No cu dos outros é refresco!

por H. Thiesen 

- Gostosa!
- Vai Beto, vai!
- Mexe, mexe mais!
- Hum!
- Isso, mexe assim!
- Amor!
- Quê?
- Beto... Posso te pedir uma coisa?
- Pode!
- Me dá o teu cuzinho?
- O quê?
- O teu cuzinho!
- Tá louca Michele!
- Louca por que, você come o meu!
- É diferente!
- Como assim, diferente?
- Você é mulher!
- Ah! Claro, só por isso eu posso dar o cu!
- Cacete!
- O que foi!
- Viu o que você fez?
- O que que eu fiz?
- Broxei!
- Agora a culpa é minha!
- Claro, olha o que você me pediu!
- Foi só uma idéia!
- Idéia de jerico!
- Ah, amor... Achei que você poderia gostar!
- Tá louca, nunca!
- É né, no meu cu você diz que é bom!
- E não é?
- Claro, adoro! Por isso que te perguntei!
- Por isso... o que?
- Por que é bom!
- Eu não gosto, é diferente!
- Diferente, como? Já deu alguma vez?
- Eeeeeeeeee!!! Peraí! Isso nunca!
- E como sabe que é diferente?
- Ora, eu sou homem!
- Mas tem tanto homem que dá!
- Eles são eles, eu sou eu!
- É assim, não vai ganhar mais!
- Depois de tantas vezes, você vai me negar?
- Claro, por que só eu?
- Ahahaha!!! Você é mulher oras!
- E o que tem isso?
- Não tem pênis!
- Mas eu tenho o brinquedinho!
- Tá doida, aquilo no meu cu... nunca!
- Por que?
- Olha o tamanho!
- O teu é bem maior e eu aguento!
- O meu é de carne, eu sinto prazer!
- Mas machuca também!
- Você nunca reclamou.
- Claro, sou corajosa!
- Tá me chamando de covarde?
- Frouxo!
- Frouxo não, eu sou homem!
- Claro que é, até broxou!
- Broxa não, a culpa foi tua!
- A culpa é minha, quem ficou molengão?
- Também, olha o que você inventou?
- Eu não inventei nada!
- Como não?
- Eu só queria saber o que a Paulinha sente, quando aterra o namorado dela!
- O quê, o Tonho é veado?
- Deixa de burrice! Ele só faz com ela e ela me disse que ele adora quando ela enfia o dedinho!
- Pode tirar o cavalo da chuva, comigo não!
- Frouxo!
- Pode parar! No meu cu não entra nada!
- Então, de hoje em diante no meu também não!
- Mas você gosta!!
- Você também pode gostar!
- Eu não vou gostar nunca!
- Como você vai saber se não experimentar?
- Não, não e não!
- Então é assim?
- Assim o que?
- Pau no cu dos outros é refresco!
- Amor, vamos deixar pra lá!
- Mas eu queria matar a curiosidade!
- Curiosidade? Você tem cada uma!
- Ah... Amor! Só o dedinho então!
- Tá bom, mas só uma vez!
- Mesmo?
- Só uma vez, não vai contar pra ninguém?
- Juro, prometo! Vira então!
- Virar como?
- De quatro pro meu lado!
- Não, isso não?
- Você disse que podia!
- De quatro é humilhante!
- Então fica deitado e abre bem a bunda com as mãos!
- O quê? Você tá brincando!
- Tô não!
- É ridículo!
- Ridículo? Quando sou eu, você não acha!
- Mas eu sou homem?
- E daí?
- Não posso ficar abrindo a bunda assim!
- Ah vá! Seu cagão, com medo de um dedinho!
- Olha o tamanho dessa unha? Tá loco!
- Eu ponho camisinha no dedo!
- Vê lá o que você vai fazer!
- Prometo, se doer você me avisa!
- Assim, desse jeito? Acaba logo com isso!
- Beto, tá cabeludo!
- É lógico! Enfia esse dedo logo e chega de história!
 - A gente pode depilar como da outra vez, lembra!
- Não, não, não, mil vezes... Não!

Leia também:
DEPILANDO O CUZINHO!
TODA SÉRIE BETO E MICHELE

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.


Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Se a minha buceta falasse...

por H. Thiesen 

Se a minha xoxota falasse, ela diria: 
- Nossa como estou popular! 
Também, tal e qual a dona, diria alguns palavrões, algumas frases impronunciáveis e idílicas e, com certeza, ficaria muito ansiosa entre uma trepada e outra.
- Caralho, caralho! Preciso tanto!
Se a minha buceta falasse, naqueles dias de abstinência, devido à recolhimento espiritual da dona, sem dúvida nenhuma, gritaria em alto e bom som:
- Ei, vamos dar um rolê por aí, estou a fim de ser preenchida!
Ela diria que gosta de sentir uma vara entrando, as vezes com força, as vezes lentamente, de outras bem rapidinho e com toda a velocidade que o momento necessita.
- Vem, entra gostoso e me fode! Adoro!
Se a minha buceta falasse, eu...

CONTINUE LENDO, Clique Aqui!

------------------------------------------------------------

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.
--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

Uma mulher perfeita!

por H. Thiesen

Todo mundo sabe que mulher perfeita não existe, mas algumas fazem de tudo para chegar lá e outras não estão nem aí para isso. Particularmente, eu como um ser humano do gênero feminino sou e nasci completamente imperfeita, exceto para a minha mãe, que acreditava ao contrário e fazia questão de me colocar no pedestal, bem, minha irmã mais nova tinha e ainda hoje tem a mesma opinião. Creio que a opinião das duas é coberta de cegueira ou a minha visão de perfeccionismo é totalmente errônea.
Para mim não há perfeição melhor que nos contos de fadas, Branca de Neve, Cinderela, Gata Borralheira, Anastácia, que fazem o protótipo de mulher perfeita, para meninas e adolescentes criarem sonhos e fantasias ou a Barbie, sempre linda, retocada, com seus carros, motos, casas e o namorado Ken, nunca fala palavrão, não tem TPM, depressão, crise de ciúmes e outras psicoses femininas, não precisa se depilar, nunca se masturba e não faz sexo, sempre pronta para as mais loucas fantasias na imaginação adolescente, claro, ela com o tempo adquire tudo, conforme o espírito da menina, que com ela foi presenteada.
Eu tive um Barbie e sempre dava um jeito para reunir as Barbies das amigas, nos finais de tarde ou nos finais de semana, para festas e reuniões imaginárias. A minha Barbie era a única depravada e com o tempo, infectou as outras, que passaram a fazer sexo com os Kens e viraram lésbicas ou bissexuais. Algumas Barbies me trouxeram problemas, muitas explicações tive que dar e muitas palmadas levei da minha mãe, porque mães de donas de Barbies recatadas, se queixaram que a minha era muito pervertida. Foi um caos, as notícias se espalharam pela vizinhança e a minha Barbie ficou mal-vista. Porém, eu me vinguei, entreguei todas as donas de Barbies recatadas, que as deixavam abandonadas e iam brincar de médico ou de papai-e-mamãe. Uma por uma! Ora, eu tinha uma mente sexualmente fértil, mas não passava das fantasias com bonecas, tanto que até os dezoito anos, eu beijei muito e só avancei depois disso, mas ainda assim, levou mais um ano e meio para a primeira vez. 
Situações que me renderam castigos, sem poder sair de casa e me deram tempo para refletir e pensar, aprendi muita coisa nessa época e descobri que ser perfeita era não assumir, não falar nada e fingir que não sabia, ou seja, fingir-se de morta, uma barata tonta para os outros! Conclusões de uma menina de sete anos e que me levaram à rever conceitos pelos meus outros trinta anos.
Felizmente hoje o mundo mudou um pouco e o conceito de mulher perfeitinha avançou e evoluiu. Hoje em dia, conhecer cada parte do seu corpo, saber como e o que é capaz de excitar melhor, ter autonomia para escolher com quem, decidir se sim ou se não, pedir uma segunda opinião sem  necessidade de charminho, ter ou realizar as fantasias, decidir sexualmente o que é melhor para si ou até mesmo explicar para o parceiro ou parceira o que lhe dá mais prazer (pois eles não possuem bola de cristal), utilizar brinquedos e jogos eróticos, vestir uma roupa ou lingerie sexy, passar a mão na bunda dele ou dela, iniciar a transa, tomar a iniciativa quando o parceiro ou a parceira está viajando na maionese (catando mosca ou chupando bala), puxar um papo a respeito de sexo numa roda de amigos, não esconder a opção sexual, ter liberdade para um "test-drive", fazer sexo sem nojo e sem restrições, são coisas que contribuem para o conceito de mulher perfeita, não esquecendo que, ela deve saber usar a inteligência, ser atualizada, saber pensar com a cabeça e não com o meio das pernas, ser decidida, charmosa, simpática e o principal: linda!
Comecei o paragrafo anterior com a palavra "felizmente", somente para poder dizer que o conceito atual de mulher perfeita, é um ledo engano, uma utopia. Uma mulher com todos esses requisitos, não pode ser considerada perfeita e sim uma divindade, uma Vênus, que apesar de ser o estereótipo da mulher perfeita, não era tão perfeita assim, possuía muito ranço naquele corpinho e cá entre nós, a puta divina dos deuses do Olimpo, dava para todos eles e nem sequer escolhia, era obrigada.
Talvez seja por isso, que já me esqueci de quanto se afastaram e quantos mesmo que de nariz torcido ainda ficaram, somente para ouvir o que a imperfeita tem a dizer ou outros que resolveram chutar o balde, dar com os burros n'água e defender abertamente se alguém chama de puta, a imperfeita que nas suas cabeças tornou-se perfeita, porque tem todas as imperfeições possíveis em um ser humano feminino. Desse modo, as noites sem sono e reflexões intermináveis no travesseiro, ficaram à muito para trás.
Quem da nossa geração não foi ensinada à base do "não pode", "é feio", "coisa de mulher rampeira", "é pecado" ou tantas outras fórmulas de educação preconceituosas?
Sinceramente, eu prefiro uma outra versão, a da "responsabilidade e liberdade", mas necessário é dizer que, a liberdade não pode ser encarada como libertinagem, que são conceitos totalmente diferentes, Responsabilidade para conosco, para com o nosso corpo, para com a nossa saúde física e mental e, para com os outros. Liberdade para decidir o que é melhor para nós, no dia-a-dia, no trabalho, no lazer, no sexo e em todos os seguimento da vida.
Mulher fingindo-se ou querendo ser perfeitas, existem várias por aí, em qualquer lugar sempre há aquelas boazinhas, dedicadas, monumentais e glamourosas, que quando indagadas, falam o que as pessoas querem ouvir, ganham elogios e são elevadas aos pedestais da sociedade hipócrita, mas poucas são, as que assumem as suas imperfeições. Na rua passamos por várias mulheres perfeitas, que se escondem atrás de sorrisos falsos, sustentam casamentos fracassados apenas por aparências, fazem biquinhos e dão gemidos nas suas fodas mal-dadas, fingem orgasmos avassaladores para contentar os parceiros e se remoem de culpa com uma gozada na siririca solitária. São perfeitas, mas seus corpos parecem ter apenas, pernas, peitos e bunda, porque não precisam pensar, pensam por elas ou o que fazem e dizem é sempre a mesma coisa ensaiada, para convencer os desavisados! Não é extremamente estranho? São perfeitas, mas estão muito aquém do conceito daquele meu parágrafo anterior. São vistosas por fora e se digladiam por dentro, falta-lhes coragem para meter o pé no balde, a fim de se libertarem das convenções e serem imperfeitas na melhor definição e jeito possível do termo, para dizer o que, aonde e quando querem! 
Talvez o conceito de mulher perfeita, se aproxime de uma mulher responsável e liberta de si própria, dos preconceitos e conceitos errôneos, que se preocupa mais com ela, com o seu bem-estar, consegue definir e diferenciar, o divino do mundano, os prazeres das necessidades, o simples do natural, sem falsos moralismos e isso acaba por refletir em tudo e em todos que estão à sua volta!

--------------------------------------------------------------

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.


Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Top 10 do tesão!

por H. Thiesen 

Há algumas situações no dia a dia e até mesmo na hora do sexo, que quando acontecem despertam todo o tesão em nós:

1 - Você dá um sexo oral a ele, com toda a sua maestria e ouve-o urrar, gemer, arfar e chiar. Quando o gozo se aproxima, ele fica ansioso, te pega, vira de quatro, te come e goza algumas bombadas depois.

2 - Vocês estão no carro, ele coloca a mão na sua coxa, depois sobe, levanta o vestido ou a saia e acaricia a sua boceta. Para completar, afasta a calcinha para o lado e enfia um dedinho.

3 - No elevador ele te encosta na parede, segura um dos seios, mete a perna entre as suas pernas e esfrega o pau duro na coxa e completa com um banho de saliva e mordiscadas em seu...

CONTINUE LENDO!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.
--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

Quando elas fodem!

por H. Thiesen 


Sexo entre mulheres é algo bem maior do que a palavra sexo e o entendimento comum sugere.
Quem nunca passou por uma situação parecida com esta:
Numa roda de amigos e amigas, onde você é a única bi ou lésbica, conversando sobre sexo, alguém pergunta:
“- O que eu não consigo entender é o que duas mulheres fazem na cama?”
Normalmente, se não sabem das sua opção sexual, aparecem várias suposições, teorias sexuais, perfis sexo-psicológico, alguns deles tentam ir mais longe e a situação mais corriqueira, são as piadinhas.
Mas, se todos estão cientes sobre você, te olham como se essa fosse a dúvida mais normal do mundo e os olhares se tornam ansiosos pela resposta, um ou outro ainda, é capaz de soltar uma piadinha ridícula, tentando deixar o ambiente mais "natural".
Cada vez que me perguntam isso, não consigo entender. Acredito ser possível que as pessoas, hoje em dia, já possuírem uma visão de sexo bem mais ampla e não tão estreita. E isso não é uma prerrogativa somente dos heterossexuais, vários homens homossexuais já me fizeram esta pergunta.
Diante de uma situação assim, a minha resposta foi curta e grossa:
- Elas fodem!

CONTINUE LENDO!



© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

Meu Primeiro Anal

por H. Thiesen

Agachada de quatro
conforme meus planos
aguardo a tua pica
enterrar no meu ânus!

Confesso, tenho medo
meu cu é apertado
teu pau é o primeiro
a entrar no meu rabo!

Apesar do receio,
quero dar o botão
e sentir como é
essa sensação!

Muito mais que medrosa
sou curiosa e arteira
além de safada
também sou dadeira!

A cabeça encosta
e sinto um pavor
um frio na barriga
e medo da dor!

Meu cuzinho retrai
pois fico nervosa
pela enterrada na bunda
estava ansiosa!

O pau rijo e duro
na entrada forçando
e na bunda o ardor
vai aumentando!

Que dor desgraçada
alargou a entranha
estrear o cuzinho
é uma façanha!

É uma dor que se alastra
como surra de relho
e para esquecê-la
eu mexo no grelo

Então fica gostoso
vou acostumando
com o pau enterrado
saindo e entrando!

Entra e sai, vai e vem
é uma delícia
a pica mexendo
é como carícia!

Aumenta a pressão
o  pau se afunda
e sinto o latejo
é o gozo na bunda!

Do cu sai a pica
bem lambuzada
escorre a porra
pelo rego melado!

A minha vó já dizia
É com muita coragem e jeito
Que a gente dá o cuzinho
Com gosto e todo respeito!

Dar o cuzinho é bom
é uma coisa do capeta
sentir a enrabada é tão bom
tão bom como dar a boceta!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.


Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

A Curiosidade Matou o Gato!

por H. Thiesen 

Se existe algo de incomparável no ser humano, é a curiosidade. Existe até um ditado, que todos conhecem: A curiosidade matou o gato!
Tratando de curiosidade, creio que a maior de todas e que se estabelece em qualquer um, desde os primórdios das primeiras ebulições dos hormônios, é a curiosidade sexual.
Isso não poderia deixar de acontecer comigo, foi a curiosidade que me fez provar e experimentar muitas coisas, foi ela que, entre outras coisas, proporcionou-me vontades e fantasias, muitas delas, a maioria das pessoas diria que são absurdas, mas seja como for.... Matei a minha curiosidade!
É simples, se não conhecemos ou nunca fizemos algo, é a curiosidade que nos faz ter vontade, dá coragem e torna-se o ponto de partida para conhecê-lo ou fazê-lo. Em qualquer situação da vida, a curiosidade é, sem dúvida nenhuma, a ignição para desvendar o desconhecido, seja nos relacionamentos, no trabalho, no estudo, em qualquer situação desconhecida do cotidiano e mais do que nunca no sexo.
É através da curiosidade sexual que experimentamos a nossa "primeira vez", outras formas de prazer, outros tipos de relacionamentos. É a curiosidade que nos faz realizar sonhos e fantasias.
É a curiosidade que rompe os nossos preconceitos, os nossos tabus e a nossa falta de coragem, para irmos adiante e por-nos à prova, para saber se será bom ou ruim. É a curiosidade que rompe as barreiras da fidelidade e possibilita a traição. É a curiosidade que nos faz desejar por novos prazeres. É a curiosidade que nos faz espiar pelo buraco da fechadura, mesmo que o perigo de ser pego ronde por perto.
A curiosidade é isso, é a vontade de ver, ter e sentir, as vezes, sem um mínimo de conhecimento de causa e muitas vezes, conhecendo, mas assumindo e correndo todos os riscos.
Afinal, quem nunca sonhou fazer sexo de um jeito que nunca fez, achando que terá orgasmos devastadores? Ou, quem nunca desejou uma pessoa sem conhecê-la realmente, acreditando que se sentirá extremamente satisfeito se transar com ela? Quem nunca desejou outra pessoa e gostaria de vê-la e tê-la nua ao seu lado, somente por que ela é bonita e passa na rua? Quem nunca desejou outra pessoa, imaginando-a com seios deliciosos ou um pênis ereto, mesmo sem saber, que tais atributos possam despencar sem o sutiã ou ter problemas de ereção?
A curiosidade matou o gato!
E eu?
A curiosidade que muitas pessoas possuem ao meu respeito e se eu faço tudo o que eu descrevo nos meus contos e poesias, ou seja, se faço sexo do jeito e quantidade que escrevo, como resposta tenho a dizer que não, é claro que não! Alguns me dizem que as descrições são tão reais, que torna-se impossível não pensar que aconteceram. Qualidade e sentimentos? Não, isso não lhes importa! A verdade é que, querem saber se sou ninfomaníaca ou mais exatamente: Uma puta!
Bem, para os curiosos aqui vai a minha resposta:
- Nem tudo o que eu conto, eu faço! Entretanto, nem tudo o que eu faço, eu conto!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.


Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Molhado, completo e total!

por H. Thiesen 

Nossos corpos tremem com caricias ousadas e a tua mão desliza pelo meu corpo, explorando minhas vontades!
Boca sedentas, beijos ardentes, línguas tramadas, pele colada, respiração ofegante e ocoração acelerado.
Eu te quero, você me quer, nos queremos! Tu me completas e preenches o vazio. Quero ser tua, tua somente, com todo o calor dessa paixão. Eu muito preciso dessa volúpia, verdadeira luxúria, sem medo nenhum, sem culpa e sem pecado algum!
Quero te sentir em cada carícia, cansado e suado. Quero que me sintas, excitada e molhada!
Te quero em mim, duro e profundo, usufruindo todo o tesão que sinto por ti!
E, entre os desejos, os sonhos e as fantasias, eu me entrego pra ti e tu  te entregas pra mim!
Não temos limite, vamos juntos ao êxtase! Meu corpo no teu corpo, teu sexo no meu, tua boca na minha.
Um jogo intenso de movimentos e roubo de sentimentos. Uma troca imensa de carícias e líquidos! Uma permuta de prazeres e carnes até que nosso gozo se faça molhado, completo e total!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.


Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Beto e Michele: Minha amiga é bi!

por H. Thiesen 

- Beto, preciso te dizer uma coisa...
- Fala, ué!
- Sabe a Lurdinha?
- Sei!
- Nós somos amigas desde a infância!
- Isso eu já sei, qual novidade?
- É que ontem eu dormi com ela!
- Tá... E daí? Você sempre fez isso!
- Não Beto, não é isso!
- O que então?
- Bom, nos duas transamos!
- Que legal!
- Legal Beto? A gente sempre transa!
- Claro que é legal!
- Beto eu te traio com ela!
- Ahahahahahahahah!!! Isso não é traição!
- Como não?
- A Lurdinha é mulher oras! E eu já sabia, todo mundo sabe que ela gosta de buceta!
- Mas eu e ela fizemos sexo, acha isso normal? Eu e você estamos juntos!
- Qual é o problema? Ela é mulher!
- E se ela fosse homem?
- Aí é diferente, teria pau!
- E só por causa de um pau é traição?
- Claro, mulher com mulher não dá nada!
- Beeeeeto! Nós fizemos de tudo!
- Tudo? Você chupou aquela buceta?
- Claro e ela me chupou também!
- Nossa que tesão!
- Tô abismada Beto, você sempre foi tão machista!
- Não sou machista!
- Claro que é!
- De onde você tirou isso?
- Lembra quando eu te falei pra fazer uma suruba com a Lucinha?
- Lembro!
- Então você não quis!
- Claro, o namorado dela também ia te comer!
- Pois é Beto, você podia comer ela e ele não podia me comer!
- Você está confundindo!
- Como assim?
- A Lurdinha é a Lurdinha, A Lucinha e o namorado é outra história!
- Que outra história Beto, foda é foda de qualquer jeito!
- Não mesmo! Você e a Lurdinha só se chuparam!
- Você que pensa!
- Como?
- Ela também me comeu com o consolo!
- Grande coisa, é de borracha!
- E o namorado dela viu tudo!
- O queeeeeeeeeeeeeeee?
- É, ele tava assistindo!
- Peraí, isso não está certo!
- A pouco estava e você disse que não dava nada!
- Mas agora é diferente!
- Diferente, ele nem me tocou!
- Mas viu e no mínimo socou uma pra você, olhando pra essa bunda aí!
- Bom, ele socou punheta mesmo!
- Viu! Eu to certo! To decepcionado!
- Decepcionado por que? Só quis te contar e ser sincera contigo!
- Nunca esperei isso de você!
- Isso o que?
- Ficar nua na frente de outro!
- Mas ele nem me tocou, me respeitou, eu só transei com ela!
- Mas viu o pau dele?
- Claro como eu não iria ver?
- E ainda confessa!
- Beto, eu não fiquei de olhos fechados!
- Daqui a pouco você vai dizer que ele tem pauzão!
- Bom, não é tão grande, mas...
- Mas o que? Vai dizer que pegou na mão!
- É claro que não!
- Mas... mas... o que?
- Beto deixa pra lá!
- Vâmo, fala logo, mas... o que?
- É maior que o teu!
- Puta que pariu! Olhou e ainda ficou comparando!
- Não comparei, é que ficou na cara!
- To me sentindo humilhado!
- Por que ele viu, ou por que teu pau é pequeno?
- Porra... Mais isso ainda!
- Sabe o que eles me falaram?
- Que se você concordar eles topam uma transa à quatro!
- O que? Ele só ta querendo te comer!
- Não Beto, nós quatro juntos!
- Hum, surubão?
- É!
- Eu com ela e ele com você?
- E eu com ela e você com ele! Ele é bi também!
- Tá doida, isso é putaria!
- Tá me chamando de puta?
- Não, não disse isso!
- Como não? Eu transo com mulher, gosto de suruba, só não faço por que você não quer e eu respeito!
- Já disse, mulher com mulher tudo bem! Mas homem com homem é diferente!
- Beto ele é passivo, só dá! Você não precisa dar para ele!
- Caramba, o cara é bixa enrustida!
- Bixa não Beto, é bi!
- Então... Ele dá o cuzinho e é bi? Não é?
- Sim é bi e dá!
- Viu! Bi de bixa!
- Beto eu desisto, você é muito machista! Quando o assunto é sexo você é zero à esquerda!
- Mas você gosta e goza como louca comigo!
- Mas gozo bem melhor com a Lurdinha!
- Aé! Tá proibida de dormir na casa da Lurdinha!
- E se ela vir dormir aqui?
- Aí tudo bem!
- Bem, por quê?
- Por que daí eu vou poder ver a pegação!
- Seu cretino!

------------------------------------------------------------------------------------------

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

---------------------------------------------------------------------------------------------

Evangélica cheia de tesão!

por H. Thiesen

Fui criada dentro dos ensinamentos da doutrina evangélica, o que me fez ser uma boa mulher, humilde, acolhedora, pacífica e temente. Isto sempre foi e continua muito importante para mim e no meu relacionamento com o mundo, porém, os excessos de cobrança e a imposição de regras, algumas absurdas, me fizeram uma mulher infeliz.
Eu sempre fui muito bonita, eu sabia que sentiam orgulho quando tinham-me por perto e  o orgulho não era apenas por eu ser uma moça da igreja.
Meus cabelos castanhos, lisos e compridos, davam-me maior destaque entre as garotas. Minha pele morena e os olhos verdes, serviam de motivos para muitos elogios Ainda adolescente, peguei-me várias vezes, constrangida por notar que as formas do meu corpo chamavam atenção.
Os seios bem desenvolvidos e empinados, o meu quadril largo e as nádegas e...

CONTINUE LENDO!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.
--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

Gosto de pau...