segunda-feira, 16 de abril de 2018

Encoxada no Metrô

Sobre a calça jeans, senti uma mão pousar levemente na minha bunda e vagarosamente procurar pelos meus contornos, seguindo diretamente ao meio das minhas nádegas, afundando-se entre elas com certa força e até levantando-me um pouco. Diante da minha inércia, eu notei um homem se encostando no meu corpo e pressionando-me ao seu.. 
Não foi difícil perceber que ele estava excitado. Fiquei paralisada e pensando que o correto seria eu tentar sair dali, mas ao mesmo tempo, aquilo tudo estava me excitando. Fiquei parada no mesmo lugar, deixando-o aproveitar-se da lotação do metrô e decidi corresponder à encoxada.
Ele se esfregava na minha bunda de um jeito que eu sentia seu membro duro entrando entre as minhas nádegas! Fiquei curiosa e queria olha-lo nos olhos, para ver quem estava me encoxando daquele jeito atrevido, mas não tive coragem de olhar pra trás. Já era noite e aproveitei-me do reflexo no vidro da janela e percebi que era um garoto de vinte anos no máximo. Ele trajava uma calça de sarja bem larga e uma camiseta branca, não era muito alto e um pouco magro, mas pelo volume na minha bunda, deveria ser dotado. 
O metrô continuava o percurso e em cada estação, mais pessoas entrava e tornava-se mais apertado, ao mesmo tempo, eu sentia o membro quente e duro se esfregando e sempre mais excitada, eu adorava! É isso mesmo! Eu estava adorando aquela situação. 
Eu já estava muito molhada, quando senti as mãos dele segurando-me pela cintura e me puxando ao encontro dele. Fiz questão de cooperar e empinei o meu bumbum. Ele aproveitou-se, meteu sua mão entre as minhas coxas e me masturbou, enquanto seu membro roçava em uma das minhas nádegas e desse jeito me fez gozar. Minhas pernas tremiam depois do orgasmo, mas ele não parava, continuava esfregando o pênis na minha bunda e acariciando-me entre as as pernas, correndo os dedos na minha vulva e ânus. Coloquei minha mão por cima da dele que segurava a minha cintura, para ele perceber que eu estava gostando. Ele se ajeito, colocou o membro ereto entre as minhas nádegas novamente, aproximou-se do meu ouvido e falou bem baixinho: 
- Vai gostosa... Rebola na minha pica que eu quero gozar a cueca". 
Para mim foi uma ordem! Comecei a rebolar discretamente e esfregar minha bunda naquele pênis delicioso, sentindo aquele membro quente no meio das nádegas e acredito que querendo entrar no meu ânus. 
Na minha estação, eu não desembarquei e continuei me esfregando, fazendo o que ele me pedira. Não demorou muito para ele encostar no meu ouvido e depois de uma gemidinha baixinha, me disse: 
- Tô gozando gostosa, to gozando. Sente ele latejar na tua bunda! 
Ele ficou completamente parado por alguns instantes. 
O metrô parou em uma outra estação e eu desembarquei, sem falar nada e sem olhar pra trás e fui andando para o outro lado da estação, com as pernas tremendo, com o coração disparado, mas maravilhada com o que ocorrera. 
Foi muito bom, foi muito gostoso! Já fui encoxada inúmeras, mas nenhuma foi como aquela. Nunca mais encontrei outro homem, que me desse um orgasmo durante a encoxada.

--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS OFENSIVOS E DISCRIMINATÓRIOS, BEM COMO, COMENTÁRIOS QUE POSSUAM E-MAILS, TELEFONES E QUALQUER FORMA DE CONTATO PESSOAL.