Devassa



por H. Thiesen 

Rastreio teu corpo
da boca aos pés
do teu sul ao teu norte
provoco arrepios
arranco gemidos
encontro teu centro
revelo teus segredos
te contorces, estremeces
como uma gazela no cio!
Não me satisfaço
quero te deixar sem nexo
sorvo o teu âmago
teus sentimentos intrínsecos
entre eles
o mais complexo
intensifico tua volúpia
e bebo sedenta
teu tesouro escondido!
Devasso teu corpo
do teu início ao teu fim
Embebo-me de mel libidinoso
desse néctar derramado
no teu breve momento de gozo!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

3 comentários :

  1. Belo poema Leninha... belo poema!!!
    Perfeito!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Adorei o poema mas permito-me elogiar a textura da 2.ª imagem. Pura sensualidade. Infinita doçura.
    .
    Querendo, visite(m)-me.
    Feliz Domingo

    ResponderExcluir
  3. Ai Leninha as tuas postagens dão-me cabo do cacete...

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!