Na minha mão!

por H. Thiesen 

Estávamos sentados na sala, lado a lado, nossas mão se tocavam e nossos olhares se cruzavam. A TV ligada à ermo, apenas dava um pouco de luz ao ambiente e nem um pouco chamava a nossa atenção. Minha boca alcançou a tua boca e nos beijamos, nossas línguas se desafiavam voluptuosamente e trocamos nossos sabores por um longo tempo. Tuas mãos em minha nuca me faziam vibrar, depois desceram até meus seios e os acariciaram de forma leve e suave. Eu me excitei, estremeci e senti um calor aconchegante percorrer o meu corpo. Não somente as suas, mas a minhas mãos também, estavam a te percorrer.
Acariciei teu peito musculoso, a pele lisa e macia, não esquecendo dos teus mamilos. Abri todos os botões da tua camisa, deixando-te livre, para que eu pudesse passear pela tua pela. Beijei teu ouvidos, teu pescoço e depois teu peito. Teu corpo exalava um aroma que entrava por minhas narinas de forma estonteante. Aos poucos fui me embriagando de você, do teu calor, do teu perfume e do contato com a tua pela. Minhas mãos te percorriam com suavidade e malícia, minhas unhas deixavam em você leves traços vermelhos, que aos poucos se desfaziam e desapareciam. O passeio das minhas mãos alcançou as tuas costas e logo depois teu ventre, onde encontrou a sua primeira barreira, ainda por cima do tecido da calça jeans, encontrei a tua parte mais potente e que com paciência encontrei um jeito para vencer os obstáculos que dela me separavam.
Com apenas uma das mãos, desvencilhei o cinto, abri o botão e corri o zíper. Entrei por baixo da tua cueca e te encontrei rígido e quente, tal como uma rocha exposta a um sol escaldante. Ajudada por você, baixei um pouco mais as tuas calças e livrei o desejado apêndice das cuecas. Dei-te todas as minhas carícias e explorei-te com os meus dedos.
Enquanto a minha boca se encarregava da tua, minhas mãos começaram movimentos suaves e uniformes, um vai-e-vem vagaroso, mas carregado de sensualidade. Queria que você sentisse todo o prazer que a minha mão pode proporcionar. Percebi que aos poucos, uma breve umidade começava a lubrificação, aproveitei-a para te fazer carícias menores com meus dedos. A glande vermelha tornou-se mais quente e lustrosa, como se estivesse em brasa, senti que aos poucos você começa a pulsar. Tornei aos movimentos de vai-e-vem, mas ainda sem pressa. Quando em vez eu parava e minha mão percorria por toda a extensão da tua virilidade e alcançava as tuas duas frutas e aproveitava para as acariciar e massagear.
Tua respiração aos poucos se tornou ofegante, o suor começou a escorrer da tua testa e teu beijo se tornou mais violento e caloroso. Percebi que já era a hora de te dar caricias mais ousadas. Segurei teu membro com força e minha mão se pôs a movimentar-se mais rápido, o vai-e-vem aos poucos alcançou um ritmo mais intenso. Deixei a tua boca, deite-me em teu peito e ouvi o teu coração bater forte e a tua respiração se tornar veemente. Senti vontade de ir ao encontro e te provar, mas preferi apenas olhar. Minha mão não parava e tomou movimentos extremamente rápidos. Você gemia de prazer, se contorcia de tesão e não se aguentando mais, deixou-se abandonado ao gozo. Meus ouvidos escutaram os teus gritos de prazer e meus olhos se deliciaram com o teu gozo e viram cada um dos teus esguichos, que molharam a minha mão e se espalharam pelo teu ventre.
Voltei a tua boca ofegante e te beijei mais uma vez, enquanto a minha mão ainda te acariciava, espalhando um pouco mais a tua seiva, aproveitando-se da lubrificação que ela trouxe, até que te sentiu completamente flácido e exaurido. Nós estávamos apenas começando intensos e prazerosos momentos!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

4 comentários :

  1. Punhetinha gostosa...
    Eu quero... faz "ni mim"?

    ResponderExcluir
  2. Não tenho palavras...só respiração....
    Beijavas

    ResponderExcluir
  3. Estou a precisar de ser esgalhado assim...

    ResponderExcluir
  4. Mesmo ocasionalmente, acho que muitas mulheres já desejaram ter o homem em suas mãos e prosseguir desse jeito com ele até o final para bem apreciar visivelmente todo o momento.

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!