A Caçada

por H. Thiesen 

Passo incógnita pela multidão apressada, ninguém sabe quem sou, de onde venho, para onde vou, o que faço e o que tenho. Ninguém imagina o que há, por trás do meu tipo, da estatura pequena e dos cabelos loiros esvoaçados ao vento. vestido curto e justo e um salto alto para disfarçar a altura.
Olho em volto, observo, analiso.
Vejo alguns velhos, mais adiante um casal, alguns metros adiante, duas mulheres, me olham e cochicham, mas leio nos lábios:
- Perua!
Estufo o peito, rebolo e passo por elas, não tiram os olhos, eu olho e encaro com um sorriso amarelo:
- Despeitadas, vão arranjar marido! - penso comigo.
Continuo o caminho, ainda falta uns dois quarteirões. Busco com os olhos o que me interessa, um homem... Andar de princesa, mas cheio de esperteza, para chamar atenção. Ele para, me olha e baba, me come com os olhos. Dou um sorriso, olhando para ele e penso outra vez: 
- Safado, fecha a boca, se não entra mosca!
No barulho do salto vou caminhando, mulheres olhando, umas admirando ou falando mal. Não esquento a cabeça, não estou nem aí, quero mais que me olhem. Não tira pedaços!
Opa... Um gato! Esse sim, vale a pena!
Jogo os cabelos, que brilham no sol, para ter certeza que ele me viu. Então paro. Agacho e finjo arrumar a sandália e o decote deixa um pouco dos seios à mostra. Será que ele viu? Ah, é claro que sim! Ajeito o vestido e provoco. Ele não tira o olho e passo por ele cuidando com o rabo do olho:
- Cuidado, vai quebrar o pescoço! - penso baixinho.
Vou me afastando, olhando em volta... Hum! Mais adiante tem três! Disfarço um pouco, olho a vitrine, o reflexo me mostra, eles me viram e estão vindo na minha direção. Dissimulo, finjo interesse nos sapatos, curvo meu corpo para frente, o vestido curto sobe um pouco e quase mostra a calcinha minúscula. Com eles bem perto, deixo a vitrine de lado, viro de frente e passo entre eles:
- Gostosa!
- Fiu fiuuuuuuuuu!
- Tesuda! Posso ir junto?
Balanço a cabeça, de um lado para o outro:
- Meninos babacas, se falassem algo que prestasse, até pensava no caso!
Hum... O gato de novo, está me seguindo? Mexo nos cabelos, rebolo mais um pouco e olho para ele. Ele apenas sorri, retribui o sorriso. Ele senti firmeza, cria coragem e vem. Disfarço de novo e continuo o caminho:
- Está perdida?
- Não!
- Passeando?
- Olhando vitrines!
- Vai para onde?
- Não sei?
- Posso te oferecer algo?
- O que?
- Uma bebida, refrigerante, suco e aproveitamos para bater um papo!
- Por que?
- Por que você é interessante!
- Interessante?
- Linda! Aceita?
- Um suco então!
- Qual o teu nome?
- Lena e o teu?
- Otávio! Vem sempre por aqui?
- As vezes!
- Você é de poucas palavras.
- Só falo o necessário!
- Entendo!
- Por que me ofereceu o suco?
- Gostei de você.
- De mim? Tem certeza?
- Claro, para falar a verdade... fiquei babando!
- Eu vi!
- Claro! Impossível não ver!
- Imagino, deve ter pensado que...
- Não pensei nada, só te achei interessante também!
- Obrigado.
- Por que me abordou?
- Criei coragem!
- Puxa, você é bem devagar!
- Por que?
- Sinceramente?
- Isso!
- Sabe quantas vezes eu já passei aqui e você sempre ficou me olhando?
- Muitas!
- E só hoje criou coragem?
- É!
- Nunca desconfiou que eu te provocava?
- Bem...
- Não! Ingênuo!
- Um pouco!
- Vamos!
- Aonde?
- Não preciso falar, você sabe onde eu moro!
- Está me convidando?
- Sim, ali naquele prédio, de onde você já me viu entrar e sair tantas vezes!
Terminei de tomar o suco, ele acertou a conta e o levei para o meu apartamento. Há muito tempo eu queria convidá-lo, mas isso é uma outra história!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

6 comentários :

  1. Leninha,
    Para quando um livro, humm?

    Beijo, minha princesa do pinanço!

    :))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica quieto ai ó intrujão...
      Não se meta com mulheres alheias!!!

      Excluir
  2. Um conto à altura de uma grande escrivã erótica! gostei

    Permita-me que lhe deixe um beijo.

    Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderExcluir
  3. Hummm esse Jorge... sempre metendo o bedelho onde não é chamado!!!
    Sai prá lá ó gajo sardinha!!!
    Leninha... essa da foto é você???
    E quando você vai me convidar????

    ResponderExcluir
  4. Já não me lembrava do termo :-)...mas foi delicioso recordá-lo... "Perua"

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde
    Estou de volta e espero que voce tb venha me visitar, saudades de ler e de escrever poeisas para vc, mil beijos

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!