Dar é bom demais!


por H. Thiesen

Dar é a coisa melhor que já inventaram, é vida, é amor, é paixão, é aventura, é brincadeira.
Existe algo melhor do que brincar um pouquinho? Claro que dar, é uma brincadeira deliciosa! Dar é sempre bom, de um jeito despreocupado, somente por prazer ou para o complemento de um amor que sentimos e até mesmo, por causa de uma paixão avassaladora.
Dar é muito bom, tanto que tem gente que faz a "meia":
- Eu te dou e depois você me dá!
Mas dar, pode ser traiçoeiro:
- Quem disse que depois eu iria te dar?
Dar é bom demais e se não der para dar, dá para quebrar o galho, com uma linguinha, um velcro, uma briga de aranha!
Dar é tão bom, que nas horas de aperto, a gente dá para nós mesmos, descasca um bem-te-vi, esfrega uma perereca, ou pede ajuda para os "universitários" de silicone e outros similares!
Dar é como viver uma aventura, nunca se sabe o que vai dar, as vezes dá atrás, outras vezes dá na frente.  Dar pode ser perigoso, pode chegar o guarda, o pai, a mãe, o zelador do banheiro.
Dar é algo muito variável e incerto, pode ser rapidinho, umazinha, umazona e tem gente que diz que vai dar uma paulada ou afogar o ganso.
Dar é muito estranho, dizem que é o homem que come, mas quem engole é a mulher, claro há sempre as exceções, alguns dão uma engolidinha básica, se não sempre, de vez em quando para variar e, até alguns dão uma invertidinha aqui e outra ali!.
Dar pode ser perigoso para a saúde, pode chegar o marido, a esposa... Bem, nem tanto, alguns gostam e resolvem entrar na brincadeira.
Dar é fazer descobertas, sendo bom ou ruim, gostoso ou não, sempre será aprendizado, experiência que ganhamos para refletir, repassar, rir e chorar ou nos excitar. Ou você não lembra daquela vez que deu até raiva de ter dado? Ou daquela que dar foi tão bom, que ficou parecendo rápido demais?
Dar rende frutos, tem gente que dá como chuchu em cerca, como uva em parreira e ou como banana em cacho!
Dar é tesão! E dar é coisa séria! Deixando a brincadeira de lado e voltando à realidade, cada um tem o seu jeito, cada um tem a sua forma melhor de excitação, cada um tem o seu tesão particular, porém é de comum acordo, que todos nós temos curiosidades, para conhecer e saber mais a respeito de sexo, seja ele do jeito que for, sexo vaginal, oral e anal, uma masturbação, sexo a dois, a três, sexo grupal, sexo entre sexos diferentes, sexo entre sexos iguais.
Aos poucos os preconceitos e os pudores caem de moda, o sexo deixa de ser um bicho de sete cabeças e tudo o que aprendemos na vida regrada e repleta de vergonha, vai sendo ultrapassado, porque o conhecimento vai superar a falta de informação, a coragem vai superar os nossos medos e as mentes abertas que já estão aparecendo por aí, mostrarão que os loucos por sexo, também amam!
Quando falamos de sexo, é necessário falar de cumplicidade, por mais aventureiro que seja o sexo, se ela estiver presente, ele sempre será mais satisfatório. Porém no nosso dia a dia, a cumplicidade vai muito além do sexo, não só na hora do dar e receber, mas durante aquele mal-estar passageiro, durante aquele pequeno problema, durante aquela enxaqueca infernal no meio da tarde ou na hora que quem está do nosso lado, precisa de um ombro ou um abraço.
Que mulher nunca se masturbou, pesando em fazer sexo com dois homens, ou transar com o bonitão do trabalho ou da faculdade? Que o homem nunca se masturbou pensando na vizinha gostosa ou sonhou em trazer outra para junto com sua esposa, na sua cama?
E o que há de correto e errado nisso? Correto eu diria que é deixar as fantasias fluírem  errado é não falar para o seu parceiro ou parceira e comentar com estranhos., com amigos e amigas, esquecendo-se da tão sonhada cumplicidade.
Ter cumplicidade, não é só fazer sexo e depois dele, cada um virar para o seu canto. Cumplicidade é confiança, liberdade e sensatez, de maneira que, um pode revelar-se ao outro, contar seus sonhos, seus deleites e fantasias mais íntimas, sabendo que será compreendido, podendo demonstrar todo o seu tesão. Porém, se irão realiza-los, é uma outra história e depende de cada um, de cada casal, conforme suas crenças, suas educações, suas vontades.
A vida é curta e passa rápido, não vale a pena perder uma grande parcela dela, devido a ciumes doentios, preconceitos tolos, crendices absurdas, com idéias e pensamentos ultrapassados. Estamos no século XXI, pesemos como tal, um sonho é um sonho, uma fantasia é uma fantasia e ninguém vai morrer se souber delas.
Aos poucos, por menos que notemos, nosso corpo fica velho dia após dia, por mais que o cuidemos, ele tem um limite e antes que seja tarde, precisamos viver o que gostaríamos de viver, se não fisicamente, que seja sentimentalmente e emocionalmente. Não conseguimos embarcar numa máquina do tempo e recuperar o que perdemos, consertar as brigas absurdas que tivemos, curar os ciúmes que sentimos e que tanto nos atrapalharam.
Tudo o que levamos desta vida é o que fizemos para nos estabelecermos moral, sentimental e espiritualmente ou simplesmente, as emoções, sejam ela boas ou ruins e que ficam gravadas em nós, no nosso ser, para que sirvam de nossas lembranças. Pois quando chegar a hora do nosso corpo não responder mais as nossas expectativas, serão as lembranças que nos manterão vivos e serão elas que nos darão as alegrias e as tristezas e que nos possibilitarão contar a nossa história. Então por que não viver tudo o que gostaríamos hoje?
Claro, eu comecei falando de sexo, com bom humor, mas isso é algo que precisamos levar em consideração, para todos os setores da nossa vida, libertando-nos de preconceitos e dogmas, que só existem para nos atrapalhar.
Pensem nisso, reflitam!
Mens sana in corpore sano!
E se der? Dê muito bem dado! Por que é bom demais!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

4 comentários :

  1. Lena... de uma expressão simples, por vezes chula ("dar"), você trasnforma, em teu texto, em coisa séria:"...ar é coisa séria! Deixando a brincadeira de lado e voltando à realidade, cada um tem o seu jeito, cada um tem a sua forma melhor de excitação, cada um tem o seu tesão particular, porém é de comum acordo, que todos nós temos curiosidades, para conhecer e saber mais a respeito de sexo, seja ele do jeito que for, sexo vaginal, oral e anal, uma masturbação, sexo a dois, a três, sexo grupal, sexo entre sexos diferentes, sexo entre sexos iguais...."
    O texto é sensacional. Uma lição de vida. Dar é ato de amor. Receber é ato de doação. Partilha é o dar e receber ao mesmo tempo.
    O texto vai fundo na questão.
    Hoje não te dou nota 10!!!
    Você escolhe a nota, desde que seja maior que 10!!
    Um beijo doce desse admirador que a cada dia, lendo-te com mais vaga, torna-se teu fã....
    Pena que esse time teu "dá" muita sorte.....!!!!

    ResponderExcluir
  2. O google desativou aminha conta dizendo que violei os termos (nunca compartilho nada, não entendo), mas não importa mais.
    Perdi mais de 3 anos dedicados com carinho.
    Estou a começar do zero.
    Me aguardem, nos veremos por aqui...
    Bjks da Leoa

    ResponderExcluir
  3. Dar e receber..e a vida teria outro significado,um texto excelente,com muito para reflectir.
    Retribuindo a tua visita que muito agradeço.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  4. Faz tempo que não comento seus textos, mas como sempre são muito bem escritos, parabéns!
    Esse, particularmente, mexeu comigo. Lhe dou completa razão no que diz acerca da busca pela cumplicidade, mas é preciso saber os limites da sua(seu) parceira(o) para não gerar o reverso.

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!