Pelas Beiras

por H. Thiesen 

Com a boca te mato à míngua,
E acendo duas fogueiras
Para não queimar a língua,
Eu te como pelas beiras

Com a boca te como toda
Parte por parte, beijo à beijo
Desenho teu corpo com a língua
Sem vergonha e nem pejo

Com a boca te molho toda
Com beijos te levo ao céu
te seco com a minha língua
Provando todo o teu mel

Com a língua te levo ao gozo
Do meu jeito e maneira
Com a boca entre tuas coxas
Te devoro por inteira

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

2 comentários :

  1. E eu ameiii muito... o poema e a delícia da chupadinha... queria ver a cena.. e ajudar as duas mocinhas...
    E espero o poema para se publicado ;)

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!