Sem aviso prévio!

por H. Thiesen 

Sem aviso prévio vou ao te encontro, procuro a satisfação dos meus desejos, pois meu corpo clama pelo teu. Saio de casa, me dirijo à tua e você não está. Vou a tua caça, penso o teu rumo, por onde você anda e passa.
Te encontro no meio de amigos, entre conversas cruzadas e jogadas fora. Sei que me notas, mas te quero urgente, não posso esperar nem mesmo que termine a cerveja.
Me insinuo, mexo os cabelos, estufo meu peito, faço meu decote mais aparente, sento a tua frente, cruzo as pernas, deixo as coxas desnudas. Olho para os lados, há outros olhos indiscretos, mas eu quero você.
Você me olha e eu correspondo, finalmente você me entende.
Vamos embora, para o meu apartamento, mesmo no carro o fogo me esquenta, preciso pelo menos tocar em você. Te acaricio por cima das roupas, deito em teu ombro, cravo as unhas em teu peito. Desço pela barriga e entro pelas tuas pernas, descubro teu membro em riste, seguro e o aperto.
Chegamos em casa, já estou excitada, minha calcinha molhada de tanto tesão.
Nos despimos depressa, no abraço desnudo, meu corpo estremece.
O desejo aflorado faz subir calafrio, minha pele arrepia, minhas pernas trêmulas, mal conseguem me deixar em pé.
Te quero agora, sem nenhuma demora, não quero esperar, preciso você dentro de mim.
Te jogo na poltrona, me atiro por cima, me quero buscando o prazer no teu corpo. Meu desejo aumenta, num lampejo frenético, entre beijos ardentes, eu sento e te ponho pra dentro.
Teu tesão saliente é como um eixo, guiando meu corpo, enquanto eu mexo e remexo.
Quero a tua boca esfregando na minha, a minha lingua entrando procurando pela tua, entrelaçando loucamente.
Me torno um incendio, esqueço o pudor, não tenho limites, numa fúria sem fim.
Penso apenas em teu sexo, entrando e saindo e eu levantando e sentando, vou te lambuzando de mim.
Deixo marcas nas tuas costas, faço arder tua boca, faço meu corpo gemer, faço o teu estremecer.
Meus movimentos são loucos, meus desejos insanos, quero matar todo o meu desejo e acabar a minha tara.
O gozo finalmente me vence, sinto teu jorro lá dentro e grito todo o meu prazer!






--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!