Eu quero pegada!

por H. Thiesen 

Não digas nada,
apenas tire a roupa,
hoje sou eu que mando
hoje eu vou te comer.
Estou muito safada,
quero muito sexo,
eu quero só gozar!
Estou molhada,
excitada
e muito puta.
Não tem moleza
vai ser pegado,
judiado,
daquele jeito
que só eu sei fazer!
Quero você deitado
prostrado na cama,
disponível pra mim,
duro,
viril,
para subir,
sentar,
e te cavalgar!
Estou naqueles dias,
que sexo é pouco,
quero mais,
muito mais!
Hoje eu quero...
eu só quero te foder!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

Grelo: Modo de Uso!

por H. Thiesen 

Análogo ao membro masculino, mas com características diferente, o clitóris leva grande vantagem sobre este! Enquanto o pênis possui três utilidades distintas, urinar, copular e gozar, o clitóris, popularmente conhecido por grelo, possui uma única e notória utilidade, gozar! Sim, ele só serve para gozar, ele só sai do seu estado letárgico para gozar! Tanto que, é sempre ele que dá o primeiro aviso do tesão!
O clitóris ou grelo, como quiserem, essa grande incógnita da ciência, é uma extremamente importante para a sexualidade feminina. Conhecê-lo e saber como ele funciona pode ser uma arma poderosa para a satisfação plena. Por outro lado, não entendê-lo pode deixar a vida sexual incompleta.
A maioria das mulheres dependem do do clitóris para chegar ao orgasmo. Na verdade, o orgasmo feminino está ligado ao clitóris, mesmo os orgasmos que, teoricamente, sejam vaginais ou anais, pois ele tem tamanho e abrangência bem maior do que se pode notar, e envolve boa parte da região genital.
O clitóris tem importante função no ato sexual. O ser humano é uma das únicas espécies da natureza que inclui prazer como recompensa para a reprodução. Dessa forma, o clitóris é o órgão feminino responsável pelo orgasmo. O grelo é a única parte do corpo com função exclusiva de proporcionar prazer. Para muitas mulheres, o clitóris é a fonte mais apropriada para a obtenção de orgasmo e estimulá-lo durante a penetração pode abreviar o caminho para aquela gozada tão desejada.
Infelizmente, os estudos científicos sobre o clitóris, suas funções e características são pobres e incompletos. Isso contribui para deixar as pessoas ignorantes à respeito do funcionamento e das possibilidades, além de permitir que muitas inverdades sejam ditas e repetidas sobre o clitóris.
Não somos ensinados a respeito a lidar com esse "pequeno" órgão e, não é pequeno o número de homens e mulheres que pensam que o clitóris se limita à glande clitoriana (o grelo propriamente dito), ou seja, a parte do órgão que fica exposta. Suas terminações nervosas abrangem toda a lateral da vagina e se conectam diretamente à glândula pineal, através das terminações nervosas. Estimulando, de maneira correta, esse grupo muscular é capaz de produzir impulso suficiente para orgasmos múltiplos e intensos.
O clitóris reúne cerca de oito mil terminações nervosas, mais do que a língua ou o pênis, que reunidas em uma superfície tão pequena, o tornam extremamente sensível. Essa sensibilidade toda pode ser boa ou ruim. Muita pressão, assim como qualquer coisa que possa arranhar ou machucar pode, pelo contrário, atrapalhar bastante na hora do prazer.
O tamanho do clitóris pode variar bastante. Algumas mulheres o têm bem pequeno, não podendo ser visto mesmo na excitação. Em outros casos ele pode ser maior. Variações de tamanho são comuns e não devem causar desconforto físico ou psicológico.
É importante não confundir clitóris com ponto G. Teoricamente, esse último, de acordo com alguns especialistas, fica abaixo do clitóris, e ambos são ligados. Quando excitado, ele faz a vulva se expandir e abrir, o que também pode aumentar o prazer masculino na hora da penetração, mas isso nunca foi comprovado.
Após o orgasmo, os músculos do clitóris não relaxam de imediato, e é justamente isso que permite a muitas mulheres o orgasmo múltiplo.
O clitóris é tão ligado ao prazer feminino que em algumas sociedades conservadoras, a sua glande é amputada ou mutilada para evitar a satisfação da mulher, muitas vezes relacionada à impureza ou pecado. 
De qualquer forma, seja ele estimulado diretamente ou indiretamente, o clitóris sempre está presente no orgasmo feminino. Alguns estudos apontam que o clitóris não envelhece, não importa qual a idade, ele está sempre pronto para o serviço.

Dicas Importantes: 

- Estimular o clitóris com a mão e os dedos pode ser bastante satisfatório. Gestos circulares são os mais indicados. Mas muito cuidado com a sensibilidade do local. Movimentos fracos demais podem ser insignificantes, e fortes demais podem machucar. É importante que a área esteja lubrificada para não arranhar ou machucar. Algumas mulheres também gostam de umas palmadinhas de leve. Não sinta vergonha e diga ao seu parceiro o que você acha interessante que seja feito.
- Deixe o clitóris para um segundo momento do ato sexual. Querer estimulá-lo antes de tudo pode até estragar o clima devido à grande quantidade de terminações nervosas da área. É preferível instigar outras áreas erógenas para deixar o clitóris preparado. Assim como o pênis, o clitóris enrijece na excitação – a partir daí ele vai estar preparado para receber os carinhos.
- O sexo oral é uma excelente tática de estímulo do clitóris. Por ser úmida e macia, usar a língua de forma suave no início e um pouco mais forte depois, é o auge para muitas mulheres. O sexo oral não precisa ser exclusivamente no clitóris. Outras partes, como os pequenos lábios, também podem ser contempladas. Mas certamente, a língua em contato com o clitóris pode te levar nas nuvens.
- Existem algumas posições sexuais que podem ajudar no estímulo por permitir uma fricção da área pelo corpo do parceiro ou por possibilitar o acesso das mãos. O clássico “papai e mamãe” já garante uma fricção no clitóris. Outras permitem que seu parceiro ou que você mesma estimule a área do clitóris com as mãos, como a cavalgada, com a mulher em cima, ou sentada de frente ou de costas.
- Se permita experimentar sem medo. Diga ao seu parceiro ou tente fazê-lo entender qual o caminho certo a seguir. Direcione você mesma as mãos e o corpo dele. Os homens interessados em satisfazer a mulher gostam de receber dicas da parceira de como se comportarem.
- Existem exercícios que preparam e fortalecem o clitóris e toda a região erógena em geral. Exercícios pélvicos ou mesmo uma simples caminhada podem aumentar sua capacidade sexual. Uma das principais causas da ausência de orgasmo nas mulheres é exatamente a falta de tonificação dos músculos clitorianos, ou seja, as mulheres não têm esses músculos desenvolvidos. Assim, como em uma academia, se você chegar com músculos flácidos não vai conseguir levantar muito peso, com os músculos clitorianos subdesenvolvidos você não será capaz de sustentar os altos níveis de energia que o clitóris é capaz de produzir. Às vezes, mal será capaz de atingir o nivel de excitação necessário ao orgasmo.
- A masturbação sempre é uma boa opção para se conhecer o clitóris e todo o seu corpo. Assim você já saberá do que gosta. Conhecer-se é essencial para saber ter prazer.
Então... Já que é assim, mãos à obra, ou melhor, dedos à obra!

--------------------------------------------------------------© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Tesão de Mulher

por H. Thiesen 

Tesão de mulher
é mesmo engraçado
quanto mais fogo
muito mais melado

Tesão de mulher
é ação do capeta
endoidece a cabeça
e encharca a boceta

Tesão de mulher
é surpreendente
quanto mais molhado
muito mais ardente

Tesão de mulher
é coisa sem nexo
que enlouquece
com e sem sexo

Tesão de mulher
tem muito apelo
endurece os mamilos
e incha o grelo

Tesão de mulher
Se calma com pica
com uma língua safada
ou com siririca

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

No Meio das Pernas

por H. Thiesen 

Desligo as luzes
Acendo velas
Incensos para perfumar
Rasgo a tua roupa
A pressa é visível
O desejo inadiável
Deito-me na cama,
Sobre lençóis de seda
Estende teu corpo sobre o meu
Beija-me na boca
Passa-me a mão no corpo
E tua língua no meu ouvido
Brinda-me com sensações
Explora os meus sentidos

Eu sou toda instintos
Em cada parte uma surpresa
Na boca a ardência
Nos seios a volúpia
Nos bicos arrepios
No sexo a vontade
Sou toda indecência

No centro das minhas pernas
Recebo ansiosa a tua virilidade
Sente o meu prazer,
Quero também fazer-te sentir
Galopa os teus desejos
Dentro das minhas entranhas
Segura os meus cabelos
Aperte os meus seios
Sua junto comigo
Geme e ouça os meus gemidos
Enquanto vai e vem dentro mim

Agora estou por cima
Cavalgando com bravura
Subo e desço com prazer
No teu membro viril
Minhas mãos sobre o teu peito
Dilacera as tuas carnes
Deixo em ti as minhas marcas
Te arranhando com as unhas
Vejo dentro dos teus olhos
O prazer que te aflora

E ao gozo nós chegamos
Nos entregamos à ele
Corpos suados e  cansados
Deleitando esse momento
Te lambuzo com meu mel
Me lambuzo com tua seiva
Mistura de macho e fêmea
Que se amaram com luxúria
O meu prazer foi imenso
E o teu?

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Fode meu cu safado!!

por H. Thiesen

Te ofereço o meu rabo
Meu cu te dou de presente
Sem medo e sem teatro
Enterra o teu pau quente

Quero senti-lo enterrar
Nas minhas entranhas anais
Pedir, xingar e gritar
- Mete, que eu quero mais!

- Fode o meu cu... safado!
Digo com sabedoria
Adoro essa sensação
De dar o cu noite e dia.

O teu pau quente e duro
No meu rabo fincado
Delicio com bravura
E não perco o rebolado

Cachorro, soca bem forte
Mete no meu cuzinho
E alarga o meu anel
Que é bem apertadinho

Derrama a tua porra
Deixa tudo inundado
Enche de leite quente
O meu cu lambuzado

Dar o cu é muito bom
Dar o cu é bom demais
Não existe nada melhor
Que levar caralho atrás

Enquanto te dou o cu
Também rebolo na pica
E gozo como louca
Tocando uma siririca

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Eu Morro de Tesão

por H. Thiesen

Quero que você se prepare para esta noite, ela vai ser nossa e nada mais irá importar, além dos limites das paredes do meu quarto. Tudo que estiver do outro lado da porta, não fará parte do nosso mundo. Criarei um universo somente nosso, onde os sonhos e desejos serão leis e nada mais será tão insubstituível que a realização das nossas fantasias.
Eu vou te seduzir e com as cordas da minha paixão, te amarrar a minha cama. Nas torrentes do meu tesão, eu te reduzirei a um pedaço de carne, para matar minha fome e me satisfazer com sexo, todos os meus desejos.
Eu vou tomar posse do teu corpo todo e dele fazer o minha necessidade mais urgente. Farei de ti o meu brinquedo favorito e com minhas mãos, vou te apalpar, agarrar, apertar e arranhar, da mesma forma, você será o meu alimento, o meu manjar doce e suculento e com minha boca vou te sugar, sorver, lamber e morder da cabeça aos pés. Não satisfeita, farei de ti o meu objeto de consumo íntimo, vou te usar, vou te abusar, vou rebolar, mexer e remexer, te despertando os desejos ocultos, em cada uma das minhas subidas e descidas, irei te levar a uma grande loucura.
Eu vou te afligir um prazer insuperável e inigualável, como nunca ousaram e nem mesmo eu ousei te dar!
Eu preciso admitir, você me deixa maluca, totalmente elétrica e me tira da razão, me faz cometer loucuras e habitar em teu corpo, de onde somente consigo sair depois de extrair o teu orgasmo.
Não, não é somente isso!
Não é o teu orgasmo que me faz desistir de cometer tantas insanidades.
Tenho uma necessidade incontrolável de dividir meu gozo, para que ele seja intenso e sublime, que me leve ao delírio e me deixe em completo transe. Transmutada de prazer e endoidecida, pronunciando palavrões, soltando vários gritos e estremecendo em todas as bases do meu ser.
Para finalizar e deixar bem claro, minha necessidade se resume à três palavras:
- Paixão, desejo e loucura!
E falo tudo isso, somente para dizer e assumir que...
Eu morro de tesão por você!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Loira, Exibicionista e Safada

por H. Thiesen

Sem sono e fogosa, abro a janela do quarto e me exponho sobre a cama. Exibicionista e sacana, acendo a luz e a fazer trejeitos , mostrando de uma vez a minha silhueta, numa lingerie pequena, para chamar a tua atenção e aumentar meu tesão,
Preguiçosa e manhosa, tomando um ar de escandalosa, acaricio meu corpo, seguro e empino os seios, apresentando os meios, pra te levar à loucura e embaixo dos teus olhos vorazes, propiciar-me prazer.
Sei que você está me observando e talvez se masturbando, sem perder a atenção para cada movimento da minha janela. Já vi outras vezes, que furtivamente você me olha da tua janela, no prédio do outro lado da rua. Procuro te encontrar na penumbra e discretamente encontrar um lugar no meu quarto, para que você me veja melhor. Com o rabo de olho te vejo, na sombra de tua sacada, pensando que não pode ser visto, acreditando-se oculto pela penumbra.
Não sabe você, como eu sou exibicionista e ser espiada por alguém, é um dos meus maiores fetiches.
Passo as mãos em meu corpo e uma a uma eu dispo, a minha pouca roupa.
Tiro o baby-doll pela cabeça, jogo o sutiã para o lado e a calcinha eu deixo, é ela a peça responsável para te deixar louco.
Deitada, aliso a pele com as mãos, passeando meus dedos, sem pudores ou medos. Acaricio deliciosamente os seios, levantando-os e apertando-os entre os dedos. Com o dedo alcanço a boca e levo com ele a saliva aos bicos, circulo-os por algum tempo, deixando-os arrepiados e duros.  Passo as mãos no meu ventre, que arde em vertente, atiro a cabeça para trás e mesmo que não me ouve, solto um leve gemido.
Sem te perder na penumbra, continuo me acariciando, para ter teu olhar submisso. Como previ, você demonstra muita curiosidade e no esconderijo estica o pescoço para me ver.
Minha tara satisfaz a tua e mais e mais vamos nos envolvendo. Faço posições que te atiçam e a tua curiosidade também me atiça. Ergo as pernas, lentamente dispo a minuscula calcinha e atiro de encontro ao vidro da janela. Completamente nua para o teu olhar,  primeiro acaricio, depois penetro um dedo na minha gruta e faço uma cena, fingindo enorme prazer. Levo o dedo à boca e sugando-o feito louca, provo meu próprio gosto. Só pra te ver alucinado e imagino teu membro, duro e latejante entre os teus dedos.
Transformo-me em pervertida, uma exibicionista bem assumida, experimentando teu olhar e expondo-me aos olhos do meu voyeur febril, que fica por horas se masturbando e buscando os detalhes da fêmea se desnudando.
Então, eu pressinto teu gozo e que você está por um fio, qual um demente sem poder suportar-se. O meu furor se alastrar, me domina, me masturbo com intensidade e assim te convido ao orgasmo. Como um ritual, que nos tira à razão, eu me toco e te imagino masturbando-se. Olho para a janela, te procuro nas sombras, quero ver o teu vulto. Acelero os dedos, fico totalmente ensopada e das minhas entranhas brota o orgasmo, que me extasia, tamanho é a intensidade do gozo. Se você gozou, realmente eu não sei! Acredito que sim!
Estico-me na cama, espalho a minha preguiça na cama, respiro e me acalmo. Levanto-me, vou à janela, puxo as cortinas e meu boa noite, é apenas mais um olhar!
- Espere-me amanhã à noite!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS

Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

A colega da faculdade

por H. Thiesen 

Ela me apertou contra a parede fria do banheiro, segurando as minhas mãos contra o azulejo, olhou dentro dos meus olhos. Tentou me beijar, eu virei o rosto e sua boca desviou para o meu pescoço, indo de encontro a alça do meu sutiã, que deixava-se mostrar, pelo decote canoa da minha camiseta.
- Que isso Lena, sei que não é a tua primeira vez? - disse-me, beijando o meu ombro.
O frio dos azulejos contrastavam com o calor em minhas costas e um arrepio correu pela minha espinha, deixando meus mamilos intumescidos. Apesar de assustada, as sensações eram deliciosas. Eu não esperava por aquilo, fui pega de surpresa pela ousadia de Carla, uma colega da faculdade. Sempre fui discreta e cuidava para que na faculdade não desconfiassem das minhas preferências e aventuras com outras meninas.
- Não sei do que você está falando!
Ainda olhando-me fundo nos olhos, Carla respondeu:
- E a Aline? Vai negar tudo?
- Eu e Aline somos apenas amigas!
- Apenas... não! São amigas até demais!
- Como assim, continuo sem entender!
- Bem, vou abrir o jogo! O que fazem duas amigas em um motel? Você foi ajudá-la na cadeira de anatomia? Ela faz medicina não é? E, quem mais, a não ser você, tem um Escort Preto escrito Fofucho na traseira?
- O que? Você nos seguiu?
- Claro que não, mas a BR 386 é o meu caminho para casa e vi vocês entrando no Motel Premiere! Uma festinha a duas ou havia mais alguém esperando?
- Tudo bem, eu confirmo, não tenho saída!
- Lena, eu te quero...
- Você está me chantageando?
- Não, não costumo agir assim!
- Então por que está fazendo isso?
Ela se aproximou de mim, senti a sua respiração na pele do meu rosto e seus seios se encontrarem com os meus e me disse:
- Quero você, só isso! Não me sentiria bem se a tiver através de uma chantagem. Quero você por que sinto tesão por você e também gosto de mulheres.
Senti um alívio ao ouvir isso. Há algum tempo eu estava interessada nela, mas como eu e Aline, ela era muito discreta. Mesmo assim não dei o braço a torcer.
- Carla, as coisas não são assim, tão fáceis!
- Eu sei... Pouco me importa se você não quiser, eu só queria que você soubesse que eu te desejo muito.
- Carla, solte-me! Pode entrar alguém. Estamos no toilet de um bar, lembra? 
- Claro que eu sei disso. Só vim por que eu sabia que você estaria aqui, todas as sextas-feiras você vem com a turma, esperei muitas vezes por esse momento, vim algumas vezes e somente hoje eu consegui!
Ela novamente se aproximou, abriu a boca e lambeu meus lábios. Olhei-a nos olhos e com a boca entre-aberta, esperei pelo beijo. Ela entendeu e pela primeira vez nos beijamos rapidamente. Depois, afastei-a empurrando-a com as mãos e disse:
- Não precisamos resolver isso agora, a noite apenas começou e chegamos a pouco!
- Sem pressa, já fiz o que queria, se eu não sou o seu tipo, paciência...
- Eu não disse isso! Vamos?
Saímos do banheiro e nos juntamos novamente aos amigos, bebemos e dançamos, não tocamos no assunto durante aquela noite.
Fui para casa e pensei sobre o acontecido. As vezes não criamos coragem para falar a respeito dos nossos desejos para uma pessoa. Nossos medos e nossos preconceitos, ou melhor, nosso preconceito de ser uma vítima de preconceito, nos fazem travar e podemos perder de realizar as nossas fantasias. Foi esse sentimento que tive naquela noite. Quantas vezes tive vontade de falar para ela e recuei, pensando sobre as reações dela. Felizmente há em nossa vida as casualidades, jamais eu imaginaria uma situação parecida.
Resolvi dar tempo ao tempo, deixei que a situação esfriasse e que as coisas se acalmassem. Achei melhor que se algo acontecesse entre nós, seria espontaneamente e para isso o tempo é o melhor remédio. Continuamos conversando como sempre, nos vendo como qualquer colega de faculdade e nunca tocávamos no assunto. 
Falei para Aline sobre o que aconteceu e como Carla havia descoberto o nosso envolvimento. Nós duas éramos amigas, transávamos, mas não tínhamos nada uma com a outra, a não ser sexo e mais do que isso, éramos amigas sinceras e confidentes. Ela ouviu atentamente, depois me olhou, sorriu e me disse:
- Come ela!
Carla seguia a sua vida e eu a minha, com toda a normalidade possível. Enquanto isso, eu esperava pelo momento certo, eu queria causar-lhe surpresa e desfazer a impressão que ela teve de mim, antes de sair do banheiro naquela noite. Afinal, ela mesmo disse, que entenderia se não fosse o tipo de mulher que eu gosto.
Dois o três meses depois, ao sair da faculdade passei pelo ponto do ônibus e vi Carla, parei e abri a porta:
- Carona?
- Para onde Lena, você vai para Canoas e eu para Montenegro!
- Entre, eu te levo!
- É longe...
- Entre!
Ela entrou.
No caminho, levei minha mão à perna de Carla e segurei com força e falei:
- Para a tua casa ou quer ir a outro lugar?
- Lena eu não esperava mais por isso? Outro lugar, lá em casa não dá!
Levei-a ao mesmo motel onde ela me viu entrar com Aline. Um local aconchegante, com uma entrada coberta por árvores e que para saber, somente conhecendo que ali existe um motel.
Entramos na suite. Estávamos sedentas uma pela outra e sem esperar muito nos beijamos. As mãos de Carla correram pelo meu corpo. Sua ansiedade em me tocar, denunciava o tamanho do seu desejo. Ela desabotoou a minha calça, a ponta dos seus dedos frios tocaram meu clitóris.
Gemi de tesão
- O que foi? pergunto-me Carla - Machuquei?
- Não...
Nos despimos mutuamente. Nossas roupas foram atiradas, sem nenhum cuidado, para todos os lados. Enquanto isso, nosso beijo era intenso e suas mãos gelada passearam pelas minhas costas, até chegarem a minhas nádegas, onde suas unhas cravaram e me arranharam deliciosamente.
Carla se ajoelhou e apoiei minha perna em suas costas, por cima de seu ombro. Ao contrário de suas mãos, seus lábios eram quentes e sua língua macia. Carla me brindou com pequenos círculos em volta do clitóris com a língua e sugou-o delicadamente. Logo após, sua boca envolveu meus lábios vaginais e sua língua me invadiu. Segurei seus cabelos com força e apertei sua cabeça de encontro a mim, gritei de tesão!
- Não para, não para...
Carla atendeu o meu pedido e acelerou os movimentos da sua boca e eu gozei freneticamente. Perdi as forças e obriguei-ma a deitar na cama redonda e espaçosa.
Carla deixou-me recompor deitando-se ao meu lado e a acariciando os meus cabelos, enquanto beijava-me varias vezes o rosto.
 Eu não esperei muito tempo, eu precisava liberar tudo que eu guardava. Olhei para ela e ela sorriu, tinha um sorriso safado, deu vontade de vira-la de bruços e bater na sua bunda, como em uma criança arteira. Levantei e a empurrei-a para ficasse deitada de bruços, tirei sua calcinha, fui até a altura de suas nádegas e as mordi, deixando-as marcada. 
- Ai! – gemeu ela.
- Doeu?
-- Humm... Não! – ela gemeu baixinho
Abri suas pernas e empinei sua bunda e lambi a sua vagina molhada.
Ela gemeu novamente e perguntei:
- Que foi?
- Gostoso!
- Apenas comecei...
Virei-a de costas na cama e mergulhei entre as suas pernas, fiz tudo da melhor forma que eu sei fazer
Brinquei com seus lábios, circulando com a língua a sua entrada, as vezes ameaçava entrar, mas recomeçava novamente. Suguei o seu clitóris, mordisquei os seus lábios e finalmente penetrei-a com a minha língua, o mais profundo possível. Ela gemia e suspirava de tesão. 
Sem lhe dar trégua, continuei a brincadeira por algum tempo.
Resolvi deixar a sua vagina e subi beijando a sua pele, até alcançar seus seios. Dei a ele meus carinhos, beijos, lambidas e sugadas e depois fui ao encontro da sua boca. Beijei-a sofregamente e deixei minha perna entrar no meio de suas pernas, para que nos masturbássemos em nossas coxas, o que nos levou a um beijo muito longo e intenso.
O contato dos meus seios com os seios pequenos e rijos de Carla, seus mamilos pareciam agulhas contra a minha pele e me excitaram profundamente, virei-me de uma só vez e entrei no meio das suas pernas, oferecendo-me para que ela fizesse o mesmo. Deliciamo-nos em um maravilhoso sessenta e nove e não demorou para que gozássemos.
Exausta, debrucei-me sobre as suas pernas, o cheiro de sexo, suor e orgasmo entrava pelas minhas narinas. Permanecemos assim por algum tempo. Depois deitei ao seu lado, nos acariciamos, nos beijamos, conversamos e finalmente recomeçamos novamente, desta vez com muito mais calma, a nossa primeira vez já havia ficado para trás!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.


Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Primeiro Gozo

por H. Thiesen 

Minhas mãos deslizaram pelo teu peito, subiram pelo teu pescoço e ágeis alcançaram teu rosto, segurei com firmeza teu queixo e dos teus lábios roubei um beijo ardente. Minha boca sedenta roçou tua face e murmurou palavras impudicas, ao pé do teu ouvido.
Desejos, vontades e tesão.  
Tua mão deslizaram nos meus longos cabelos, envolvendo teus dedos entre as mechas douradas e inclinando a minha cabeça para trás.
Teus lábios, ainda molhados do beijo, tomaram o caminho do meu corpo nu, roçando na minha pele pálida e macia. Primeiro o pescoço, depois o meu colo e o desejo ficava mais cada vez intenso. 
Frente as carícias da tua boca, meu corpo arrepiou e tremeu. 
Tua mão livre tomara para ela meus seios, acariciava-os de forma suava e as vezes imprimia-lhes leve pressão. Teus dedos não resistiram aos mamilos e revesavam-se nos toques à eles. 
Eu já não mais controlava os meus pensamentos, rodeados de pura malícia. E meus atos perderam o controle, quando tua boca, alcançou meus seios. 
Amadureceu-me o desejo, floresceu a lascívia, eu a desejava e precisava senti-la. 
Com ímpeto, te empurrei e te joguei na cama e deitei o meu corpo sobre o teu. Nossos corpos roçaram, seios com seios, ventre com ventre e as pernas enlaçaram. Nossas bocas buscaram o beijo.
Deixei tua boca, passeei no teu corpo, beijei, suguei e lambi os teus seios e sempre seguindo tuas curvas, fui lentamente descendo, na direção das tuas pernas.
Ajoelhei-me à beira da cama, abri tuas coxas e envolvendo-as com as mãos, coloquei-as sobre meus ombros. Olhei nos teus olhos e sorri. Inclinei a cabeça, arqueei-me um pouco e pousei minha boca entre as tuas pernas, molhando meus lábios com a tua umidade. Ouvi teus gemidos e senti teu abalo, quando minha língua tocou teu clitóris.
O contato intenso transmitiu-lhe todos os meus desejos e malícia. Era a hora certa, você estava acometida de um transe lúbrico e lascivo, o prazer viajava por toda a extensão do teu corpo, e rumava com urgência para as veredas do orgasmo.
Eu te fiz somente minha, pela primeira vez, te dei um prazer inexplicável e um gozo indescritível, que nunca esqueço e permanecerá para sempre nas minhas lembranças.


© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Mete... Que eu gamo!

por H. Thiesen 

Ah!
Como é bom
É delicioso dar o cuzinho
O pau grosso entrando
Atravessando as pregas
Rasgando e afundando
Como é bom dar o cu
Ah!
Sensação gostosa
É a preparação
Primeiro o dedo
Depois a linguinha
E uma cuspida
Esse é o segredo
Ah!
Que delicioso
Empinar a bundinha
Esperar de quatro
Arregaçada e aberta
Pela pica dura
Entrar pelo rabo
Ah!
Dar o cu é bom,
É muito gostoso
A cabeça entrando
Alargando o anel
Depois afundando
De forma cruel
Ah!
É maravilhoso
Dar o cuzinho
Ser preenchida
Com carne bem dura
Firme e gostosa
Entrando e saindo
Ah!
Vem meu gostoso
Vem sem demora
Comer meu cuzinho
Quente e guloso
Abre minha bunda
E mete que eu gamo!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Pronta para o abate!

por H. Thiesen 


Quase sempre sou discreta e falo por entre-linhas, não gosto da linguagem aberta para falar de sexo e tesão, mas hoje é diferente e faço uma exceção. Estou com fogo, num completo tesão e não vou medir as palavras, chega de poética e metáforas, eu te quero agora, daquele jeito despudorado.
Hoje eu te quero e quero te dar,  do meu jeito puta de ser!
Vem, te quero na minha boca, invadindo-a com tua língua e chupando a minha, quero um beijo molhado, ardente e bem linguado. Me dá teu abraço, junta o meu corpo e esfrega no teu, enfia a tua coxa no meio das minhas pernas e com ela me ergue, pressionando-a contra a minha buceta, por que na tua coxa eu rebolo, roço e enlouqueço.
Desse jeito eu flutuo, molho e escorro, como dizem por aí, fico pronta para o abate.
Beija o meu pescoço e espalha na minha pele a tua saliva, lambe e depois morde os meus ombro.
Pega os meus seios, aperta-os com força, beija-os e morda-os, chupa com força os meus bicos e deixa-os vermelhos, duros e pontudos.
Corre as tuas mãos a minha espinha, no vale da minha coluna, para me dar arrepios e me causar calafrios. Agarra a minha bunda, abra-me as nádegas e com teus dedos safados acaricia o meu cu, se quiser me brindar, com mais um prazer, enfia um dedo, que de vez me acendo!
Quero sentir os teus dedos explorando a minha buceta e com maestria dedilhando o meu grelo, sinta a minha umidade e lambuza teus dedos. Massageia de leve, circula em volta, aperta, segura e procura, toque no meu grelinho e preste atenção, sinta-o na ponta do dedo e veja como ele está duro.
Desce pelo meu corpo, passeando a tua boca, te diverte em meus seios e me deixa louca. Chupa os meus dois bicos e morde-os devagarinho, aperte-os entre os lábios e sibile-os com a lingua. Desce mais um pouco e molha a minha barriga e deixa o meu umbigo untado com tua saliva. Lambe o meu púbis, desfalcado de pelos, segue com tua língua, o caminho das minhas virilhas, vai um pouco mais baixo e morde-me o lado interno das coxas, primeiro uma delas e depois a outra.
Afasta bem as minhas pernas e olha a minha buceta, abra-a com teus dedos e olha-a lá dentro, veja como está molhada e escorrendo, imagina o sabor e fica com água na boca. Te atira de boca, envolve-a por completo, chupa, lambe e explora cada uma das dobras, aperta as minhas carnes com os lábios, suga, puxa e estica. Come a minha buceta e te lambuza em mim!
Suga com força o meu grelo, aperta-o entre os lábios, circula-o e lhe de generosas lambidas. Usa bem a tua lingua e descobre os segredos, me invade com ela até o fundo.
Assim não aguento, desse jeito eu gozo e inundo a tua boca. mas por favor continue e me deixa louca. Se eu tentar fugir, me segura e continua chupando e não dá bola pros gritos e se eu te xingar, por que é o meu jeito de te pedir mais:
- Para... Caralho... Filha da Puta... Cretino... gozei de novo!
Quando me ver cansada, suada e sem força, para de me chupar, vem e mete o pau na minha boca. Agarra os cabelos e enfia no fundo, até passar da garganta, fode a minha boca sem pena e manda:
- Chupa cadela... vadia... engole o meu pau! Quero gozar também!
Eu fico sem fôlego, acendo o meu fogo e chupo e engulo todo o teu pau, à espera do leite.
Não goza na boca, primeiro me fode, me deita na cama e abre as minhas pernas, deita sobre o meu corpo e me come gostoso, com força e bem fundo! Faz o teu vai-e-vem, violento e ligeiro.
Fico toda molhada, escorrendo e pingando, agarrada em tua bunda, te ajudando a sair e entrar. Ee gemo e grito, quase enlouqueço e te imploro:
- Sacana, tesudo, bandido! Também quero no cu!
Me coloca de quatro, cospe na entrada, abre as minhas nádegas e entra no cu numa só estucada. Delicio o anal e me masturbo, toco uma siririca e meto os meus dedos. Me enraba com gosto, mete o cacete duro e quente nas minhas entranhas, quero te sentir latejar.
Quando estiver no ponto de jorrar, fica em pé ao lado da cama, que eu termino o serviço com uma punheta, esperando o teu gozo de boca aberta. Quando você gozar, lambuza a minha cara, veja a tua porra na minha boca e o leite gostoso na minha língua. Com tua porra eu brinco, ela me lambuza e pinga, escorre aos meus seios e eu a espalho com os dedos. Gosto de fazer assim, sentir o gosto de macho e ter no meu corpo o teu cheiro de gozo!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.


Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Desejo e Deleite




por H. Thiesen 

Deslizo no teu sexo
Meu desejo e meu deleite
Extraio da tua intimidade
Teu prazer e teu leite!








--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Quero Bis!

por H. Thiesen 

No centro do meu corpo
desliza o teu sexo
Nosso corpos febrís
se fazem delirantes
nessa cama  ardente
como numa briga feroz
de cobra e aranha
E na noite escaldante
enrolados em lençóis
com abajur meia-luz
e o ardor do momento
O prazer é latente
o sexo é envolvente
a foda é apressada
o tesão alucinado
do duro no molhado
Tomados pelo desejo
entregues à euforia
de fazer desvairar
Imersos numa luxúria
gemidos incoerentes
palavras sem nexo
Beijos, amassos
lambidas e mordidas
carícias e abraços
doses perfeitas
de mel e de sal
Intenso e fecundo
entra profundo
arromba as entranhas
teu sexo é meu mundo
E o gozo...
O pensamento concebe:
- Quero bis!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!

Como por encanto!

por H. Thiesen 

Entrego-me
À vontade
Ao desejo
E ao tesão

Como encanto teus lábios
Cobre-me a boca
E, te sinto afinal dentro de mim
Envolvendo-te por sublime magia

Tua vara mágica me invade
Meu feitiço a acolhe
Unidos por magia irresistível
Enfeitiçamos um ao outro

Fada libertina sou
Realizo teus desejos
Feiticeiro tu me és
Alçando-me às loucuras!



TRAVESTIS MEGADOTADAS- Clique Aqui!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"
Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog
.

Gosto de pau...