O falo e a gruta

por H. Thiesen 

Entre minhas coxas, como uma serpente, teu corpo me invade. 
Como uma aranha insaciável, sedenta e lasciva, teço minhas teias em volta de ti.
Invadida nas entranhas pela tua serpente voraz, te ato com as pernas e te prendo a mim.
Sou teu enleado, sou o teu nó apertado. 
Nó cego intricado, justo e preciso.
A serpente e a aranha é uma mútua devora, do duro e do molhado, da gruta e do falo.
Lobo tu és, faminto que instiga a minha vontade e libido.
Sou fera felina, ávida e aberta, tenho instintos de fêmea à tua espera.
Tu és a lâmina e eu sou a fornalha, apuro tua têmpera, com minhas chamas e com minhas águas.
Sou o teu cálice embebido de néctar, onde bebes paixão, onde derramas tua seiva de gozo e tesão!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

4 comentários :

  1. Menina que texto é esse????
    É de deixar de boca aberta!!!
    Perfeito!!
    Maravilhoso..."Tu és a lâmina e eu sou a fornalha, apuro tua têmpera, com minhas chamas e com minhas águas..."
    Menina que é isso????

    ResponderExcluir
  2. Lindo pensamento http://tubxnxx.com/

    ResponderExcluir

***********************************
ATENÇÃO COMEDORES, leiam antes de comentar:
Comentários que contenham, endereço de e-mail, telefones e propostas para relacionamentos, não serão publicados, para isso existem sites especializados. Também terão o mesmo destino, comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos.
***********************************
OBRIGADA PELA SUA VISITA!