A Sissy e a Bruxa

por H. Thiesen 

- Ah, aí está você! Gostou da minha surpresa? - perguntou-me ela.
- Sim, mas é um presente inusitado!
- Nem tanto querido! Eu sei do teu segredo!
- Sabe?
- Sim, tudo! Desde quando você era pequeno!
- Estou envergonhado!
- Não se envergonhe! Deixe-a para quem precisa dela. Faz muito tempo que eu descobri que você usa minhas roupas, quando eu estou fora, num primeiro momento fiquei chateada, mas depois refleti e entendi a tua alma Sissy!
- Não sei o que dizer!
- Não diga nada, não é necessário! Mas... Posso te ajudar!
- Pode?
- Sim, posso! Se você não sabe, eu também guardo um grande segredo!
- Pelo menos não é só eu que tenho segredos!
- Se você gosta de usar minhas coisas para sentir-se feminina, por que não levar isso adiante e tornar uma realidade?
- Como? Como fazer isso! Mudança de sexo é uma cirurgia muito cara!
- Eu sou a uma bruxa e posso tornar isso uma realidade, depende só de você!
- Ah! Isso é piada!
- Duvida?
- Claro, bruxas não existem?
- Existem! Tanto que eu estou aqui!
- Então... Se você é uma bruxa, faça!
- É realmente o que você deseja?
- É o que eu quero mais nessa vida!
E pegando a sua vara mágica, evocou todos os poderes dos quatro elementos, dos céus e da terra, depois baixou o condão sobre mim e me disse:
- Quando usar novamente minhas roupas, você se transformará na versão feminina de si mesmo. Não terás mais um desses entre as pernas, que masturbava quando vestia-se como mulher. Não poderá mais ficar duro. Nunca mais! Em vez disso, ficará molhado. Levará algum tempo para você para se acostumar, tudo será novo, mas em breve sentirá novos desejos. Você ouvirá o chamado da natureza e o desejo maternal o levará a procurar por um macho, para satisfazê-la como a fêmeas que você será! Esse é o preço: O talo pela flor!
Olhando para a cama, apanhei o vestido que havia escolhido, antes dela chegar e levando-o por sobre a cabeça o vesti. Fiquei confuso, no meu peito, primeiramente, um vazio e depois um turbilhão de sentimentos. Minha cabeça rodava, num momento era homem no outro mulher. Caí de joelhos à frente dela e senti sua mão afagar meus cabelos. Meu corpo estava estranho, sentia falta de algo e ao mesmo tempo sentia algo a mais. O quarto girava, um enjoo instalou-se no meu estomago e sangrei, vi o meu sangue correr entre as pernas. Ansiado, apertei os braços em meu peito e senti os seios crescidos. Cobri meu rosto com as mãos e pela primeira vez eu chorei, um choro feminino e profundo.
Ele segurou-me pelos ombros, levantou-me e levou-me ao espelho.
- Vê... Agora você é uma mulher! Você poderá vestir roupas bonitas, usar as jóias que quiser, maquiar-se e pintar os lábios com batom mais vermelho, todos os dias e a toda hora.
Apenas olhei-a pelo espelho e sorri.
- Não era o que você queria?
Acenei com a cabeça que sim!
- Então pare de chorar. Agora deixe-me te ensinar! Vamos começar com absorventes, pois você já sangrou e sangrará todos os meses! Você tem muito à aprender... "Querida"!
Enquanto ela falava e me ensinava à respeito de mulheres, ainda estupefata com tudo, levantei-me e fui ao espelho, novamente chorei de alegria, ao ver no reflexo a imagem que eu tanto sonhara.
Nunca mais eu precisaria rechear o sutiã com pedaços de panos, eles estavam totalmente repletos, cheios de carnes macias. Segurei-os em minhas mãos e os apertei entre os dedos com enorme felicidade. Ainda incrédula, levantei o vestido e o falo de outrora não estava mais ali, havia dado o seu lugar a uma vulva, novinha em folha, linda e rosada.
Ela aproximou-se de mim, abraçou-me por trás e correndo as mãos pelo meu ventre, segurou a barra do vestido e despiu-me completamente. E, olhando-me nos olhos, através do reflexo no espelho, perguntou-me:
- Bruxas não existem?
- Eu nunca poderia sonhar...
- Não fale, você tem muito a aprender e estamos perdendo um tempo precioso!
Novamente ela segurou meus seios desnudos e com as pontas dos dedos pressionou os meus mamilos.
- Veja, quantas sensações!
Logo após dizer essas palavras, aproximou-se do meu ouvido e mordeu o lóbulo da minha orelha. Enquanto a sua respiração queimava a minha orelha, suas mãos deslizaram por meu corpo, indo ao encontro do meio das minhas pernas, fazendo-me estremecer.
- Você está feliz?
- Sim, é tudo o que eu desejava!
- Mas... Tudo na vida tem um preço!
- Como assim?
- Dei-lhe o que você mais queria e quero a minha recompensa!
- Diga-me, se estiver ao meu alcance, farei tudo o que você desejar!
- Ame-me, quero ser a primeira a te amar!
- Mas... Sou sua sobri... sobrinha?
- Não minha querida, eu fui adotada quando pequena! Como você pode ver, eu tenho muitos segredos!
- Eu não sabia!
- Ninguém, nem mesmo teu pau soube disso!
- Depois de tudo nada mais me surpreende, algum outro segredo que devo saber?
- Sim, eu amo as mulheres e te quero pra mim!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

Um comentário :

  1. Fantástico.... um conto onde eu pude ver a cara e os trejeitos da bruxa....
    EXCELENTE...!!!!!

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!