Pronta para a balada!

por H. Thiesen 

Preparei-me às pressas! Ele me fez o convite de última hora!
Tomei um banho rápido, ao mesmo tempo sonhando com aquela noite, que começara sem graça e agora prometia.
Peguei a toalha, sequei minha pele e joguei-a para o lado.
Saí do banheiro, abri o guarda-roupas...
- Que roupa eu vou? Ah... É balada!
Uma calcinha, uma saia curta e corset, um salto alto, todos pretos. Maquiagem escura e um batom bem vermelho!
- Estou pronta!
Desci de elevador, embarquei no carro e saí da garagem. A noite de sexta é movimentada, faróis, semáforos...
- Estou atrasada!
Apertei o acelerador, as pernas tremiam, ele me desafiara:
- Tens uma hora!
- Estarei aí em quarenta minutos!
- Duvido!
- Duvidas?
Eu dirigia pensando, a balada será ótima e depois? Depois veremos!
A velocidade, os meus anseios, as fantasias, a adrenalina, tudo misturado! Fiquei excitada!
Olhei o relógio no painel do carro...
- Só mais dez minutos? Caralho! Abre... Sinal de merda! 
- Porra! - gritei desesperada!
Abriu, pé no fundo! Não perco a aposta pra ele!
- Ufa! Cheguei!
Tenho três minutos ainda! Corri, apertei o interfone!
- Oi, sou eu!
- Na hora loira!
Entrei no prédio, tomei o elevador e fui pensando:
- Depois volto para cá!
O elevador subindo e a imaginação voando para o final da noite. Fiquei excitada e senti o calor queimando no meio das minhas pernas.
Bati na porta, ele abriu...
- O que é isso? Só de cueca ainda?
- Calma, já vou me vestir.
- Antes quero um beijo!
Ele me beijou, apertando-me contra seu corpo seminu, senti meus seios espremidos contra o seu peito. Sua mão correu pelas minhas costas, levantou a minha saia, segurou minha nádega e me levantou, deixando-me na ponta dos pés, colada a ele e sentido junto ao meu púbis seu membro duro. Logo depois ele abriu ligeiramente as minhas coxas e com o passar da mão, descobriu o quanto eu estava excitada. Gemi e mordi seu lábio inferior. Eu emanava calor e escorria de desejos.
Ele segurou meus ombros e olhou nos meus olhos:
- Vou vestir a minha roupa!
- Não, não vai! Nós não vamos mais sair!
Então me beijou, puxou o corset para baixo e devorou os meus seios. Depois, pegou-me no colo, afastou a calcinha minúscula de lado e me comeu contra a parede, ao lado da porta, gozei em poucos segundos! Afrouxei-me e desabei sobre ele!
Mesmo sendo forte, não consegui manter-me no colo, levou-me até o sofá, arrancou a calcinha, livrou-me da saia e atirou o corset para o lado, finalmente jogou-se sobre o meu corpo.
E a noite estava apenas começando!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Devoradora de Homens

por H. Thiesen 

Há dias em nossas vidas que o desejo surge de forma inevitável e essas horas, tornam-se irremissíveis.
Sentada em um canto, ela sentia um estado de torpor latente, resistia ao desejo que consumia o seu ser, mas sabia que não poderia retroceder. Sentia-se febril, uma vontade louca secava-lhe a boca e mesmo que resistisse aos caprichos da sua alma, ela a desejava insaciavelmente.
Desde o dia do oráculo, quando recebeu sua sina e seu fado tornou-se incessante em seu corpo, tornou-se lasciva. Não descansava um segundo com seus pensamentos profanos e aquela noite, era mais uma daquelas, nas quais não dormiria sem satisfazer suas vontades.
Os olhos no teto, o corpo encolhido no canto, o pensamento dando voltas e não a deixando em paz. Um desejo latente fazia suas carnes tremerem, mais ainda, naquela noite de Dia das Bruxas.
Arrependera-se à tempos, por ter aceitado receber seu destino, mas havia jurado e haveria de honrar o juramento até sua morte ou, até o dia que pudesse quebrar o encanto e passar o seu fado para uma outra. Seria assim, uma criatura vazia, capaz de enfeitiçar quem ousasse olhar para ela, capaz encantar os olhares com a sua beleza diurna e apavorar qualquer um com sua feiura noturna. 
As noites para ela eram verdadeiras torturas, sua aparência dantesca não a possibilitavam satisfazer seus desejos e escondia-se nas sombras da noite, à espera do dia. Seu corpo ela lindo, esbelto, mas o rosto era de fera abominável. Sabia como quebrar o encanto da noite, mas precisava criar coragem, sair do esconderijo, a fim de quebrá-lo, saciar-se e transformar-se na bela.
Quase podia senti-la, entre os seus dedos ao alcance dos lábios, salivava ao lembrar do seu saboroso néctar, enlouquecia sentindo na boca o gosto umedecido da suculenta fruta, sucumbia à lembrança do aroma de extremo prazer. Entreabria a boca aguada e no peito palpitava as ansiedades, contornava os próprios lábios com sua língua insaciável, precipitando o sabor e, engolindo a saliva tentava saciar-se com o que ela não tinha na boca, mas desejava ardentemente. 
Tamanha era sua gula, que não se importava como ela fosse. O tamanho, o formato, a cor, eram questões meramente secundárias, desde que a tivesse para si, entre seus lábios carnudos, para em êxtase, sorver a sua saborosa essência e deleitar-se. Queria tê-la em suas mão, apertá-la, segurá-la com seus dedos, acariciá-la e devorá-la inteira, sentir o suco escorrendo-lhe pelos lábios e queixo, quem sabe pingando e molhando-lhe os seios redondos e volumosos.
O que fazer, pensava ela, encolhida ao canto escuro. O que fazer com esse desejo incontrolável, muito maior do que ela. Precisava sair, saciar-se com o néctar e transformar-se, para suprir os desejos do seu corpo. Somente depois se acalmaria e poderia usufruir de um sono renovador.
O seu corpo ardia de desejo, a umidade escorria-lhe entre as pernas, os bicos dos seios doíam de tão duros e sensíveis. Ela precisava de sexo, de um membro potente dividindo-lhe as carnes e entrando no meio das suas coxas. Depois poderia dormir!
Era tarde da noite e ela rendeu-se. Rompeu com seus medos, mesmo que vissem o seu feiume. Desafiando as sombras e o frio, saiu às pressas, do jeito que estava. Escondendo sua feiura de beco em beco, esgueirando o aspecto horrendo pela escuridão. Sozinha e com medo foi na direção do cais, onde ainda havia movimento. Comerciantes buscavam recompor seus estoques, feirantes abasteciam-se com frutas deliciosas, meretrizes esperavam os clientes, vadiagem de todos os tipos de um lado para o outro. Paisagem grotesca e decadente, perfeita para ela. 
Sorrateira, no escuro, escondendo-se entre as caixas, procurava e finalmente a encontrou. Ela estava ali, bela à sua frente, pronta para ser sorvida e devorada. Cautelosa esticou sua mão e num bote certeiro, agarrou-a e trouxe-a para si.
- Ah! Deliciosa maçã!
À primeira mordida o encanto passou, a ogra tornou-se bela, pronta para sair à conquista e satisfazer seus desejos e libido, naquela noite fria. Porém, tinha pouco tempo, a quebra do encanto durava apenas uma hora, tempo suficiente para seduzir, satisfazer-se e sugar as energias da vítima, que lhe proporcionaria continuar bela e sedutora, até o por-do-sol do outro dia, uma devoradora de homens!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Do meu jeito!

por H. Thiesen 

Procuro um alguém,
usado, maduro, experimentado
que perceba o sutil
que saiba ler as entre-linhas
venha sem máscara e à descoberto
seja perigoso, forte e cafajeste
malvado, ousado e atrevido
mas que me foda
do jeito que gosto
de um jeito insano e voraz
sem nenhuma frescura
seja homem ou mulher
tanto faz
Eu quero alguém
que perdoe os meus erros
que entenda os meus pontos fracos
que saiba assim como eu
que somos feitos de carne
e a carne é fraca
e cede aos caprichos
ao tesão e ao desejo
Eu quero alguém
que seja despreocupado
adulto, seguro, organizado
que se irrite com a minha desorganização
que entenda os meus esquecimentos
que saiba acolher as minhas múltiplas neuras
e me faça mulher como eu quero ser
que me atice e me ponha em chamas
que se aposse de mim
rasgue as minhas roupas
me diga palavrões no ouvido
me foda com gana, desejo e tesão
que se aproveite da minha vontade
me coma deitada, em pé, de lado ou de quatro
tanto faça na sala, cozinha, banheiro ou no quarto
Eu quero alguém
que me coma direito
me pegue de jeito e meta em mim
na boca, na frente, atrás, entre os meus peitos
que me chupe, me lamba e me morda
me de estocadas, bem fundo e com força
que faça sexo com vontade e pegada
que me deixe excitada, suada e molhada
Eu quero alguém assim
que não se importe de viver fantasias
que não seja egoísta e me de prazer
que não queira somente se satisfazer
quero que trave batalhas na cama
que me instigue ao extremo
e se deixe instigar ao extremo
Eu quero alguém
que saiba amar, transar e foder
que permita e se permita tudo
mas seja um grande amigo
e no final das contas
que me deixe fazer do meu jeito!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Nem tão santa e nem tão puta!


por H. Thiesen 

Sou prisioneira inafiançável
da paixão e do prazer
Tenho um jeito de anjo
amiga, meiga e carinhosa
e pensamentos de demônio
lasciva, devassa e pecadora
Tenho fantasias, desejos e vontades
sou feita absolutamente de taras
meu corpo arde e queima
minha pele exala lubricidade
não tenho vergonha
posso ser uma dama
a qualquer dia e qualquer hora
ou uma verdadeira puta
em cima da cama
Não sou o que você deseja
mas sei ser o que você quer
sou santinha e aparento
mas sou uma capeta
apesar de que, não represento
Por que?
Por que sou mulher
e tenho muitas fases
de menina manhosa
que chora por pouca coisa
à megera salaz
pronta para submeter
Não tente me entender
na forma nua e crua
Imagens cedidas por
JORDANA TELLES
traduza-me e decifre-me
se conseguir
Sou complicada
rigorosamente feminina
loucamente impulsiva
totalmente geniosa
sensualmente bipolar
Ah sim...
Também sou carinhosa
mas sou uma rebelde
Faço tipo garota errada
um convite à confusão
Minha vida é um conto de fadas
porém sou a bruxa má
nunca serei a princesa
Gosto do acaso
das coincidências
e de tudo que acontece
sem dia certo e sem horário,
Minha aparência delicada
aparenta fragilidade
mas por dentro sou selvagem
Eu confesso
sou uma fera
à espera de ser domada!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM.

Ata-me!

por H. Thiesen

Ata-me a tua alma
para que eu não morra
desse amor intenso,
generoso!
Ata-me ao teu coração
para que eu não escape
dessa paixão voraz,
harmoniosa!
Ata-me ao te corpo
para que eu não fuja
desse desejo mágico,
licencioso!
Ata-me a tua cama
para que eu me queime
nessa fogueira viva,
luxuriosa!
Ata-me ao teu desejo
para que eu me acabe
nesse prazer ardente,
malicioso!
Ata-me com teus braços
Seja a minha dona
E enlaça-me aos teus desejos
Ata-me com teus beijos
Com os nós da tua língua
Serpenteando na minha!
Ata-me de tesão
Renda-me com tua astúcia
Não me deixe escapar
Fazendo-me divagar por fantasias!
Faça-me uma presa
com a soga no teu corpo
Retida pela embira da tua pele
Em nenhum momento
Dos teus apertados laços
Ouse fazer-me prisioneira
Das tuas mais loucas vontades
Retenha-me a um canto
Deixe-me acuada
Me violente com tua vontade
Obrigue-me a provar teu ímpeto
Sentir na carne a tua loucura
Para só então
Depois de dominada
Ardida, mordida e arranhada
Gritar como doida
Molhada e lambuzada
Explodindo em nosso tesão!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Uma viagem ao centro das coxas!

por H. Thiesen 

Você me encheu de beijos no pescoço, nossos corpos se aproximaram, as tuas mãos tocaram-me, primeiro com suavidade e depois um tanto agressivas e sedentas, o teu tesão escancarou-se nos teus lábios, que engoliram a minha boca.
Sem muita demora, nos desfizemos das roupas e nos entregamos às carícias e muitos beijos. O único ruido era o relógio de parede, que testemunhava inerte a afloração dos nossos desejos. O tic-tac parecia querer misturar-se aos barulhos dos lábios lascivos e das línguas entrelaçadas, que diante da nossa nudez, podiam seguir livres, pelos caminhos que desejassem.
Agora, já me encontro molhada, um calor sobe pelo meu corpo e a tua boca, mais faminta do que a minha, inicia o passeio pela minha pele, começando pela minha orelha, vai molhando-me até o pescoço, desce um pouco mais pelos ombros e deslizando suavemente pelo meu colo, descobre meus seios. Guiada pela cobiça, circula, lambe e suga, deixa meus seios molhados de saliva e entumescidos pelo prazer proporcionado. 
Tua boca atrevida desliza pelo meu corpo e atinge o meu umbigo, eu me contorço e fico cheia de vontade para sentir todo os prazeres possíveis e inimagináveis, pois sei que ela viaja alucinada, em busca do centro das minhas pernas.
Teus lábios procuram durante a viagem, todos os meus recantos e tua língua desesperada, deixa em mim o teu rastro molhado, passeiam pelo meu púbis nu e descobrem nas minhas virilhas, uma estrada franca que leva ao teu destino.
A tua saliva mistura-se ao meu prazer e me entrego ao tesão, abrindo as minhas pernas. Te olho mergulhando no centro das minhas coxas e não seguro nenhum dos meus gemidos. Penso somente na tua boca carnuda, sorvendo o mel que escorre do meu sexo. Sinto um latejamento nas minhas entranhas, é a tua língua me invadindo solene. O calor que emana da tua boca, faz incendiar o meio das minhas pernas.
O tesão que eu sinto é indescritível, seguro a tua cabeça e aperto-a contra mim, como se quisesse fazer você entrar e sentir tua língua no meu útero.
Quando a tua boca, suga o meu clitóris, sou levada à extrema loucura. Sinto todo o meu corpo estremecer e uma dor gostosa sobe pela minha espinha. Os teus lábios não param de cercar meu clitóris, enquanto você suga, a tua língua se aproveita dele.
Aperto com mais força a tua cabeça, mexo os quadris e me esfrego no teu rosto. Tuas mãos me agarram e imobilizam e a tua boca mergulha em mim de novo.
Não aguento mais, o prazer é imenso e gozo deliciosamente na tua boca.
Falta-me agora, senti-lo dentro de mim e satisfazer todos os teus desejos!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Meus Bicos


por H. Thiesen

As mãos, os lábios e a língua, com o toque nos bicos, lindos e saborosos mamilos, retesam e encristam. 
O tato, o sentido, a sensação e a delícia, me tomam e se alastram em meu corpo. 
Me entrego ao cio!
Um toque de leve, um aperto suave, uma mordida ousada e as lambidas molhadas, num ritmo lírico, intransigente e intermitente, como um culto sagrado aos bicos, meus bicos regados de saliva. 
Um vazio no meu peito, que infla e completa. 
Uma falta de ar, que não deixa sem ar. 
Um calor que me queima, sem queimar. 
Um desejo que aumenta e me faz sonhar.
Os dedos suaves, os lábios quentes, a língua molhada  e os meus bicos, que ficam sem trégua, duros e sensíveis, arrancam gemidos e até gritos, de desejo latente e tesão lacerante. 
Nos bicos dos seios, estão meus anseios e desejo voraz. 
Nos meus bicos, o tesão faz me incendiar. 
Os meus bicos, tão longe, mas tão perto do meu sexo, quando tocados, me fazem molhar!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Mandamentos dos sexo para as mulheres!

por H. Thiesen

Como tudo na vida, é necessário evitar certas coisas, para que possamos desfrutar com inteligência. Sempre há algo para ser evitado, a fim de que nossas atitudes, não se tornem um peso nas nossas costas. Melhor dizendo, que o tiro não saia pela culatra!
Na hora do sexo, não é diferente!

1. Não te negarás a fazer sexo
Nunca negue-se e jamais fique parada olhando para o teto, deixando tudo para ele. Sexo é feito a dois.

2 - Não farás autocrítica em demasia
Esqueça a celulite, o culote e outros babados a mais, na hora H eles não estão nem aí! Deixe de ser burra, não vá ficar na frente do espelho do motel perdendo um tempo precioso.

3. Não farás caras e bocas.
Ficar parada é o cúmulo, mas não tente ser uma atriz pornô, muito menos a Gretchen, fingindo que sabe tudo, sabendo porra nenhuma.

4. Não cometerás infantilidades
Tá certo, entre quatro paredes vale tudo. Peraí! Fazer beicinho? Chamar de "gotoso"? Você não está no jardim de infância, está no quarto do motel!

5 - Não gritarás
Ei, não é necessário que todo o motel ou a vizinhança saibam que você teve um orgasmo de subir as paredes! Controle o escândalo!

6. Não mandarás
Vá mandar na puta-que-pariu, motel não é escritório! Ele não é um subordinado. Somente use este expediente caso seja um fetiche dele. Nesse caso você será a dominadora, use algemas, chicote, chibata, amarre-o, coloque-o de quatro, pise em cima, esbofeteie, xingue à vontade e mande muito.

7. Não analisarás as fantasias masculinas
Cama de motel não é divã e quarto de motel não é clinica psiquiátrica e muito menos motel é delegacia para  interrogatórios. Pule para cima dele, aproveite e goze muito!

8. Não farás armadilhas e arapucas
Nunca pergunte se ele já fez isso ou aquilo com outras, ele pode falar ou descrever a transa superorgástica com a amiga da colega da sua ex-namorada que ele encontrou numa festa de despedida da faculdade e que parecia uma contorcionista na cama, transando de todos os jeitos e de todas as formas, que fazia e acontecia com ele e que como aquela fulana, não vai encontrar outra! Você vai querer comer o fígado dele e o seu tesão... acaba indo para o espaço!

9. Nunca te compararás às ex
Não invente perguntas do tipo: Sou melhor ou pior que as outras? Como era a fulana e ciclana? O que você fazia com a beltrana? Quem gosta das antiguidades, vai para o museu! Ele está no motel, com você, porque quer! Se ele resolver falar? o que você fará? Vai querer expandir o cardápio e comer os rins dele?

10 - Não comentarás as proporções do bilau dele
Nem pense em exclamações do tipo: Nossa nunca vi um deste tamanho! Ou: O do meu ex-namorado era bem maior! No primeio caso, ele pode ficar pensando por quantos bilaus você passou, no segundo, ele vai se sentir inferiorizado. Em ambos os caso o tesão dele poderá ir para o brejo. Se as proporções forem maiores que as que você está acostumada, relaxe, o nervosismo e o medo poderão piorar as coisas para você. Cá entre nós, sabemos que aquilo que temos lá embaixo, é dotado de muita elasticidade, não é necessário demonstrar tanta surpresa. Se as proporções forem pequenas demais, lance mão do plano "B", existe outro órgão sexual capaz de proporcionar orgasmos gigantescos: a língua!

11. Não chorarás sobre o leite derramado
Se foi bom, ótimo! Se foi ruim, tente melhorar. Como dizem por aí: Invente, tente, faça diferente! Nada pior do que alguém do teu lado, com cara amarrada e de que não gostou, te colocando a culpa por algo que precisou de dois para acontecer!

12. Não fingirás orgasmo
Burra, se você fingir, ele vai pensar que agradou. Fingir aqueles orgasmos bombásticos então... Nem pensar! Como é que ele vai saber que você não gozou, se ele estará achando que é o último biscoito do pacote? Simplesmente ele vai deitar do seu lado, pensando que ele é o máximo e não se esforçará mais para satisfazê-la! Pense! Melhor é dizer que ainda não, ele vai querer fazer você gozar a qualquer preço!

13 - Não perguntarás se foi bom
Existe coisa mais broxante do que isso: Foi bom pra você? Se ele responder que não? O que você vai fazer? Sair correndo pela porta do motel? Entrar em depressão e ficar decepcionada? Dizer para ele: Puxa, nunca me disseram isso! Você vai se sentir uma abóbora jogada às minhocas depois do halloween! Procure reparar e analise o grau de satisfação dele. Lembre-se a noite não é apenas uma única trepada, se desconfiar que algo deu errado, vá para a próxima e tente se superar!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Vulcão

por H. Thiesen 

Ao sentir a tua pele, queimo como uma brasa ardente, cálida de desejos.
Abrasadores e intensos, são todos os nossos momentos, como um fogo incessante, que devora nossos corpos.
Nosso fogo, é a união de duas labaredas, que primeiro se alimentam uma da outra, tornam-se um incêndio escaldante e depois consomem-se mutuamente.
Sou o alimento da tua chama e és o alimento da minha. 
Eu derreto aos teu toques e carícias, quando me beijas a boca e despertas o meu desejo. Estremeço quando seguras os meus seios em tuas mãos e faz deles o teu querer, roçando neles os teus lábios, para beijá-los, sugá-los e lambe-los ou até mordê-los do jeito que eu gosto. 
Eu queimo e ardo como uma tocha, quando tocas no meu sexo com teus dedos e o colocas em ebulição, explorando-o, invadindo-o e lambuzando-o. 
Eu viro num vulcão e entro no estado de erupção, quando a tua boca pousa sobre meu sexo e com a língua colhes a minha lava incandescente do prazer que somente tu tens para me oferecer.
Torno-me uma fogueira viva, quando invades meu sexo com teu sexo e me possuis, enterrando-te nas minhas carnes em combustão e lambuzando-te com minha lava em ponto de fulgor.
Sinto o calor desse teu fogo abrasador, quando entras e sais de mim e me enlouqueces com a fricção incendiária dos nossos sexos, até que eu me apague completamente e extingua o meu fogo no teu fogo, numa única e devastadora explosão, o nosso gozo!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Siriricando Lembranças


por H. Thiesen 

Na minha solidão eu me masturbava e enquanto buscava prazer, te quis e gozei!
Durante o meu gozo, meu pensamento voou ao teu encontro, vi no teu rosto o suor pingando sobre meus seios e na tua face vi a satisfação por estar me comendo. Mas também vi outros rostos e lembrei de outros paus, que também me deram prazer. Lembrei das bucetas meladas e bem lambuzadas, que me esfregaram o seu gozo na cara. Lembrei de algumas bocas com lábios vermelho, que mancharam meu corpo com a cor do batom e nas quais derramei muitos orgasmos. Lembrei de outras bucetas e paus, dos quais seus gozos eu bebi. Lembrei de barbas mal feitas que arranharam as carnes da minha buceta e de lábios quentes que chuparam meu grelo e me deram orgasmos monumentais!
Enquanto eu gozava, lembrava os gostos dos paus e das tantas bucetas que eu já chupei. Mas também lembrava dos orgasmos que tive com paus duros e inchados e com línguas atrevidas e serpenteantes.
Na minha solidão, eu gozava com cada lembranças e elas me atiçavam a um orgasmo, um após o outro, até que a mim mesma me entreguei, com uma gozada intensa e indescritível, pois é dificil lembra de tudo o que eu senti.
Sim, foi com uma siririca e com todas as minhas lembranças, que eu gozei... Ah! E como gozei!
Não, não se decepcione! Você não foi o único, mas foi o melhor!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Putz! Cadê o meu tesão!

por H. Thiesen 

Quantas vezes naquele papo na mesa do bar, naquela roda, naquela hora da fofoca ou mesmo de uma conversa mais quente com as amigas, adoramos falar da nossa vida sexual, descrever os casos, os momentos, os “dito-cujos”, a falta de jeito do carinha da noite anterior ou a performance daquele Deus Grego que todas as mulheres desejam, mas pouca vezes falamos destes momentos em que ficamos totalmente “tesãoless”, sem vontade de sexo mesmo ou quando temos debaixo dos nossos olhos aquele homem que tanto desejamos, mas o tesão não pintou. Esta infelicidade pode acontecer por vários motivos: muitos problemas, muitas contas pra pagar, chefe mala que não larga do pé, filho mala que não larga do pé, malas em geral que não largam do nosso pé… A porra da colega de trabalho que resolveu encher o saco, porque estava afim do mesmo cara. Mas o fato é que as vezes, no fim do dia, a última coisa que passa pela nossa cabeça é sexo.
Esta “síndrome” é mais encontrada em mulheres comprometidas. Isso por que os homens acreditam que compromisso/casamento é sinônimo de sexo garantido todo dia. E vai explicar, com todo o carinho do mundo, que “Hoje não amor…”. É difícil fazê-los entender. Com o tempo, o casal vai conseguindo acertar o seu “timing”,ou pelo menos vai sempre tentando. Mas se os homens precisam aprender conosco, o dom da paciência, nós mulheres podemos aprender com eles a capacidade de se fazer disposta para o sexo.
Não estou falando daquelas vezes em que você está cansada demais. Nestas noites, é melhor virar pro lado e dormir mesmo. Mas quando você está sem vontade só por que o chefe gritou ou por que pegou um baita engarrafamento, faça um esforcinho! Você verá que passar por cima desses problemas do dia-a-dia e curtir uma noite de sexo é revigorante. E para dar uma levantada no nível de tara, alguma dicas:
1. Se o dia está sendo ruim, pense em sacanagem. É, pense em sexo. Pense nas carícias, no cheiro do parceiro(a). Isso vai dar uma aliviada na sua cabeçinha, diminuindo a temperatura do cérebro e aumentando a debaixo…
2. Use a tecnologia a seu favor. Mande SMS sacanas e exija respostas! Provoque, diga que está sem calcinha. Descreva os seus desejos… Isto irá deixá-lo excitadíssimo, mas mais importante: fará o seu corpo se lembrar que existe a possibilidade de um box sexozinho mais tarde.
3. Aprenda a apreciar as “rapidinhas”. Ela é muito boa para aproveitar aqueles cinco minutos de intervalo que vocês tem, entre pegar o filho na escola e ir para a reunião de trabalho. Resista ao primeiro impulso de negar a transa por medo de se atrasar ou coisa assim. Dois minutinhos de atraso não matam ninguém e você vai chegar ao seu destino muito mais feliz!
4. Escolha a sua lingerie de manhã, já pensando em de noite. Transforme o ato diário e mecânico de vestir a calcinha e sutiã em um momento sexual. Pense que ele irá adorar vê-la naquela lingerie de noite. Escolha aquele soutien que dá aquela levantada linda no seu peito! Fantasie com isso. Você vai ver que à noite, você vai se sentir muito mais inclinada às investidas sexuais do parceiro.
5. Toque-se. Deixe de timidez e explore o seu corpo. Não estou falando necessariamente de masturbação, mas de carícias simples e discretas que você pode fazer até durante uma reunião chata (mas, controle-se! Ahahaha!). Comprima as coxas uma contra a outra, mexa nos cabelos, passe a mão pela nuca… É como um aquecimento pra quando chegar a vez do parceiro te tocar.
Seja feliz!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Ardente


por H. Thiesen

No calor desse momento,
com o teu toque sedento
Sinto uma imensa loucura
e um desejo impensável
um sonho, muitas fantasias
tudo é só imaginação.
Mas sinto que estou em ti,
e que você está em mim
e te vejo como eu nunca vi
O corpo nu e suado
a pele arrepiada
a silhueta atraente
uma vontade
muito tesão
um membro viril e quente
a vagina molhada
faminta e ardente
Um movimento ritmado,
que me faz delirar em teu sexo
fodemos sem qualquer nexo,
sob lençóis amarrotados
na cama desalinhada
um gemido que perdura,
na tua boca e na minha
é o gozo que aproxima
Somos nós, eu, você e a luxúria!



--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Consultório sexual da Dra Tonha

por H. Thiesen

Bem, meus queridos pacientes, ops digo, leitores, mais algumas dúvidas, que me enviaram por e-mail, às quais tentarei responder e esclarecer:

Menino Impaciente
Doutora Tonha, vou fazer 12 anos, não sou muito bonito e ainda sou virgem, como faço pra conseguir comer umas "mina"?
- Garotinho querido e impaciente, na sua idade, a coisa mais erótica que você pode comer é uma caixa de bombons, tá bom?

Mulher Indignada e Indecisa
Tonha, terminei com meu ex-namorado porque ele sempre dava em cima das minhas amigas e aquelas putas acabavam dando pra ele, o que vem a mostrar que ele é um galinha, aliás galinhão. Agora estou com outro namorado, mas ainda gosto do meu ex-namorado e às vezes ainda fico com ele! O que devo fazer?
- Querida Indignada e Indecisa, aproveite a situação convide todos os envolvidos e faça uma suruba, pelo jeito é tudo farinha do mesmo saco!

Virgem Desesperada
Toinha, sou virgem e rolou sexo oral, dias atrás dentro do carro, pela primeira vez. Terminei engolindo o negócio e uma amiga me disse que faz mal, quero saber se corro o riscos. Estou desesperada!
- Claro que sim. Engolir aquele negócio pode dar nó nas tripas!

Atenciosa
Minha amiga Tonha, vamos fazer um ano de namoro e gostaria de surpreender meu namorado, o que posso fazer? 
- Vá para o motel, deixe ele pelado e vá para o banheiro. Vista uma cinta exibindo um brinquedinho de 30cm. Apareça e grite alto: SURPRESA!

Mulher Virgem
Doutora, tenho 20 anos e nunca fiz sexo anal, porque gostaria que a primeira vez fosse inesquecível. O que faço?
- Arranje um namorado hiperdotado!

Mulher Decepcionada
Tonha Querida, sou bem atualizada e trabalho numa empresa excelente, ganho bem, sou bonita e transo muito, mas não consigo me realizar profissionalmente e sexualmente, quero ser promovida, mas sou extremamente apaixonada pelo meu chefe!
- Ora, dê para o chefe! Goze muito e seja promovida!

Gatinha Medrosa
Tonha, sempre a leio e resolvi lhe escrever, saí a primeira vez com um gatinho lindo, totalmente tímido e recatado. Foi ótimo, fiz tudo o que é possível para ele se satisfazer e se apaixonar por mim, barba, cabelo e bigode, entende? Mas, ele nunca mais apareceu! Mas agora, estou com medo de ligar pra ele. Ele pode estar achando que eu sou puta. Será que devo?
- Maigódi! Você escaldou o gatinho!

Erótica
Tonha me ajude! Meu namorado é machista e gostaria de enlouquecê-lo nas preliminares, como faço?
- No meio do rala e rola, entre o chupa lá que eu chupo aqui, faça um fio-terra nele!

Pretenciosa
Doutora, você é a ultima opção para mim, namoramos a dois anos e nos damos muito bem na cama, no próximo mês faremos uma noite especial, gostaria que ele ficasse louco, antes mesmo de irmos para o motel, o que posso fazer?
- Durante o trajeto, ainda no carro, quando parar no sinal, diga-lhe baixinho no ouvido: Minha menstruação está atrasada três meses!!

Menina Mulher
Eu tenho 18 anos e adoro brincar de bonecas com a minha irmã de 2 anos. O Ken me excita muito e quando vou navegar na internet sinto necessidade de acessar cenas e videos de sexo para me masturbar. Será que sou normal?
- Querida Menina Mulher, as fantasias sexuais são coisas normais na vida, mas para não deixar dúvidas, passe num sexshop e compre um boneco inflável com as proporções do tamanho da sua necessidade e de um descanso para o Ken da sua irmãzinha!

Gostosão
Por que, na hora do sexo, durante o vai e vem, faz aquele barulho que parece alguém batendo palmas?
- É realmente, parece que tem torcida, na próxima vez grite e jogue beijinhos pra galera!

Invicta
A primeira vez dói? Qual a melhor posição para a menina na primeira transa? Tenho 39 anos e ainda não transei porque tenho medo que vai doer e não vou aguentar.
- Invicta, dói, dói muito, dói tanto quanto estar num coma profundo. Deixa de frescura e dá esta birosteca de uma vez, já passou da hora e faz muito tempo! Olha que a terra come!

Diversificada
Tenho seis namorado, um para cada dia da semana e transo com todos eles. Minhas amigas dizem que sou ninfomaníaca, por que não consigo ficar sem sexo. Estou pensando arrumar mais um para o domingo, mas acho que não vou aguentar. O que você acha? Será que as minhas amigas tem razão?
- Não, pelamor... Não arrume outro para o domingo, faça o seguinte, junte todos para uma festinha! Ah... Você não é ninfomaníaca, isso tem outro nome, procure saber o que as suas amigas falam pelas suas costas!

OUTRAS HISTÓRIAS DA TONHA

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Ciranda


por H. Thiesen

Eu chupo
Tu chupas
Ela chupa
Eu bebo
Tu bebes
Ela bebe
Nós... provamos
O sabor do mel
desse prazer
E a essência
dessa ciranda
mútua e louca!
Eu gozo,
Tu gozas
Ela goza
Nós... Gozamos!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Apenas por prazer


 por H. Thiesen 

Apesar de tudo, de você contar à seus amigos sobre as nossas fodas, comentar sobre o cheiro e o gosto da minha boceta, ainda assim eu gosto de você! Apesar de todos saberem como é o meu corpo, o que eu faço na cama e o tesão que sentimos um pelo outro, ainda não abro mão de você!
Apesar de você ser um cretino, eu não consigo me desvencilhar desse prazer que tenho contigo!
Na verdade você me faz falta, porque acredito que é possível satisfazer todos os meus desejos. Você é capaz de ser aquele homem terno e logo depois se transformar num homem viril e fazer sexo com a quela pegada que eu gosto, mas além disso, basta eu querer e você transforma-se no meu cachorrinho!
Mas, não se iluda, com você eu faço apenas sexo! Sim, apenas sexo, sem delongas e milongas, sem melosidades e sentimentos.
Não, não faça drama! Não me venha falando de decepção, que precisava muito mais de mim! Sou apenas uma mulher e saiba que as mulheres também trepam! As mulheres gostam de trepar, fazer sexo pelo sexo, apenas para sentir prazer!
Agora, dispa-se e deite-se na cama, vamos dar uma trepada gostosa, como só nós sabemos fazer, por que eu quero gozar!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Tributo ao boquete

por H. Thiesen

O teu sabor é meu doce martírio, enquanto eu agasalho o brilho do teu sabre na bainha da minha boca e que me faz uma engolidora gulosa e voraz. E massageio a espada, com jeito dócil e frenético, o objeto da minha perdição, nas lambidas de cima para baixo e que o fazem pulsar entre os meus dedos.
Delirante estremeço, na frente do falo crescente, que pouco que resiste aos toques refinados e mimos da minha boca, que torna-se cheia de carne viva, um agasalho da haste viril.
Então, me farto feliz, com tamanha vara, que satisfaz minha gula e rendida fica estaqueada, paciente à minha devora. Aguço-a com a minha língua medonha, serpenteando-a como uma víbora, babando-a com a minha peçonha, molhando-a com meu oral pecado. Lânguida e manhosa, eu gosto, lavando-a com a minha loucura e lambuzando com a saliva, faço brilhar a espada. 
É o meu troféu de carne, apertada entre as mãos, não quero a salvação, eu prefiro chupar tudo. Com isso, continuo a tortura, lambendo e imolando, gemendo para provocar e ela ficar bem dura. E o meu veneno enfeitiça, vem contra a feiticeira, eu me encanto e a engulo da ponta até os caroços. É como mágica maldita, eu me engasgo e salivo, com a cabeça na garganta e as bolas rente a boca.
O ar me falta e me enrosco, a vara na minha língua, como quem gosta e se apossa, como menina travessa, de um pirulito bem doce. Ralho com a vara querendo, deliciosa recompensa, o meu manjar favorito, a seiva e a essência. Fico ansiosa e apressada, deixo a vara lambuzada, peço ajuda das mãos. Aperto entre os dedos, leva pra frente e pra trás, a cabeça entre os lábios e língua de leve a raspar.
No urro a vara estremece, pulsa e jorra farto, enche minha boca de leite, quente, viscoso e esbranquiçado. Brinco com ela um pouco, deixo-a bem melada e logo a vara se rende, ficando mole e cansada.
É assim o sexo oral ou o pomposo felatio, vulgarizado como chupada, que todo mundo conhece, gosta de fazer ou ganhar, o delicioso boquete!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Gozo Intenso


por H. Thiesen 

Uma das perguntas que mais recebo é sobre o orgasmo, ou seja, como dar ao parceiro ou parceira um gozo imenso, inacreditável e indescritível.
Bem, não sou sexologista e nem mesmo dona da verdade para assuntos sexuais, mas vou dar algumas dicas para que parceiros e parceiras façam seus pares gozar avassaladoramente e subir pelas paredes:

- Para homens fazer a parceira gozar intensamente:
Sinta o clima, se está para fazer amor ou sexo pegado, beije-a ardentemente, enquanto a envolve com os braços, para que ela se sinta segura. Mordisque suas orelhas, diga-lhe palavras carinhosas. Beije o pescoço e acaricie seu corpo. Desça beijando os ombros e o colo. Roce o seios com seu rosto e beije-os intensamente, ao mesmo tempo segurando-os nas mãos e acariciando-os com volúpia. Dedique-se demoradamente aos mamilos, chupe-os, lamba-os, mordisque-os de leve e boline-os com a língua com velocidade e intensidade moderada. Desça mais um pouco, beije-lhe o ventre, o umbigo, o púbis, a cintura. Beije-lhe e lamba-lhe as virilhas e a parte interna das coxas. Faça mistério e não vá diretamente onde ela espera. Mai um pouco para baixo, dedique carícias aos joelhos, às pernas por inteiro e não esqueça os pézinhos. É, pé de mulher é tesudo e algumas nem sabem disso! Suba as pernas beijando e lambendo até as proximidades da perseguida (que a esta altura já se encontra pingando). Faça mais um pouquinho de suspense e beije, lamba e mordisque com os lábios somente as adjacências. Finalmente chegou o momento que ela espera ansiosa, lamba de leve os lábios da fruta, passe a língua entre eles sem afundá-la muito. Sem usar os dedos, procure o clitóris com a língua molinha (língua sempre mole, dura nem o Diabo gosta), lamba-o de cima para baixo, circule-o. Não ouse tirar a boca dali, mas com as mãos, abra-lhe as pernas o máximo possível. Caia de boca e não poupe as chupadas e lambidas. Abocanhe a prexeca, lambuze-se à vontade. Mostre a ela que está adorando, se deliciando com o sabor e está a fim de devorar.
Se ela gozar, não pare, continue chupando, mesmo que ela tente livrar-se, insista. Aumente o ritmo da língua e enfie-a bem fundo, acrescente mais força à chupada, sugue com vontade o clitóris. Procure notar se  o ou outro orgasmo se aproxima, caso positivo, pare e suba beijando o corpo por inteiro, do púbis à boca e deixe seu pênis roçando a vulva, enquanto a beija novamente.
Erga-se um pouco, fique na posição de flexão e olhe-a nos olhos, com o olhar de quem sabe o que quer. Sem desviar o olhar penetre-a, comece os movimentos lentamente, procure pressionar o seu púbis contra o clitóris, para estimula-lo satisfatoriamente. Aos poucos agrave o ritmo dos movimentos. Coloque o braço sob a nuca da parceira e deite-se sobre ela, assim ela sentirá o seu peso e o calor do seu corpo. Beije-a segurando-lhe os seios com uma das mão e a envolvendo no abraço. Seja firme e forte as vezes. Varie a entradas e saídas, as vezes com calma, outras vezes com pegada e descubra com as reações do que ela está afim. Depois que descobrir, afaste-se um pouco, volte a posição de flexão e mande ver, é hora de ir para o abraço e fazê-la gozar. Não dê-lhe descanso e somente pare o vai-e-vem, depois que os efeitos do orgasmo passar, mesmo que ela se retorça, implore e lhe peça efusivamente para parar.
Desse jeito, não existe como, o orgasmo dela não ser monumental!
- FÁCIL, NÃO É?

- Para mulheres fazer o parceiro gozar intensamente:
Faça um boquete até o fim e engula tudinho!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Anna e eu!


por H. Thiesen 

Anna é uma menina belíssima, disso ninguém duvida. Mas, que ela se interessaria por mim, isso era uma grata surpresa. Certa vez, a seis anos atrás, quando eu ainda morava em Londres, ela me visitou e ficou hospedada em minha casa durante uma semana, numa noite daquelas, fomos à boate Killing Kittens, onde ela conheceu um pouco da noite erótica Londrina. 
Durante aquela semana, saímos e passeamos pela cidade, fizemos um maravilhoso passeio de barco pelo Rio Tâmisa. Quem vai à Londres, não pode deixar de ver a cidade navegando pelo rio, em meio as memórias romanas, vikings e saxônicas, nas margens que originaram uma das maiores metrópoles do mundo. O passeio pelas águas oferece os melhores ângulos da capital britânica,  pode-se  observar a Torre de Londres, a Tower Bridge, o Westminster Palace e The London Eye, essa também conhecida como Millennium Wheel ou Roda do Milênio. E, por falar nela, nós duas não poderíamos deixar de admirar a paisagem noturna londrina, à centro e trinta e cinco metros de altura, na terceira maior roda gigante do mundo, onde Anna me pediu para voltar para casa.
No caminho de volta, ela colocou a sua mão sobre a minha perna e recostou-se em meu ombro. Sua mão acariciava a minha coxa e vez por outra, sua boca beijava o meu ombro. Pousei a minha mão sobre a dela e segurei-a com força, seus carinhos haviam me incendiado e conduzi-a, para que ela esquecesse dos seus pudores, ao centro das minhas coxas. Anna, não tendo mais que me falar dos seus desejos, pôs-se a acariciar-me por cima da calça jeans e para facilitar-lhe, afastei as minhas pernas. Eu podia sentir o calor da sua mão me acariciando, mesmo com as limitações impostas pelo tecido e umedeci fartamente. Aos poucos ela ganhou mais confiança e ousou acariciar meu ventre e meus seios, sem esquecer de beijar e mordiscar os meu ombro desnudo, emoldurado por uma camiseta larga de gola canoa, a qual pendia pelo meu braço.
Estacionei o carro na garagem, entramos no elevador e instintivamente começamos a nos acariciar e nos beijar, nossa excitação era imensa e não víamos a hora de entrar no apartamento, fecharmos a porta e nos entregarmos uma à outra. A subida foi rápida, entre beijos e carícias, somente nos demos conta quando a porta do elevador abriu.
Entramos no apartamento, deixamos que a porta fechasse sozinha às nossas costas e sem nenhuma perda de tempo, nos beijamos novamente e ao mesmo tempo, desnudamo-nos mutuamente, deixando um rastro de roupas da sala até o quarto.
No quarto, encostei-a na parede e a beijei com volúpia, percorrendo todo o seu corpo com as minhas mãos, aos poucos fui descendo pelo seu pescoço, beijando por onde eu passa e dediquei todos os carinhos da minha boca aos seus seios. Anna tentou fazer-me parar, dizendo que não estava suportando, mas erguendo a minha cabeça, olhei nos seus olhos e lhe falei:
- Menina, agora quem manda sou eu e sei quando parar!
Voltei novamente aos seus seios, suguei os seus mamilos e serpenteei-os com a língua, ela estremeceu e gemeu alto, aproveitei-me e mordisquei de leve os seus biquinhos duros e enrubrados. Ela implorava-me para cessar e quanto meias ela pedia, mais carícias eu lhe dava. Eu queria enlouquecê-la e deixá-la satisfeita como nunca ousou ser.
Desci pela sua barriga, lambendo a sua pele e circulei o seu umbigo com a língua. Desvendei todo o seu ventre, descobrindo-lhe a sensibilidade, na ponta da minha língua, eu sentia os pelinhos delicados, nunca depilados, que mostravam o caminho do umbigo ao púbis. Beijei seu monte de Vênus, desenhado com um risco, que apontava para a sua gruta.
Abri as suas pernas e com a língua afilada, acariciei a entrada da sua gruta. Sua pernas tremeram e gritou desesperada, mas dessa vez, pedindo-me para não parar. Envolvi-a com a boca e a invadi com a língua, deixando o seu mel escorrer até a minha garganta. Senti-a amolecer, cessei minhas carícias, tomando-a nos braços, a joguei na cama, abri as suas pernas e lancei-me novamente a sua gruta. Sorvi todo o seu néctar e imprimi-lhe carícias, até ela gozar intensamente na minha boca.
Deitei-me ao seu lado, acariciei seu rosto e beijei a sua boca, dando-lhe para provar seu próprio gosto. Segurei-a pela nuca e trouxe-a para mim, levando-a diretamente aos meus seios. Ela os beijou, lambeu e os sugou. Sob o meu comando, desceu pelo meu corpo, empurrada por minhas mão, até a minha gruta. Levantei as minhas pernas, deixando-lhe a gruta aberta, ao alcance fácil da sua boca. Ela me lambeu, sugou o meu clitóris e sorveu deliciosamente o meu mel. Já muito excitada, escorrendo o meu prazer, nada a mim restava, a não ser dar-lhe o meu orgasmo para beber. Gozei freneticamente, deleitando-me com a sua boca. Puxei-a pelos cabelos, direto a minha boca e a beijei sofregamente.
Deitamos lado a lado e relaxamos um pouco, ela em meu ombro e eu olhando o teto. Depois de recuperada, ela me perguntou e precisei dar uma resposta:
- E o teu amor?
- O que tem ela?
- Ela sabe, o que acha disso?
- Menina, é uma longa história, mas está tudo bem, não se preocupe!


--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Dar é bom demais!


por H. Thiesen

Dar é a coisa melhor que já inventaram, é vida, é amor, é paixão, é aventura, é brincadeira.
Existe algo melhor do que brincar um pouquinho? Claro que dar, é uma brincadeira deliciosa! Dar é sempre bom, de um jeito despreocupado, somente por prazer ou para o complemento de um amor que sentimos e até mesmo, por causa de uma paixão avassaladora.
Dar é muito bom, tanto que tem gente que faz a "meia":
- Eu te dou e depois você me dá!
Mas dar, pode ser traiçoeiro:
- Quem disse que depois eu iria te dar?
Dar é bom demais e se não der para dar, dá para quebrar o galho, com uma linguinha, um velcro, uma briga de aranha!
Dar é tão bom, que nas horas de aperto, a gente dá para nós mesmos, descasca um bem-te-vi, esfrega uma perereca, ou pede ajuda para os "universitários" de silicone e outros similares!
Dar é como viver uma aventura, nunca se sabe o que vai dar, as vezes dá atrás, outras vezes dá na frente.  Dar pode ser perigoso, pode chegar o guarda, o pai, a mãe, o zelador do banheiro.
Dar é algo muito variável e incerto, pode ser rapidinho, umazinha, umazona e tem gente que diz que vai dar uma paulada ou afogar o ganso.
Dar é muito estranho, dizem que é o homem que come, mas quem engole é a mulher, claro há sempre as exceções, alguns dão uma engolidinha básica, se não sempre, de vez em quando para variar e, até alguns dão uma invertidinha aqui e outra ali!.
Dar pode ser perigoso para a saúde, pode chegar o marido, a esposa... Bem, nem tanto, alguns gostam e resolvem entrar na brincadeira.
Dar é fazer descobertas, sendo bom ou ruim, gostoso ou não, sempre será aprendizado, experiência que ganhamos para refletir, repassar, rir e chorar ou nos excitar. Ou você não lembra daquela vez que deu até raiva de ter dado? Ou daquela que dar foi tão bom, que ficou parecendo rápido demais?
Dar rende frutos, tem gente que dá como chuchu em cerca, como uva em parreira e ou como banana em cacho!
Dar é tesão! E dar é coisa séria! Deixando a brincadeira de lado e voltando à realidade, cada um tem o seu jeito, cada um tem a sua forma melhor de excitação, cada um tem o seu tesão particular, porém é de comum acordo, que todos nós temos curiosidades, para conhecer e saber mais a respeito de sexo, seja ele do jeito que for, sexo vaginal, oral e anal, uma masturbação, sexo a dois, a três, sexo grupal, sexo entre sexos diferentes, sexo entre sexos iguais.
Aos poucos os preconceitos e os pudores caem de moda, o sexo deixa de ser um bicho de sete cabeças e tudo o que aprendemos na vida regrada e repleta de vergonha, vai sendo ultrapassado, porque o conhecimento vai superar a falta de informação, a coragem vai superar os nossos medos e as mentes abertas que já estão aparecendo por aí, mostrarão que os loucos por sexo, também amam!
Quando falamos de sexo, é necessário falar de cumplicidade, por mais aventureiro que seja o sexo, se ela estiver presente, ele sempre será mais satisfatório. Porém no nosso dia a dia, a cumplicidade vai muito além do sexo, não só na hora do dar e receber, mas durante aquele mal-estar passageiro, durante aquele pequeno problema, durante aquela enxaqueca infernal no meio da tarde ou na hora que quem está do nosso lado, precisa de um ombro ou um abraço.
Que mulher nunca se masturbou, pesando em fazer sexo com dois homens, ou transar com o bonitão do trabalho ou da faculdade? Que o homem nunca se masturbou pensando na vizinha gostosa ou sonhou em trazer outra para junto com sua esposa, na sua cama?
E o que há de correto e errado nisso? Correto eu diria que é deixar as fantasias fluírem  errado é não falar para o seu parceiro ou parceira e comentar com estranhos., com amigos e amigas, esquecendo-se da tão sonhada cumplicidade.
Ter cumplicidade, não é só fazer sexo e depois dele, cada um virar para o seu canto. Cumplicidade é confiança, liberdade e sensatez, de maneira que, um pode revelar-se ao outro, contar seus sonhos, seus deleites e fantasias mais íntimas, sabendo que será compreendido, podendo demonstrar todo o seu tesão. Porém, se irão realiza-los, é uma outra história e depende de cada um, de cada casal, conforme suas crenças, suas educações, suas vontades.
A vida é curta e passa rápido, não vale a pena perder uma grande parcela dela, devido a ciumes doentios, preconceitos tolos, crendices absurdas, com idéias e pensamentos ultrapassados. Estamos no século XXI, pesemos como tal, um sonho é um sonho, uma fantasia é uma fantasia e ninguém vai morrer se souber delas.
Aos poucos, por menos que notemos, nosso corpo fica velho dia após dia, por mais que o cuidemos, ele tem um limite e antes que seja tarde, precisamos viver o que gostaríamos de viver, se não fisicamente, que seja sentimentalmente e emocionalmente. Não conseguimos embarcar numa máquina do tempo e recuperar o que perdemos, consertar as brigas absurdas que tivemos, curar os ciúmes que sentimos e que tanto nos atrapalharam.
Tudo o que levamos desta vida é o que fizemos para nos estabelecermos moral, sentimental e espiritualmente ou simplesmente, as emoções, sejam ela boas ou ruins e que ficam gravadas em nós, no nosso ser, para que sirvam de nossas lembranças. Pois quando chegar a hora do nosso corpo não responder mais as nossas expectativas, serão as lembranças que nos manterão vivos e serão elas que nos darão as alegrias e as tristezas e que nos possibilitarão contar a nossa história. Então por que não viver tudo o que gostaríamos hoje?
Claro, eu comecei falando de sexo, com bom humor, mas isso é algo que precisamos levar em consideração, para todos os setores da nossa vida, libertando-nos de preconceitos e dogmas, que só existem para nos atrapalhar.
Pensem nisso, reflitam!
Mens sana in corpore sano!
E se der? Dê muito bem dado! Por que é bom demais!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Inteiro dentro de mim!


por H. Thiesen 

Para o sexo sou uma aspirante,
É o meu meio de consumo,
Quando me enredo em ti
E te deixo afundar
Acende um braseiro quente
E me transformo radiante!
Pelo desejo e pelo prazer,
Sou nada a mais que carne
Vibrante e insatisfeita,
Entorpecida pela malícia
E a luxúria do momento!
Rebelada pelo pecado,
Quando invadida e possuída
Na minha vereda estreita,
Te recebo paciente,
Mas logo me inquieto!
Quero toda essa energia
Teu nervoso ir e vir,
E a tua potência masculina,
Que o prazer me propicia!
Cada vez mais eu quero,
Não me dou por satisfeita,
Com maestria e sobressalto
Ponho-me a te cavalgar,
E delicio-me no teu obelisco
De carne rígida e quente!
Agora é meu o vai e vem,
Com as unhas em teu peito,
Cravo-as na tua pele
E imprimo as marcas
Do orgasmo que me abate!
Num delicioso apogeu,
Sinto-te esvaziar dentro de mim,
Nas entranhas te recebo,
Como um cálice o teu jorro!
Nosso sexo à expirar,
Do meu íntimo escorre
A tua seiva quente,
Falta-me apenas adormecer,
Deitada ao teu lado,
Com a cabeça no teu ombro!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Sobremesa



por H. Thiesen
Te quero depois do jantar, em cima da mesa, para te servir um manjar.
Entre as taças, sob a luz de vela, te serei sobremesa e o teu hidromel.

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Serviço Completo

por H. Thiesen 

Mesmo que eu não tenha o hábito de procurar por serviços sexuais e recorrer a garotas de programas, confesso que vez ou outra acesso os blogs das meninas, sejam elas acompanhantes, massagistas ou web-stripers, isso me permitiu conhecer um pouquinho à respeito do que elas se propõem e da forma como trabalham nas diversas formas de prostituição (sinceramente, atualmente acho essa palavra fora de propósito, haja visto que existem mulheres, que não se dizem prostitutas, muito mais ousadas que elas). Entretanto, definições à parte, nota-se que tudo deve ser feito em total harmonia, por quem se propõe a vender este tipo de serviço, para satisfazer o contratante. Por outro lado, não consigo conter minha curiosidade nas garotas que anunciam na internet, levando-se em consideração, quais as expectativas delas quanto ao prazer que podem proporcionar e até mesmo, quanto ao prazer que podem gerar para si próprias. Afinal, tomando-se o exemplo de um menage-à-tróis, apesar de muitas vezes tudo se resumir a uma encenação, não se pode negar o contato que há entre elas. Se por um lado, em relação ao cliente o assunto é dinheiro, pelo outro o envolvimento entre as duas e o tipo de relacionamento que possuem, pode gerar-lhes excitação e transformar o serviço em algo mais prazeroso? Realmente não sei, gostaria que alguma delas me contasse a respeito e matasse a minha curiosidade.
Além dessa curiosidade que tento diluir, o que mais me chama a atenção, sem levar em consideração as imagens (algumas garotas são exuberantes), é o release, o espaço de apresentação, onde as meninas se auto-descrevem.
Pois bem, não sou garota de programa! Apesar de muitas pessoas acharem que sou, devido ao que e como escrevo, sempre sobre sexo (abro um parenteses, escrevo outros assuntos também, mas quase ninguém lê os outros blogs que possuo!). Mesmo assim, resolvi criar um release, como se fosse hipoteticamente uma garota de programa. Não é nada sério, é apenas uma brincadeira e ficaria grata se continuassem a ler e depois de terminarem a leitura, avaliassem o meu pequeno exercício criativo.
Vale lembrar, que já não posso ser considerada uma garota, por isso mesmo, talvez ficaria melhor, uma coroa de programa! Meus 4.0 já estão bem próximos!
Meu nome é Helena, Lena para os íntimos! Sou loira, já vivi 38 anos, tenho 1,59m, peso 58kg, seios turbinados com prótese salínica de 350ml, tenho a cintura fina e quadris largos, bunduda e coxuda por excelência.
Sou bissexual, ligeiramente lésbica, asseguro que sou uma excelente companhia, meiga, educada, carinhosa, alegre, extrovertida e eclética. Sou prestativa e me adapto facilmente aos seus desejos. Posso ser uma senhora distinta, logo depois uma bela perua ou se desejar e assim for da sua vontade, uma verdadeira periguete. Também, adapto-me facilmente aos ambientes e sou companhia para qualquer evento, desde uma festa em família à uma visita nas melhores casas de swing, ou mesmo, aquela festa da sua empresa, onde você poderá me apresentar como a sua nova conquista e deixar seus colegas babando! Também, posso ser doce e singela na cama, como ser uma verdadeira selvagem, louca e obssessiva. 
Eu gostaria de possuir uma fórmula mágica para lhe dar o máximo de prazer, mas prefiro que as características e particularidades de cada um sejam respeitadas. Acredito que o sexo se torna inesquecível, quando ambos se permitem fazer parte das fantasias, cá entre nós, eu realizo as suas e você se deixa envolver pelas minhas. Venha, deite-se do meu lado, esqueça que tudo é apenas um programa e solte-se ao prazer e compartilhemos as nossas intimidades. 
Meu atendimento é personalizado, extremamente sensual e sem pressa! Por que, apesar de ser o meu trabalho, eu me excito facilmente, fico largamente molhadinha, isso facilita e estimula as minhas habilidades sexuais. Nessas horas, tudo pode acontecer, só depende de você! Desde um sexo oral no fundo da garganta, passando por um sexo gostoso em todas as posições e formas possíveis, até uma entrada generosa pela porta dos fundos, somente acessível aos melhores convidados! Tudo com máxima higiene e cuidados, isso é importante, para o meu e o seu bem-estar. Afinal de contas, eu vivo disso e preciso me preservar; você gosta disso, seja lá qual a razão, não não me importa, mas quero que você volte muitas vezes.
Posso engolir? Agradecida, com camisinha não dá! Meu estomago não se dá bem com látex!
Não tenho preconceitos, faço programas com homens e mulheres (aliás, elas são o meu vício!). Sou dominadora, adoro comandar as ações. Posso parecer comportada (e sou!), mas entre as quatro paredes, prefiro ser uma verdadeira putinha, bem safada. E sendo assim, eu lhe beijo, chupo, lambo, dou a boquinha, a frente e a traseira. Você pode beijar, lamber e chupar e claro, me comer à vontade! Tudo, tudo, tudo para o seu prazer e se você mostrar-se interessado pode me dar prazer, por que não?
Particularmente, modéstia à parte: - Eu faço bem gostoso! 
Então… Quer experimentar? Serviço completo, bem-feito e satisfação garantida!
O valor? Sim, sim o valor! Não se preocupe, você vai pagar e esquecer o troco!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!