Suh, você e eu!

por H. Thiesen 

E no espelho me vejo deitada entre Suh e você. Numa trama de pernas, num laço de braços. Os seios em par, se chocam e se roçam. As bocas confusas, roubam os beijos. Não sei...É loucura talvez, mas somos três.
Recebo teu beijo, sugo tua língua. Enquanto Suh prova o sabor do suor e o sal nos meus seios. Tuas mãos em minha nuca, me afaga os cabelos. Suh vai descendo, deslizando em meu ventre.
Dedico meu beijos a tua boca, quero demais o teu beijo. Tuas mãos macias alcançam meus seios e os acariciam em círculos. Dela, eu sinto a saliva e seu rastro molhado na minha pele em febre.
Arrepio! Solto gemidos! Ofego! O ar é pouco!
Tuas mãos passeiam em meu corpo, viro uma brasa ardente. Suh move a língua pelas minhas virilhas. Sinto um calor consumir-me de baixo para cima e um frio gostoso, correr pela espinha.
Deito em teus seios e acendo tuas chamas, minha boca sedenta suga os teus mamilos. Lá embaixo Suh procura pelo meio das pernas e encontra com a língua, a minha flor.
O tesão é demais e me deixa vencida, abro minhas pernas e me ofereço para ela.
Busco mais um dos teus beijos, para abafar meus gemidos. E ela perdida entre as minhas coxas, me leva à loucura.
É hora e não há mais como adiar, nem um minuto sequer, quero te provar. Deito a cabeça na cama, te peço para vir e me dar teu sabor. Deitada na cama e com os olhos abertos, vejo você, já toda encharcada. Num instante dou para você, o que eu ganho da Suh.
Enorme é o prazer, recebe-lo da língua e da mesma forma doá-lo. Você deita sobre o meu corpo, teus seios comprimem meu ventre e tua boca junto à dela, se ocupam de mim de beijos. No meu púbis os teus beijos, na minha flor a língua dela e eu, na tua rosa molhada, desvendando cada uma das tuas pétalas.
Eu tento, mas é impossível... Não aguento e gozo!
Ouço os beijos, é a tua boca buscando o meu gosto nos lábios dela. Intensifico a língua, te invado, te lambo, te sugo. Agora é você, que geme, estremece e grita agarrada a ela. Teu gozo eu recolho com a língua e o sorvo até a ultima gota.
Há uma carência porém, somos três e falta à nós duas, eu e você... darmos o gozo a ela.
Deitamos na cama, as três lado à lado. Suh entre nós, perdida nos beijos e das nossas carícias. Eu a beijo na boca, você suga seus seios! Ela geme e enlouquece entre nós! Deixo a boca e te ajudo nos mamilos de Suh. Minha língua não para, serpenteia num bico e você suga com força o outro! Desço pelo umbigo, vou lambendo a barriga e encontro o clitóris, inundado e a minha disposição! Ah! Eu me extravaso, mordisco, sugo e lambo. Deixo nossa amiga bem louca! Você vem ao meu encontro e depois que me de beija, mostra-me o quanto é gulosa, deleitando-se no charco de Suh!
Ela quase se desespera, torce e destorce, treme e te prende entre as pernas. Deixo-as assim, volto à boca de Suh. Beijo-a intensamente, abafando seus gritos e abraço-a ardentemente e ela goza e derrama o gozo na tua boca!
Já é bem tarde, estamos cansadas e suadas, um banho relaxante, quem sabe? E depois...
Bem, isso é uma outra história!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

2 comentários :

  1. Comecei a ler seus contos a bem pouco tempo, mas estou adorando a maneira como escreve e para completar, as histórias são muito interessantes!
    Volto em breve!

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!