Desejo e Vinho!

por H. Thiesen 

Uma taça na boca e o vinho entorpeceu os sentidos, com ele chegou os desejos e tornou-se inspiração para acender a libido.
Passou uma gota pelo mamilo e logo depois a língua, num toque sutil! Assim, desse jeito, entreguei-me por inteira.
Explorava meu corpo molhando-o com vinho e por onde ele escorria sua boca sorvia.
Provava e saboreava em cada parte do meu corpo, o sabor do líquido que na minha pele corria.
A bebida de Baco desceu-me ao regaço, que para ela fez-se de taça, em sua companhia desceu a boca atrevida, que bebeu um licor de uva e mel.
Dessa maneira, formou-se a vontade, um intenso desejo na gruta ardente!
A gruta latejava e cuspia líquidos quentes, qual vulcão que expele lava incandescente, fazendo do meu corpo um legítimo braseiro.
Com o desejo aceso pedi teu membro teso e o resto do vinho derramei sobre ele e lambi-o por inteiro, incluindo os testículos e as virilhas também.
Subi pelo ventre e beijei o peito, lambi a boca e sussurrando ao ouvido falei:
- Quero mais, te quero em mim!
Enebriada de vinho e desejo, sentei no membro e nele me deliciei!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

3 comentários :

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!