Pronta para o abate!

por H. Thiesen 

Quase sempre sou discreta e falo por entre-linhas, não gosto da linguagem aberta para falar de sexo e tesão, mas hoje é diferente e faço uma exceção. Estou com fogo, num completo tesão e não vou medir as palavras, chega de poética e metáforas, eu te quero agora, daquele jeito despudorado.
Hoje eu te quero e quero te dar,  do meu jeito puta de ser!
Vem, te quero na minha boca, invadindo-a com tua língua e chupando a minha, quero um beijo molhado, ardente e bem linguado. Me dá teu abraço, junta o meu corpo e esfrega no teu, enfia a tua coxa no meio das minhas pernas e com ela me ergue, pressionando-a contra a minha buceta, por que na tua coxa eu rebolo, roço e enlouqueço.
Desse jeito eu flutuo, molho e escorro, como dizem por aí, fico pronta para o abate.
Beija o meu pescoço e espalha na minha pele a tua saliva, lambe e depois morde os meus ombro.
Pega os meus seios, aperta-os com força, beija-os e morda-os, chupa com força os meus bicos e deixa-os vermelhos, duros e pontudos.
Corre as tuas mãos a minha espinha, no vale da minha coluna, para me dar arrepios e me causar calafrios. Agarra a minha bunda, abra-me as nádegas e com teus dedos safados acaricia o meu cu, se quiser me brindar, com mais um prazer, enfia um dedo, que de vez me acendo!
Quero sentir os teus dedos explorando a minha buceta e com maestria dedilhando o meu grelo, sinta a minha umidade e lambuza teus dedos. Massageia de leve, circula em volta, aperta, segura e procura, toque no meu grelinho e preste atenção, sinta-o na ponta do dedo e veja como ele está duro.
Desce pelo meu corpo, passeando a tua boca, te diverte em meus seios e me deixa louca. Chupa os meus dois bicos e morde-os devagarinho, aperte-os entre os lábios e sibile-os com a lingua. Desce mais um pouco e molha a minha barriga e deixa o meu umbigo untado com tua saliva. Lambe o meu púbis, desfalcado de pelos, segue com tua língua, o caminho das minhas virilhas, vai um pouco mais baixo e morde-me o lado interno das coxas, primeiro uma delas e depois a outra.
Afasta bem as minhas pernas e olha a minha buceta, abra-a com teus dedos e olha-a lá dentro, veja como está molhada e escorrendo, imagina o sabor e fica com água na boca. Te atira de boca, envolve-a por completo, chupa, lambe e explora cada uma das dobras, aperta as minhas carnes com os lábios, suga, puxa e estica. Come a minha buceta e te lambuza em mim!
Suga com força o meu grelo, aperta-o entre os lábios, circula-o e lhe de generosas lambidas. Usa bem a tua lingua e descobre os segredos, me invade com ela até o fundo.
Assim não aguento, desse jeito eu gozo e inundo a tua boca. mas por favor continue e me deixa louca. Se eu tentar fugir, me segura e continua chupando e não dá bola pros gritos e se eu te xingar, por que é o meu jeito de te pedir mais:
- Para... Caralho... Filha da Puta... Cretino... gozei de novo!
Quando me ver cansada, suada e sem força, para de me chupar, vem e mete o pau na minha boca. Agarra os cabelos e enfia no fundo, até passar da garganta, fode a minha boca sem pena e manda:
- Chupa cadela... vadia... engole o meu pau! Quero gozar também!
Eu fico sem fôlego, acendo o meu fogo e chupo e engulo todo o teu pau, à espera do leite.
Não goza na boca, primeiro me fode, me deita na cama e abre as minhas pernas, deita sobre o meu corpo e me come gostoso, com força e bem fundo! Faz o teu vai-e-vem, violento e ligeiro.
Fico toda molhada, escorrendo e pingando, agarrada em tua bunda, te ajudando a sair e entrar. Ee gemo e grito, quase enlouqueço e te imploro:
- Sacana, tesudo, bandido! Também quero no cu!
Me coloca de quatro, cospe na entrada, abre as minhas nádegas e entra no cu numa só estucada. Delicio o anal e me masturbo, toco uma siririca e meto os meus dedos. Me enraba com gosto, mete o cacete duro e quente nas minhas entranhas, quero te sentir latejar.
Quando estiver no ponto de jorrar, fica em pé ao lado da cama, que eu termino o serviço com uma punheta, esperando o teu gozo de boca aberta. Quando você gozar, lambuza a minha cara, veja a tua porra na minha boca e o leite gostoso na minha língua. Com tua porra eu brinco, ela me lambuza e pinga, escorre aos meus seios e eu a espalho com os dedos. Gosto de fazer assim, sentir o gosto de macho e ter no meu corpo o teu cheiro de gozo!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

3 comentários :

  1. Deliciosa, sacana, tesuda, linda, gostosa, marota, escreve deliciosamente bem....
    Poderia ser eu esse homem que a abatesse!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!!
    Quem assim escreve, é portadora de bom gosto. Uma narrativa que agrada a todos os amantes do sexo.Parabéns.

    Bjos-Óptimo Domingo
    Hoje, gostava de receber a sua carinhosa visita.

    AQUI» http://deliriosamoresexo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!