O dedo do meu ex-namorado!

por H. Thiesen

Tive um namorado que adorava o lance do dedo, não importava quando e onde, a qualquer hora e em qualquer lugar. Sinceramente, eu adorava, principalmente quando me excitava em lugares impróprios, o dedinho dele, de forma sutil e discreta me aliviava a pressão.
No inicio do namoro, tudo fluiu normalmente, até o dia que por instinto, durante um dos nossos beijos, ele me acariciou por baixo da saia jeans e por cima da calcinha. Eu já estava a fim mesmo de dar um jeito naquele namoro, a inocência estava passando dos limites. É claro, adorei sentir os dedinhos entrando pelo meio das pernas e molhei de primeira, encharquei a calcinha. Ele notou que sua mão havia molhado e ficou tão excitado, que senti o calor e a dureza nas suas calças, rente às minhas coxas. O beijo esquentou e ele afastou a calcinha para o lado e me invadiu com um dedo. Foi simples e rápido e gozei, gemendo no seu ouvido. Isso bastou para que ele viciasse e passou a ser algo normal entre nós. Na cama, na sala, no banheiro, encostados na pia da cozinha e até na mesa. Fosse somente em casa, tudo bem, mas não... era em qualquer lugar, uma vez  num barzinho da moda, no cinema então, ele atolava o dedo. Arrisco dizer que o dedo dele era tarado! Numa oportunidade, foi na casa da minha mãe, vendo tevê no sofá da sala, com ela do lado. Quase morri de apreensão! Mas como sempre, eu gozei, abafadinho, mas gozei!
Não tinha jeito mesmo, era só nos beijarmos e ele enfiava o dedo em mim.
Nunca reclamei, afinal não é qualquer garota que goza ao beijar o namorado, isso sem falar que eram duas, três, quatro ou mais vezes por dia.
O ruim disso, é que juntei uma coleção enorme de saias, de todos o tipos e cores. Saia curta, cavada, plissada. Saia preta, vermelha, azul, branca, rosa. Saia de couro, jeans, látex, linho. Ele me presenteava com saias. Saia de Natal, de aniversário, de Dia dos Namorados, até saia do dia da puta-que-pariu! Só para facilitar a dedada.
Mas aprendi, que nem sempre a dedada era possível, quando íamos a um lugar público ou movimentado, mesmo que com toda discrição, eu vestia calças e a dedada era evitada. Ele ficava emburrado e contrariado, porque não conseguia me masturbar, mesmo assim, ao me beijar o movimento das mãos para me acariciar, era tão automático, que eu precisava segurar suas mãos, por que mesmo por cima das calças jeans, não ficaria bem, ele passar a mão no meio da minhas pernas,  no meio da praça de alimentação do shopping center, por exemplo e tornar a dedada pública.
A parte boa da história, além de que, cada beijo era um orgasmo, eu gozei nas horas e lugares mais inusitados, já falei do cinema, coisa normal, muita gente já gozou, mas assistindo Apocalipse Now... Eu duvido! Gozei também dentro de um ônibus lotado, afrouxei as pernas e só não caí, por que estava lotado e apertado. Mas o ápice de tudo, foi num parque de diversões, no Kamikase, de cabeça para baixo! E, a mais curiosa de todas, numa igreja, dentro do confessionário, durante uma missa entediantemente longa.
Perguntei a ele o porquê daquele vício, ele disse que quase gozava, só de sentir a meleca entre os dedos,  mas gostava mesmo, era de me ver gozar. Segundo ele, eu ficava linda, meus olhos brilhavam e ruborizava, além de ficar com um ar de safada.
Com o tempo, tive que rever os conceitos e decidi terminar o namoro, fiquei com medo do dia do casamento, já pensaram na hora do beijo? Uma dedada na frente do padre!
Na verdade eu descobri que estava apaixonada pelo dedo e não pelo ex.

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

5 comentários :

  1. E nunca rolou uma chupada no grelo melecado... ou um pauzinho básico na bucetinha??
    Ficou só no dedo?
    Menina, você me enche de tesão só de te ler!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu tinha que adora fazer isso enquanto eu chupava o pau dele! Boquete com gemedeira abafada faz cócegas na cabeça do pau, sabe?!

    ResponderExcluir
  3. Lá está, cada um com seu fetiche.. Essa do dedo está boa.
    Parabéns pela estória. Muito bom! ;-)

    Bjos

    http://deliriosamoresexo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. História excitante, e então, a parte final foi a cereja no topo do bolo :DD
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Menina como saboreei a sua descrição e o prazer que tal jeito lhe proporcionava!Sorte do seu namorado poder satisfazê-la em qualquer lugar!Que tesão.Que inveja!Parabéns!

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!