Gatas, Feras e Selvagens

por H. Thiesen 

Presa à tua eloquência
Desboto a minha carência
Faço-me inconsequente
Nas tuas caricias ardentes
É no teu beijo indolente
Roçando teu corpo quente
Que eu me perco por inteira
E o meu desejo aumenta
Nossos corpos suados
Colados desfrutam prazeres
E as vontades insatisfeitas
Somam-se ao nosso furor
Sinto-me um tanto selvagem
Como uma fera liberta
Que prende em suas garras
A sua parceira de amor
Te vejo uma felina
Ronronando os gemidos
Banhando-me com tua língua
Espalhando tua saliva
Somos duas feras amando
Domadas por louco amor
Dando prazer uma a outra
Até a exaustidão
Nos entregamos sem medo
Banhando-nos mutuamente
Duas gatas em pleno cio
Devaneando prazeres
Cerceadas pelo tesão
Que derrama em nosso êxtase!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

2 comentários :

  1. Poema que derrete uma mulher se essa se imagina dentro do mesmo. O amor/sexo lésbico é uma das vertentes sensuais mais belas, meigas, e eróticas que mais entusiasmam, inclusive os homens heterossexuais. Adoro poesia erótica. As imagens são encantadoras
    .
    ( Querendo, visite(m)-me )
    .
    Deixo uma carícia

    ResponderExcluir
  2. As gatinhas se lambem. rsrs...

    Beijos.

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!