Pronta para a balada!

por H. Thiesen 

Preparei-me às pressas! Ele me fez o convite de última hora!
Tomei um banho rápido, ao mesmo tempo sonhando com aquela noite, que começara sem graça e agora prometia.
Peguei a toalha, sequei minha pele e joguei-a para o lado.
Saí do banheiro, abri o guarda-roupas...
- Que roupa eu vou? Ah... É balada!
Uma calcinha, uma saia curta e corset, um salto alto, todos pretos. Maquiagem escura e um batom bem vermelho!
- Estou pronta!
Desci de elevador, embarquei no carro e saí da garagem. A noite de sexta é movimentada, faróis, semáforos...
- Estou atrasada!
Apertei o acelerador, as pernas tremiam, ele me desafiara:
- Tens uma hora!
- Estarei aí em quarenta minutos!
- Duvido!
- Duvidas?
Eu dirigia pensando, a balada será ótima e depois? Depois veremos!
A velocidade, os meus anseios, as fantasias, a adrenalina, tudo misturado! Fiquei excitada!
Olhei o relógio no painel do carro...
- Só mais dez minutos? Caralho! Abre... Sinal de merda! 
- Porra! - gritei desesperada!
Abriu, pé no fundo! Não perco a aposta pra ele!
- Ufa! Cheguei!
Tenho três minutos ainda! Corri, apertei o interfone!
- Oi, sou eu!
- Na hora loira!
Entrei no prédio, tomei o elevador e fui pensando:
- Depois volto para cá!
O elevador subindo e a imaginação voando para o final da noite. Fiquei excitada e senti o calor queimando no meio das minhas pernas.
Bati na porta, ele abriu...
- O que é isso? Só de cueca ainda?
- Calma, já vou me vestir.
- Antes quero um beijo!
Ele me beijou, apertando-me contra seu corpo seminu, senti meus seios espremidos contra o seu peito. Sua mão correu pelas minhas costas, levantou a minha saia, segurou minha nádega e me levantou, deixando-me na ponta dos pés, colada a ele e sentido junto ao meu púbis seu membro duro. Logo depois ele abriu ligeiramente as minhas coxas e com o passar da mão, descobriu o quanto eu estava excitada. Gemi e mordi seu lábio inferior. Eu emanava calor e escorria de desejos.
Ele segurou meus ombros e olhou nos meus olhos:
- Vou vestir a minha roupa!
- Não, não vai! Nós não vamos mais sair!
Então me beijou, puxou o corset para baixo e devorou os meus seios. Depois, pegou-me no colo, afastou a calcinha minúscula de lado e me comeu contra a parede, ao lado da porta, gozei em poucos segundos! Afrouxei-me e desabei sobre ele!
Mesmo sendo forte, não consegui manter-me no colo, levou-me até o sofá, arrancou a calcinha, livrou-me da saia e atirou o corset para o lado, finalmente jogou-se sobre o meu corpo.
E a noite estava apenas começando!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

2 comentários :

  1. Meu Deus.... olha os peitos desse mulher!!!!!!
    Gente... como tem homem de sorte.
    Uma situação dessas nunca aconteceria comigo!!!!

    ResponderExcluir
  2. Adoro bailar, até mais do que uma boa foda! Sou bizarra?

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!