergueu-a um pouco e colocou o travesseiro sobre o púbis depilado e colocando-se entre as pernas delas, penetrou o ânus, de maneira lenta e firme, até sentir o toque dos testículos nas carnes dela.
Com agonia, ela pedia por prazer e ele movimentava-se dentro dela rapidamente, dando-lhe vez ou outra, uma estucada mais forte, arrancado de sua boca gemidos e gritos alucinados.
No meio desses delírios de mulher ardente, ela tocava o seu clitóris e invadia-se com os dedos. O travesseiro, muito mais do que simples testemunha, recebia e umedecia com as torrentes que escorriam de dentro dela.
Não havia mais tempo, não havia mais como segurar e ela deixaria-se ir ao gozo. Porém, ele percebendo, saiu dela e virou-a uma vez mais. Passou a mão entre as pernas dela, lambuzando os dedos com mel quente e levou para ela provar. Ela lambeu-lhe os dedos e implorou-lhe para que lhe desse mais prazer.
Segurando-a pelos joelhos, colocou-os sobre os ombros, deixando-a completamente presa entre seus braços e penetrou-a, enterrando-se de uma só vez, naquela fonte caudalosa de prazer.
Ela deixou-se levar e ele galopou ferozmente os gemidos dela, que a cada entrada e saída tornavam-se mais estridentes, até que vendo-a à beira do orgasmo, imprimiu maior velocidade.
Entre os urros dele e os gritos dela, eles gozaram intensamente e misturaram o mar de mel, com os jatos de leite quente.
Exausto, ele deixou-se cair sobre ela e os dois ficaram longos minutos abraçados. Deitado sobre o ombro e com o rosto entre os cabelos, ele segurava o seio dela, enquanto ela o prendia entre as pernas, cuidando para que o membro não lhe escapasse e a sensação deliciosa, de orgasmo consumado, não cessasse.

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

O Primeiro Boquete

por H. Thiesen 

Ela era o tipo de garota que fazia e tudo era possível na sua imaginação, mas na sua aparência cotidiana, era uma santa, ninguém imagina o que poderia se passar dentro daquela cabeça. Apesar dos seus vinte e um anos, ainda era virgem.
Vivia rodeada das amigas e com elas deixava fluir as suas fantasias. Horas e horas eram gastas entre elas e falavam sobre todo o tipo de sacanagem, porém nenhuma sentia coragem de fazer realmente o que planejavam...

CONTINUE LENDO!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Animal e Irracional

por H. Thiesen 

Penetra-me
funda no meu sexo
enquanto me chama de puta
Tua puta!
Agarra-me
mete a tua vara
bate na minha bunda
e diz que sou vadia
Tua vadia!
Deita-me de costa na cama
afasta as minha pernas
mergulha entre elas
e me chupa,
lambe e degusta
o sabor
da tua puta!
Mete tua língua
sente o perfume
do cio que me abate
que me faz uma cadela
Tua cadela!
faz como de costume.
penetra e me come
na frente e atrás
me bota em fogo.
e me faz gozar
como louca
Louca por você!
Depois vem pra mim
pega os cabelos
abre minha boca
e enterra a tua vara
me segura pela cara
e faz um vai e vem
me fode na boca
até te acabar
e me dar pra beber
teu sêmen,
Tua porra!
Que seja assim
somente instintos
sexual
animal
e irracional!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Lugares inusitados para tocar siririca

por H. Thiesen

Você já imaginou masturbando-se em um lugar proibido, ou no mínimo estranho? Quem sabe você aproveita a lista abaixo e satisfaz a sua fantasia? Afinal, o perigoso e o proibido são superexcitantes! Tenham muitos orgasmos!

- No sofá da futura sogra, enquanto ela assiste a novela.
- Numa janela indiscreta.
- Na igreja, confessando os pecados.
- À toa na vida, enquanto vê a banda passar.
- Num carro conversível, durante o engarrafamento do final de tarde.
- Sob mesa do escritório, enquanto os outros colegas trabalham.
- Atrás de um outdoor com um anúncio de motel.
- Num doce balanço à caminho do mar.
- Atrás da guarita do salva-vidas mais gostoso da praia.
- No hall de entrada do prédio, depois de gritar "FOGO"!
- No estacionamento do McDonald's, esperando um McFeliz.
- Nas curvas da Estrada de Santos.
- No último banco do ônibus para Pau Fincado na Bahia.
- Atrás de um poste na Av. da Consolação em São Paulo.
- Na montanha-russa ou no kamikaze do Play Center.
- Na fila do cinema para o filme Ninfomaníaca.
- Na IURD numa sessão de descarrego.
- Na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha de sapê.
- De frente para a sacada da vizinha ciumenta e fofoqueira.
- No Maracanã lotado, em um dia de FlaFlu decisivo.
- Na academia à frente das esteiras e de todos aqueles espelhos mostrando o desespero para todos os cantos.
- Na sessão de próteses penianas de um sexshop.
- Numa cena de sangue em um bar da Avenida São João.
- Na fila do supermercado com o cesto repleto de salames e linguiças.
- Na terreira recebendo um passe.
- Dormindo com o inimigo.
- Indo para Porto Alegre, tchau!
- Sob uma mesa enquanto joga Buraco.
- Num rancho fundo, bem pra lá do fim do mundo.
- Em casa, pensando na perereca da vizinha.
- Lá, onde não mora ninguém, onde não passa ninguém, onde não vive ninguém!
- De frente com Gabi.
- Em Jaçanã, no trem que passa às onze horas.
- No Itaquerão, de frente para a Fiel!
- De frente para o perigo!
- Com um Estranho no Ninho!
- No Cemitério Maldito de olhos bem fechados!










--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Meu Fogo

por H. Thiesen 

Quero que o teu fogo me consuma e em labaredas vorazes me façam arder, como uma verdadeira brasa, disponível à queima até a extinção.
Tenho um desejo quase insano de me entregar a você por inteira, sem regras e limites, fazendo-me inconsequente, completamente louca, para ser tua de qualquer jeito. 
Quero que o teu fogo me apague e extingua o meu tesão. Quero ser a tua mulher, para ter as tuas mãos me e sem pudor descobrindo cada um dos meus segredos, cada uma das minhas linhas e curvas, cada ponto sensível e me deixando louca. Quero o meu fogo no teu fogo, ebulindo o meu corpo, me possuindo e preenchendo meus orifícios com o teu rijo tesão.
Faça-me enlouquecida, extraia do fundo do meu ser gritos loucos de prazer. Deite-se sobre mim, sufoca-me com teu peso, invada-me com teu sexo e faça-me delirar com o teu delicioso ir e vir, te afundando em minhas carnes, tocando a minha intimidade mais profunda e o segredo mais escondido que guardo dentro de mim.
Não sei se isso é paixão, mas é uma loucura imensa. Então, que seja então uma paixão louca, apenas algo breve, mas que me transtorna e algo que me deixa marcas.
Creio que é inexplicável um sentimento tão intenso, sem comprometimento, que me faz tão excitada, de alguma forma desperta esse tesão e que me faz cheias de desejos árduos, querendo conhecer a tua intimidade, desfrutar da tua fruta máscula, sentido ela dentro de mim.
Assim é o fogo que eu sinto, nesse momento, um fogo de necessidade, um desejo imenso de ter você aqui comigo e me alucinar de prazer!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Teu Banho

por H. Thiesen 

Você entrou na banheira do box, abriu o chuveiro e deixou que a água molhasse teu corpo. As poucas gotas se espalharam pela tua pele e riachos cristalinos escorreram pelas tuas curvas. Teus seios eriçaram e tua pele ficou arrepiada, por onde a água passava era como você ganhasse carinhos extremamente sensuais. Meus olhos te admiravam e corria pelo teu corpo inteiro, eles de deliciavam com o vermelho da tua boca milhada e as belezas que somente o teu corpo é capaz de mostrar.
O calor do teu corpo, a ser tocado pela água, fazia criar uma nuvem de névoa, que em poucos instantes tomo conta do ambiente. O vapor entrava pelas minhas narina e trazia com ele o perfume do sabonete que usavas.
Tuas mãos passeavam pelo teu corpo e levavam com elas uma espuma branca e singela, que cobriam a pele do teu rosto, dos teus seus, deslizando pela tua barriga e se dirigindo aos teus pés. Teus cabelos negros e molhados, contrastavam com a espuma clara do shampoo perfumado.
Teu banho era como um rito sensual e a tua beleza molhada, o objetivo a ser venerado.
Meus olhos se deliciaram por longos momentos, vendo teus gestos sensuais enquanto se banhava. Senti vontade de entrar no banho e gozar desse deleite que você é capaz de proporcionar, mas me contive, hoje eu queria somente observá-la, para depois desfrutar do prazer que a tua pele refrescada pode me oferecer.
A toalha enrolou-se ao teu corpo, uma outra em teus cabelos molhados. Você saiu do box e veio para mim, encostou teu corpo úmido em minha pele nua e nos beijamos longamente, sob o vapor e a névoa que a pouco embelezara teu banho! Saímos abraçadas do banheiro, nos jogamos na cama, para momentos extasiantes de prazer! 











--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Portal de Prazer

por H. Thiesen 


O pensamento me envolve em mil prazeres
As pernas abertas são portas às delícias carnais
Por ela passam as mãos e penetram os dedos

O calor me invade e incendeia as sensações
A mão maliciosa explora o meu deleite
Torno-me somente desejos e anseios

Entre as coxas abre-se um portal de lascívia
Liberando um orgasmo solitário e intenso
De onde escorre um mel de prazer


--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Medo de ser Lésbica ou Bissexual

por Lena Lopez 

Atualmente o bissexualismo e o lesbianismo deixaram de ser um tabu implacável, através do qual, mulheres reconhecidas como tais, eram marginalizadas pela sociedade, um passado não tão distante assim. Apesar de ainda haver muito preconceito em volta destes, as transformações dos costumes e a evolução do pensamento humano nas últimas décadas, amenizaram as radicalizações e aceitação de relacionamentos entre duas mulheres, já não é visto como um bicho de sete cabeças, mas desperta muitas curiosidades.
Queiram ou não, quando alguém presencia um beijo entre duas fêmeas, o seu semblante muda, as particularidades do seu olhar e dos seus lábios, tomam outras conotações.
Mesmo assim, muitas mulheres já experimentaram transar com outra mulher e por causa disso, não podem ser consideradas lésbicas ou bissexuais. O relacionamento acontece apenas num ou outro momento, onde a curiosidade, a libido e os hormônios estão à flor-da-pele, Exemplo disso, é a adolescência, quando as experiências valem muito, os hormônios estão em total atividade, os desejos por novas descobertas e a curiosidade ou até mesmo a rebeldia para provar o "proibido", levam-nas a experimentar relacionamentos com outra ou outras meninas. É importante ressaltar, que nessa etapa da vida, as dúvidas na formação da personalidade e amadurecimento sexual, podem ou são, ser os principais fatores.
Antes de continuar, é preciso dizer que todas as mulheres são criadas à beira do lesbianismo, ou seja, a mulher cresce e se desenvolve, junto a outras mulheres e diferentemente dos homens, são ensinadas que entre elas é tudo normal, dessa forma são acostumadas a dormirem juntas, a se tocarem, a se beijarem, sem que alguém ache isso anormal, mas mesmo que não haja conotação sexual, que mulher já não tocou os seios de outra, que não amassou os seios em prolongados abraços, que não beijou a amiga com muito carinho, que não viu outra despida, comparou os bumbuns, que não se admirou com as curvas da colega nua, que não tocou na pele de outra para ver como está macia por causa de um creme, que não apertou uma bunda para ver como é durinha, que não tomou banho e ensaboou as costas da amiga, etc, etc, etc.
Mas o que é preciso para se considerar lésbica ou bissexual?
Antigamente era simples, definia-se pelo fato de transar com outra mulher, apenas uma vez e bem provável, somente pelo simples fato de beijar na boca outra mulher. Hoje sabemos que isso não é tão simples. Como falei anteriormente, a evolução do pensamento mudou este conceito.
Gostar de transar com outra mulher, além de naturalmente com os homens, não é motivo para ser considerado bissexual mas, se é apenas uma experiência ou relacionamentos casuais, como deve ser definido?
A resposta é:  Experiência e Relacionamento Casual. Nada mais do que isso. Não se pode considerar uma mulher bissexual ou lésbica, somente por que ela transa com outras, seja uma vez, duas, três, muitas vezes, ou vez ou outra. Nesses casos, lesbianismo e bissexualismo, são apenas rótulos e de rótulos ninguém precisa, são desnecessários. Muitas mulheres deixam de experimentar por causa deles, por ficarem preocupadas as definições. Isso igualmente é válido para casais, caso a mulher nunca tenha experimentado transar com outra mulher, em vista de menages ou swings, a preocupação do que o marido poderá pensar ou a dúvida se ela é bissexual ou não, podem atrapalhar.
As definições, mesmo que elas existam, não importam. O que é certo e o que é errado? Na verdade, existem apenas julgamentos à respeito, baseados em posições religiosas e de “moral conservadora”. 
A religião é particularidade de cada um, algumas delas possuem uma posição mais rigorosa, outras são mais comedidas e uma questão de crença e principalmente de definição de pecado. Cada um na sua, a quebra das suas próprias barreiras é um caminho à parte. Mas, há séculos atrás a religião caçou e matou milhares de mulheres, acusando-as simplesmente de bruxas, na maioria das vezes sem provas e não foi somente a Igreja Católica que as perseguiram. 
A moral conservadora toma como verdades coisas do passado, retrógradas e com valores, muitas vezes hipócritas e ultrapassados. E, sabemos que viver de passado não é algo muito apropriado. Se dependermos dela, a mulher tem que ficar em casa, cuidando dos inúmeros filhos, na frente do fogão e do tanque de lavar roupas.
Não se prenda a esses conceitos. A experiência deve ser baseada exclusivamente no seu pensamento e na sua vontade. São eles deverão definir se você terá experiências em busca de uma vida sexual mais plena.
Para terminar, os conceitos existentes de lesbianismo e bissexualismo são vagos demais, que apenas os caracterizam e não são capazes de incorporar as particularidades de uma pessoa para outra. Ser bissexual ou lésbica não é apenas gostar de transar com outra mulher, é vivência! Uma lésbica vive o lesbianismo vinte e quatro horas por dia, todos os dias da sua vida. Uma mulher bissexual é capaz de transitar entre os dois sexos e se sentir feliz, além de estar plena ao lado de um e não sentir falta do outro sexo, ou seja: Uma mulher bissexual é capaz de ser feliz, transando ao mesmo tempo ou intercaladamente, com os dois sexos, como também, ser feliz e estar ao lado de um homem, sem sentir falta de transar com outra mulher ou, viver uma relação estável com uma mulher e não sentir falta de sexo com um homem. 
E você?
Já experimentou transar com outra mulher, se sentiu lésbica ou bissexual por causa disso, como foi a sua experiência? Comente e conte-nos! Não é necessário contar os detalhes, deixe-nos as suas impressões apenas!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Vulcão

por H. Thiesen

Hoje eu estou ebulindo
Um vulcão em atividade
Estou quente e fogosa...
Incendiando, explodindo
Hoje eu sou pura líbido
Quero  sexo, quero paixão.
Meu corpo está em chamas
Nada me resta a fazer
A não ser me entregar
Para que você me use
E abuse de mim
Quero que me possua
Com toda a tua vontade
Que me penetres com força
Usando a tua virilidade
Quero que me completes
Quero ouvir o teu gemido.
Teu corpo ao meu grudado
Te quero sem nenhum controle
Quero que me tomes nua
Depressa para começar
Sem pressa para acabar
Quero gozar como nunca
Te apertando com a pernas
Unhando as tuas costas
Mordendo a tua boca
Lambendo o teu pescoço
Quero gozar gritando
Urrando de prazer
Deixando-me morrer de tesão
Quero o teu gozo pra mim
Sem desperdiçar uma gota
Saborear o teu mel quente
Enchendo a minha boca
Espalhado em meu corpo
Melando a minha pele
Escorrendo nos meus seios
Quero ver o teu gozo
Fervendo sobre mim
Por que hoje eu sou vulcão
Em completa erupção!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Tipo de Mulheres

por H. Thiesen 

Mulheres em geral têm muitas peculiaridades, há mulheres agradáveis, mulheres divertidas e mulheres chatas, mas há também, as mulheres que devem ser evitadas e mulheres que são o sonho de qualquer um.

Mulher Abracadabra:  encontrada em um lugar qualquer, pegou o número do telefone, faz contato, conversa por longas horas no celular, está louca para dar, acerta o encontro, confirma e desaparece para sempre! Ninguém conhece e ninguém viu.
Mulher Agostinho Carrara: simpática, malandra, falastrona, sabe tudo, já fez de tudo, transou de todos os jeitos, mas nunca pegou ninguém!
Mulher Brahma: pensa que é a melhor de todas, que ninguém fode como ela, a número 1!
Mulher Cética: nunca acredita que gozou, só ouviu falar e nem sabe o que é isso!
Mulher Cigana: está sempre mudando de ficante, namorado, marido ou comedor, dá para quem estiver na sua frente ou para o primeiro que aparecer!
Mulher Denorex: parece que é gostosa, mas não é! Quando passa todo mundo baba, mas na cama não é de nada!
Mulher Galo: pensa que manda, canta de galo, mas não manda porra nenhuma, até gosta de levar porrada!
Mulher Gasparzinho: faz contato, controla os pensamentos para não tirarem ela da cabeça, mas nunca aparece!
Mulher Hardy Har Har: sempre sabe que algo não vai dar certo! Até mesmo uma trepada, principalmente se estourar a camisinha!
Mulher Instinto Selvagem: sair com ela é um perigo, é sádica, controladora, age de caso pensado, não dá ponto sem nó!
Mulher Kinder Ovo: É linda e trás um brinquedinho escondido, uma travesti!
Mulher Lampadinha: quando lhe dizem que seu namorado tem outra, ela responde: "Tô ligada!"
Mulher Matemática: só sabe fazer 69, só se excita com o 69, só goza no 69.
Mulher Morcego: só quer chupar, chupa a noite inteira e deixa o pau ardido, mordido e arranhado de dentes.
Mulher Moto-serra: não pode ver um pau em pé!
Mulher Novelo: é totalmente enrolada, quer dar mas quer casar, quer casar mas não quer dar, se arrepende antes de dar, dá e depois se arrepende, não sabe se gosta ou não gosta.
Mulher Pardal: está sempre inventando cenas, maneiras, posições, lugares e horários para trepar.
Mulher Política: só promete e nunca vai para o motel.
Mulher Quimera: produto da imaginação de todos os homens. Nunca existiu e nunca vai existir!
Mulher Sabonete: é lisa, sempre arranja uma desculpa e nunca dá.
Mulher Salgueiro: sempre chora na hora do sexo, chora porque sente prazer, chora porque gostou, chora porque está bom, chora porque gozou, chora porque acabou, chora porque tem que ir embora.
Mulher São Tomé: só acredita que é bom, se primeiro ver ele experimentar. Essa é ruim para negociar!
Mulher Sherlock: Está sempre procurando no parceiro, marcas que não são suas, unhadas, manchas de batom, chupadas, etc.
Mulher Sonho: Liga a tv, sintoniza no canal do jogo, assiste junto sem dar palpite ou vai passar roupas, faz fritas, pipoca e picadinhos, pega e abre as cervejas, somente depois do apito final, se o time ganhou, faz convite para o sexo!
Mulher Tábua: Abre as pernas e fica totalmente parada, não mexe, não geme e não dá sinal que gozou! Dispensa maiores comentários.
Mulher Trio Elétrico: É agitada, inquieta, geme e grita alto, toda vizinhança sabe que ela está trepando.
Mulher Utopia: morena alta, olhos verdes, peituda, bundinha redonda, coxas torneadas, rica, tem uma BMW, é liberal, bissexual, não é ciumenta, é totalemnte tarada, gosta de sexo selvagem, faz sexo anal, engole porra, tem mãe e irmã gostosas e safadas, a melhor amiga é uma loira deliciosa, bissexual e a chama para transar junto de vez em quando, seu único defeito é uma unha encravada no dedo mínimo do pé.
Mulher Vaselina: Diz para as outras que faz e acontece, mas na verdade, é qualquer um que faz barba, cabelo e bigode com ela.

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Louca e Indecente

por H. Thiesen 

Hoje
Quero ser teu vaso
Quero ser tua bainha
Quero receber teu líquido,
Quero guardar tua espada!

Vou
Me entregar inteira,
Pedir com violência,
Perder toda a decência
Me entregar pra ti!

Serei
A tua puta,
Uma cadela louca,
Querendo por mais sexo
Sem nenhum limite!

Vem
Te esvaziar em mim,
Lambuzar o meu sexo,
Quem sabe a minha boca
Com a tua gala quente!

Vou
Te amar com devoção,
Fazer queimar teu corpo,
Vou te deixar louco
De tanto tesão!

Mete
A tua vara em mim,
Me come por completo,
Me dá todo o teu leite,
Me faz sentir prazer!

Depois
Me abraça bem forte,
Beija a minha boca,
Deita nos meus seios,
E dorme como um anjo!

Me ama,
Me pega!
Me come!
Estou louca de tesão!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Amigas de Faculdade

por H. Thiesen 

Cinco amigas da faculdade, depois de muitos anos se encontram e marcam um dia para um delicioso chá da tarde e colocar as novidades em dia:
No dia marcado, elas se reúnem e entre chás, biscoitos e bolos, uma delas propõe que todas se confessem, com franqueza, afinal são amigas e não poderiam esconder coisas umas das outras.
A primeira, levanta-se e depois de um rápido discurso, tentando desculpar-se e dar uma razão ao que revelaria às outras, inicia a sua confissão:
-  Como vocês sabem, sempre fui louca por sexo e participo de orgias com meu marido, me realizo fazendo dele um corno manso e gozo alucinadamente quando ele me vê transando com outro, por que ele é um frouxo e não consegue me satisfazer. Claro, isso tudo depois de uma conversa a dois e muita compreensão, mas a verdade é que ele também, adora ver outro me comer e fica alucinado quando estou transando com várias pessoas nas festas orgásticas que participamos. Além disso sou cleptomaníaca, mas eu não as convidarei para orgias e nem roubarei nada de vocês!
Depois dos comentários das outras e dos tapinhas nas costas, palavras de compreensão e solidariedade, coisa de amigas, a segunda toma a palavra:
- Meninas, nos conhecemos e somos amigas há anos e como é hora de nos abrirmos uma para as outras, eu confesso que sou completamente doida por sexo, não posso ver homem, não posso ver qualquer coisa que me lembre um pênis. Sofro de Transtorno Sexual Hiperativo, em outras palavras, sou ninfomaníaca. Só penso em sexo. Além disso sou bissexual, faço sexo com homens e mulheres. Mas não se preocupem, não vou seduzi-las!
A terceira, encorajada pelas confissões das anteriores, levanta-se começa as suas revelações:
- Queridas, depois que saí da faculdade, casei com um homem malvado. Ele me batia todos os dias!
Diante da perplexidade das outras, ela continuou o seu discurso.
- Depois que nos separamos, notei que não conseguia mais ter orgasmos e um dia, transando com outro, ele me deu um tapa na cara durante a penetração e gozei estrondosamente. Descobri que sou masoquista e a partir daquele dia, me tornei uma submissa e ele tornou-se meu Dono! Ele me bate, me amarra, me sevicia todos os dias, me faz de capacho e de cadela. É desse jeito que eu sinto prazer! Olhem as marcas! Aqui foi um tapa. Esta é marca de cordas. Aqui nos seios, pingos de vela. Para que compreendam bem a minha história: A dor é o meu prazer!
Depois das declarações, alguns minutos de silêncio e então a quarta tomou a palavra:
- Que seja, somos amigas e é o que importa! Eu confesso, sou lésbica. Só trepo com mulheres! Assim, curta e grossa!  Amo chupar uma xana, sou tarada por grelos! Lembram da Laurinha, foi ela quem me iniciou na arte de colar velcro, ainda nos tempos da faculdade e de lá para cá, já trepei com centenas de mulheres. Mas, vocês são minhas amigas e para mim, amiga tá morta!
A quinta amiga levanta-se, enfiando a mão dentro da bolsa, as outras se olham esperando pela confissão. Ela caminha em direção a porta e antes de sair da sala, uma delas pergunta onde ela vai, ela vira-se para elas e declara:
- Bem... eu confesso que tenho a língua frouxa, sou fofoqueira, é como um vício. Preciso dar alguns telefonemas urgentes. Com licença!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.